Mais de 100 mil pessoas já receberam, acessaram ou compartilharam o link malicioso

A Polícia Federal (PF) faz um alerta nesta terça-feira (17) para mais um golpe que está circulando pelo Brasil envolvendo o saque do FGTS. Os ataques estão sendo disseminados pelo WhatsApp. A vítima recebe um link malicioso, que direciona para um site. No espaço virtual, há um questionário de quatro perguntas para ser respondida: número do PIS/Pasep, a data de nascimento, o número do CPF e a senha do cartão cidadão. Após enviar as respostas, a vítima é incentivada a compartilhar esse mesmo link com mais 10 contatos.

“Com essas informações, os falsários têm a possibilidade de entrar na conta do FGTS e sacar os valores ali existentes que pertencem às pessoas. É necessário tomar muito cuidado para não fornecer nenhum tipo de informação, nem acessar esses links”, esclareceu Giovani Santoro, chefe de comunicação da Polícia Federal.

O golpe do FGTS no WhatsApp já atingiu mais de 100 mil brasileiros, totalizando mais de dois mil novos registros por hora no Brasil, os quais já receberam, acessaram ou compartilharam o link malicioso distribuído pelos criminosos em apenas dois dias – segundo a PSAFE, empresa de segurança digital. Segundo Santoro, o compartilhamento de links não é um procedimento padrão da Caixa Econômica Federal.

“A Caixa, a vias de regra, não trabalha abordando as pessoas através de links no celular. O meio digital que a Caixa utiliza é a página oficial. Fora isso, só na loja física. Qualquer dúvida, as pessoas podem acessar o número do 0800 724 2019, e vai poder tirar todas as dúvidas em relação ao saque ou valores retroativos do FGTS”, alertou.

Resultado de imagem para Polícia Federal alerta para golpe do FGTS no Whatsapp

DICAS DE SEGURANÇA PARA EVITAR CAIR NO GOLPE:

1. Desconfie sempre de mensagens que você receber no seu aparelho celular;

2. Não acesse e não clique em links enviados em nome da Caixa, porque nenhum órgão do governo federal se comunica com seus beneficiários através de links via WhatsApp; Se receber mensagens desse tipo, apague.

3. Nunca forneça a senha ou número do seu Cartão do Cidadão, assim como de nenhum cartão pessoal;

4. Não preencha nenhum cadastro para saque do FGTS fornecendo seus dados pessoais: CPF, identidade, endereço;

5. Em caso de dúvida, procure os canais e a página oficial do banco, na internet, no endereço fgts.caixa.gov.br, direto em suas agências ou através do telefone 0800-724-2019

6. Na dúvida, você pode checar se um link é seguro na página: https://www.psafe.com/dfndr-lab/pt-br/

7. Mantenha um bom antivírus instalado no celular.

A Polícia Federal indica que aqueles que já caíram no golpe do FGTS compareçam a uma agência da Caixa Econômica para informar que foi vítima e depois compareça a uma delegacia da Polícia Civil para fazer um Boletim de Ocorrência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui