Resultado de imagem para roubo nao

O ano de 2019 vai chegando ao fim com o menor número mensal de roubos em Pernambuco em quase cinco anos. Novembro terminou registrando 5.584 Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs), total superior somente aos 5.449 de dezembro de 2014, ou seja, 59 meses atrás.

Também ampliou-se o recorde na sequência mensal de redução de roubos em Pernambuco.

As estatísticas da Secretaria de Defesa Social (SDS) atestam uma diferença de -27,25% nos CVPs em relação ao mês equivalente de 2018.

Segundo os dados, são 27 meses consecutivos de recuo mensal nos números, oito meses acima da segunda maior sequência de redução na história do Pacto pela Vida (PPV), a qual englobou 19 meses entre julho de 2009 e janeiro de 2011.

Durante essa sequência de 27 meses, houve 45.801 crimes a menos, ao comparar os números do período equivalente anterior, compreendido entre setembro de 2016 e novembro de 2018.

A expectativa da SDS é que 2019 finalize mantendo esses bons resultados.

Faltando apenas um mês para encerrar a série estatística de indicadores criminais deste ano, o declínio nos roubos ao longo do ano também alcançou o patamar de -16,97%.

Entre janeiro e novembro de 2019, as queixas de vítimas desse tipo de crime totalizaram 73.285 ocorrências, quase 15 mil a menos do que nesse intervalo em 2018 (88.263 notificações).

“Neste fim de ano, estamos fechando ainda mais o cerco contra os criminosos, com as Operações Papai Noel, que cobre todo o comércio do Centro do Recife, e a Operação Têxtil, com foco no polo de confecções do Agreste. Somente nessas regiões, juntas, ativamos cerca de 5.500 postos de trabalho de policiais militares e civis, bombeiros militares e servidores da Polícia Científica para robustecer as ações integradas de prevenção e repressão aos crimes contra o patrimônio. Mas as forças de segurança pública estão com atenção redobrada para garantir que concluamos 2019 avançando ainda mais no combate à criminalidade, e continuemos nesse ritmo em 2020”, afirmou o secretário de Defesa Social de Pernambuco, Antonio de Pádua.(Ascom)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui