Petrolina tem 61 bairros com casos confirmados do novo coronavírus ...
Petrolina-PE

Em virtude da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADIN) promovida pelo Ministério Público de Pernambuco, com pedido de medida cautelar contra o decreto do município de Petrolina 037/2020, que dispõe sobre o plano de reabertura gradual das atividades econômicas; as entidades abaixo sub escritas,  manifestam publicamente o apoio à decisão do município de Petrolina, pela reabertura do comércio .

O processo de reabertura – que teve início no município sertanejo há exatos treze dias – só foi possível graças a uma série de medidas protocolares de segurança baseadas nos direcionamentos das autoridades de saúde, bem como no comprometimento de todos os setores produtivos em se ajustarem e fazerem cumprir essas regras.

Para tanto, empresas têm reforçado a  aquisição de equipamentos de proteção individual para os colaboradores; disponibilizado alcool em gel para colaboradores, fornecedores e clientes, sinalizado os espaços com as medidas de distanciamento; deixado à mostra as informações sobre todos os procolos que devem ser seguidos à risca para evitar que os casos da  Covid 19 aumentem na cidade. Campanhas de conscientização tem sido realizadas de maneira permanente através da imprensa e das redes sociais de cada entidade. É um esforço coletivo, que visa não somente a retomada das atividades produtivas, mas sobretudo, nos coloca como importantes parceiros dos poderes públicos, na guerra contra a COVID 19.

Sabemos que a decisão da Prefeitura de Petrolina pela reabertura do comércio foi pautada não em cima de pressão dos segmentos economicos, mas em conversas com autoridades da área sanitária e de sáude, estatísticas,  planejamento e o alinhamento junto ao Governo de Pernambuco e também do MPPE. Além disso, é justo destacar que em Abril, a corte maior do país, o Supremo Tribunal Federal(STF), garantiu aos municípios a autonomia para deliberarem as medidas que julgassem adequadas no enfrentamento ao novo coranavirus.

Colocamos a nossa preocupação na instabilidade que essa Ação pode ocasionar nas empresas, na comunidade, nos comerciários. Por isso, solicitamos a todos os entes envolvidos, sensibilidade na resolução e encaminhamento das iniciativas dentro deste contexto da pandemia.

Sabemos que temos um “novo normal” para ser desbravado. O mundo passa por essa mudança e não podemos fugir dela. Com união, entendimento, razoabilidade e sobretudo,  vontade, poderemos lograr  êxito e possibilitar que os mais diversos setores que compõem a sociedade, possam adaptar suas atividades às novas regras.

Assinam esta nota:

*Sindicato do Comércio Varejista de Petrolina – Joaquim de Castro ( presidente)

*Câmara de Dirigentes Lojistas de Petrolina- Manoel Vilmar (presidente)

*Associação dos Contabilistas do Vale do São Francisco e Sertão de Pernambuco – Nivaldo Almeida (presidente )

*Associação dos Lojistas do River Shopping – Fábio Lisandro Lima

*Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, informações e pesquisas de Pernambuco – Ítalo Mendes

*Sindicato dos Trabalhadores do Comércio de Petrolina – Sérgio Lacerda ( vice presidente )

*River Shopping- Welton de Assis Carvalho ( Superintendente)

*Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai)/ unidade Petrolina – Flávio Luiz Guimarães ( diretor)

*Federação das Indústrias de Pernambuco (FIEPE)/unidade Regional do Sertão do São Francisco – Albanio  Venancio (diretor regional )

*Sindicato dos Produtores Rurais de Petrolina – Jailson Lira de Paiva ( presidente )

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui