O Dias das Crianças ainda continua sendo comemorado no Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina por uma equipe multiprofissional muito animada, que decidiu fazer a diferença e estender a data por toda esta semana.

Desde segunda-feira (14) a garotada da Pediatria está participando de atividades recreativas, lúdicas e educativas junto com os papais e mamães, que também são convidados a cair na folia e se divertir. As ações acontecerão até sexta-feira (18) e envolverão também os pais do Berçário Externo.  Muita coisa boa já aconteceu, mas o melhor ainda está por vir.

“Começamos ontem com corte de cabelo, confecção de brinquedos musicais com o grupo QUEM CANTA SEUS MALES ESPANTA do IF Sertão, auriculoterapia para os pais das crianças internadas, cuidadores e equipe de saúde com a R1 de pediatria Juliana Pereira; além de brincadeiras e muita animação”, relata a assistente social Emília Cordeiro.

Nesta terça-feira foi a vez de mais brincadeiras e palhaçoterapia com as Damas do Vale, formada por membros da Maçonaria Feminina de Petrolina. Amanhã acontecerá contação de histórias, musicalização e distribuição de brinquedos com o grupo Escalada. Na quinta, orientações sobre saúde bucal e oficina de bichinhos com bola de assopro. E encerrando, na sexta-feira, distribuição de brinquedos, lembrancinhas, participação de palhaços e lanche.

O setor de Nutrição do hospital também está participando diretamente com jogos relacionados à alimentação certa. “As nutricionistas elaboraram dinâmicas e uns cartazes criativos, que estão orientando bem sobre o tema”, acrescenta.

“É uma iniciativa que conta com o apoio e participação de muitos profissionais e voluntários. Costumo dizer que o Dom Malan é terra fértil. Sempre que a gente lança uma semente ela dá bons frutos. No final tudo sempre dá certo e a comemoração é garantida”, afirma Emília.

Este é o segundo ano que a ação é realizada e complementa o Dia das Crianças já tradicional do Voluntariado do Dom Malan, que este ano foi comemorado no dia 10 de outubro. Estes são exemplos de projetos desenvolvidos dentro do hospital que vão além da simples diversão. “A gente propaga conhecimento, educa e colabora para o restabelecimento da saúde através de práticas integrativas e humanizadas. Sem dúvida, os benefícios são imensuráveis”, defende.

O Pedro Nicolas da Silva de 13 anos, estudante do 5º ano, sabe bem o valor de momentos como esse. “Estou aqui desde a quarta-feira passada. Fiz uma cirurgia de apêndice e passei por um susto danado. As atividades de ontem e hoje foram ótimas porque só assim o tempo passa mais rápido e a gente se diverte um pouco aqui dentro, afinal de contas estamos em um hospital”, disse bem humorado.

A tia Júlia Fábia que estava acompanhando o Pedro hoje no internamento disse que a atividade de logo cedo distraiu bastante o garoto. “Ele estava um pouco estressado e senti que ele melhorou”, garante. A mãe da pequena Larissa Shopia de 1 ano e 2 meses que está tratando uma pneumonia também relata que percebeu uma melhora na filha. “Ela estava bem tristinha e se alegrou bastante”, afirma.

Para Emília este é o melhor reconhecimento. “Tudo que a gente quer é despertar um sorriso, proporcionar um momento de alegria e tornar mais fácil o processo de recuperação.  Essa é a nossa grande recompensa”, conclui.

Ainda de acordo com Emília, a equipe multiprofissional, constituída por assistentes sociais, psicólogas, fonoaudiólogas, terapeutas ocupacionais, enfermeiras e técnicas, forma o grupo Somando e Dividindo (+ & /), que busca parcerias para realizar sempre algo de bom em prol do hospital.  

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui