Home Sem categoria No dia Nacional de Prevenção à Obesidade, nutricionista do SESI-PE orienta como...

No dia Nacional de Prevenção à Obesidade, nutricionista do SESI-PE orienta como combater a doença

1284
0

Com o objetivo de alertar sobre os diferentes riscos que a doença apresenta e de que forma é possível combatê-la, é celebrado, no dia 11 de outubro, o Dia Nacional de Prevenção à Obesidade. De acordo com dados do Atlas Mundial da Obesidade 2022, publicado pela Federação Mundial de Obesidade, a doença deve atingir quase 30% da população adulta do Brasil em 2030. Para especialistas, a melhor forma de combater a obesidade é adotando hábitos de vida saudáveis, ou seja, tendo uma alimentação equilibrada, praticando atividades físicas e fazendo exames de rotina de forma regular para acompanhar indicativos como peso e taxas.

A nutricionista do SESI Saúde, Lídia Bandeira, explica que o diagnóstico de obesidade se dá através do Índice de Massa Corporal (IMC), que é possível de encontrar, basicamente, dividindo o peso pela altura ao quadrado. “Em linhas gerais, é considerado obesa uma pessoa que tenha o IMC acima de 30. No entanto, embora seja um cálculo relativamente simples, é muito importante que o diagnóstico seja feito por um profissional de saúde habilitado. Isso porque não se pode considerar apenas o IMC, mas é preciso que outros fatores também sejam levados em consideração”, alerta.

Ela explica que, por ser uma doença multicausal, ou seja, que pode ser causada por diversos motivos – econômico, psicológico, social, etc -, o tratamento deve ser multidisciplinar. Isso quer dizer que vários profissionais devem estar envolvidos. Além do nutricionista, que pode adequar a alimentação da pessoa obesa, profissionais como educador físico, endocrinologista e psicólogo também são fundamentais durante o tratamento que, ela destaca, pode não ser tão rápido quanto as pessoas pensam. “Da mesma maneira que não foi da noite para o dia que uma pessoa virou obesa, também não será da noite para o dia que isso será revertido. Muitas vezes, as pessoas querem ver resultados em um mês, mas isso não acontece”.

Por isso, a profissional de saúde orienta que as pessoas que estão enquadradas no sobrepeso deem mais valor à prevenção do que ao tratamento e já procurem melhorar o estilo de vida, para que não venham a entrar na obesidade. “Não custa nada reforçar: a principal prevenção se dá através da mudança de estilo de vida. Por isso, se você tem essa condição mude seus hábitos, adote uma alimentação mais saudável e inicie a prática de exercícios físicos. Essa é a melhor forma de prevenir a obesidade”.(Ascom)

Previous articleAumento do consumo de energia solar traz projeções otimistas ao setor
Next articleTV São Francisco realiza café da manhã e apresenta ao mercado o Bahia Meio Dia com mais regionalismo