Decreto prorroga estado de calamidade pública em Pernambuco em razão da  Covid-19 - Folha PE

Em decreto publicado no Diário Oficial desta quinta-feira (17), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, prorrogou o estado de calamidade pública no Estado em razão da pandemia de Covid-19. A medida vale por 180 dias, contados a partir da data de publicação.

Em 20 de março, oito dias após as primeiras confirmações de casos da doença causada pelo novo coronavírus no Estado, o governo havia publicado decreto com a implantação da calamidade pública. O texto tinha prazo de 180 dias e expirou nesta quarta-feira (16).

O decreto considera que os habitantes dos 184 municípios pernambucanos afetados e do distrito estadual de Fernando de Noronha ainda não têm “condições sanitárias de superar os danos e prejuízos provocados” pela pandemia.

Um parecer técnico elaborado pela Coordenadoria de Defesa Civil de Pernambuco (Codecipe), datado de 10 de setembro, baseou o novo decreto. O decreto ainda considera a manutenção, em todo território nacional, do “elevado índice de contaminação pelo coronavírus”, o que faz permanecer os “efeitos devastadores na vida da pessoas”.

Os órgãos estaduais seguem orientados a adotar as medidas necessárias para combater o estado de calamidade pública em conjunto com os órgãos municipais. A situação de calamidade facilita a adoção de medidas de prevenção e combate à doença.

Coronavírus em Pernambuco

Segundo o último balanço da Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE), divulgado nessa quarta-feira (16), Pernambuco contabiliza 138.568 casos confirmados da Covid-19 – sendo 699 no último informe. O Estado soma ainda 7.933 mortes, das quais 19 confirmadas na quarta.

Pernambuco ainda ultrapassou a marca dos 120 mil pacientes infectados pela Covid-19 e recuperados clinicamente. São ao todo 120.068 curados, com 514 contabilizados na quarta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui