A administração municipal de Juazeiro-BA, contestou nesta sexta-feira(12), em nota, a informação postada pela Prefeitura de Petrolina, que fez comparativo de custo de mascaras adquiridas pela prefeitura baiana, quando da defesa para se defender de acusações levantadas pelo Vereador Paulo Valgueiro, que  encaminhou em oficio à Policia Federal solicitando averiguações de possíveis  irregularidades na aquisição de mais de 500 mil mascaras compradas  pela municipalidade petrolinense.

Veja a nota.

“Em razão da nota irresponsável e leviana na qual a Prefeitura de Petrolina busca responder a um vereador de oposição daquela cidade, a Prefeitura de Juazeiro vem a público reestabelecer a verdade: 

– A nota de Petrolina confunde o leitor ao comparar produtos de especificações diferentes. Em Juazeiro, as máscaras em TNT foram adquiridas por diferentes valores: em março (período de início da pandemia, onde os preços foram inflacionados em todo o mundo), a SESAU adquiriu o produto no valor de R$ 1,40. Em abril (quando os preços começaram a cair), a R$ 1,00. 

– Existem diversas especificações de máscaras. Somente as máscaras cirúrgicas exclusivas para profissionais de Saúde, de tripla camada, em polietileno, com filtro, foram compradas por R$ 5,40 porque realmente são bem mais caras do que a de TNT. Em seguida, com os preços em queda, elas foram adquiridas em maior quantidade a R$ 4,40. 

Portanto, está claro que a Prefeitura de Petrolina comparou produtos diferentes e leviana e irresponsavelmente lançou dúvidas sobre o processo de compras de Juazeiro. Tal postura é inaceitável. 

A Prefeitura de Juazeiro tem dado ampla publicidade aos seus atos, guiando-se pelos princípios que regem a administração pública, e não aceitará ser envolvida, de forma sorrateira, nas disputas políticas que envolvem a vizinha cidade”, anotaram.

Ascom/PMJ

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui