Home Sem categoria Cuidado! Golpes na Black Friday: 5 dicas para não cair em uma...

Cuidado! Golpes na Black Friday: 5 dicas para não cair em uma “black fraude”

669
0

Black Friday: dicas para entender e aproveitar as promoções

Pontos-chave

  • Black Friday deve movimentar mais de R$6 bilhões em 2022
  • Você já tem uma lista de produtos que deseja comprar? Faça já uma!
  • Neste conteúdo, veja um passo-a-passo para aumentar sua segurança nas compras

Tradição estadunidense abraçada com paixão pelos brasileiros, a última sexta-feira de novembro é quando acontece o grande saldão antes das festas de fim de ano. Em 2022, a data será no próximo dia 25. Frequentemente, assim como o número das ofertas aumenta, os golpes e fraudes na Black Friday também. Portanto, cuidado. É por isso que a IF vai te ajudar a não cair em roubadas. Veja as dicas para se proteger mais abaixo neste conteúdo.

Black Friday de milhões

Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), a Black Friday deve movimentar mais de R$6 bilhões no comércio pela internet em 2022. Ao mesmo tempo, o número de pedidos deve passar dos 8 milhões — um aumento de 3,5% em relação ao ano passado. Dessa forma, com este aumento, a expectativa é que os golpes e fraudes na Black Friday também cresçam.

Planeje o que você deseja comprar

Com ofertas muito tentadoras e preços baixos, pode ser comum, por conta da ansiedade, se descontrolar e gastar mais do que pode. Por isso, evite se deixar levar pela emoção nas compras. Pois, ao perder a racionalidade você se torna um alvo mais fácil.

Antes de tudo, conversamos com a assessora de investimentos e sócia do escritório RV4 Investimentos, Luciana Ikedo, que tem uma dica infalível que vale para além da Black Friday: faça listas. Primeiramente, anote o que você quer comprar antes mesmo de ver os preços.

“Liste tudo aquilo que você realmente precisa. E aí faça uma pesquisa prévia dos preços desses itens”, diz Ikedo.

Lojas e produtos que não existem

Mesmo assim, é preciso atenção para não cair nos golpes e fraudes nas compras online. Os malfeitores agem com velocidade tanto quanto os bons descontos pulam em nossas telas. Calma! É importante saber é o momento ideal para enganar clientes desatentos. É o que diz Marcos Paulo Maia Nicolau, Diretor Antifraude da Gerencianet. Segundo ele, a grande maioria dos golpes está relacionado com a venda de produtos que não existem. Ou seja, o consumidor faz uma compra, mas não vai receber o produto.

Ele vê duas razões para um possível aumento no número de golpes e fraudes na Black Friday em 2022. Primeiro, por conta de o momento de pandemia ter transformado a maneira como muitos consumidores se relacionam com as compras – agora muito mais digitais que antes; e um segundo motivo é devido ao processo de criação de sites ter ficado mais fácil e acessível. Ao mesmo tempo em que é democratizado o e-commerce, abriu-se espaço para lojas fake com preços muito abaixo do comum.

  1. Pesquise o histórico da loja. Não custa perguntar!

    Reclame Aqui

    Conhece alguém que já comprou no vendedor? Pergunte! É muito importante verificar o histórico das lojas quando forem pouco conhecidas. Para se proteger, você pode primeiro buscar pelo nome e o endereço do site da loja em fóruns como o Reclame Aqui.

  2. Já olhou para a barra de endereços do navegador?

    Mesmo nas lojas já famosas é importante se certificar quanto a veracidade do site em que está se fazendo a compra. Segundo Marcos, aqui o nome do golpe é phishing, que nada mais é que a criação de sites falsos, com a cara muito semelhante ao do verdadeiro. Para se proteger, olhe para a barra de endereços do navegador.

    Para checar o certificado de segurança na barra de endereços selecione o ícone do cadeado
    Veja se você está acessando o site correto, bem como a presença das letras HTTPS na URL e o ícone de cadeado. Isto significa que a conexão é segura. Ao clicar no ícone é possível verificar a validade do certificado de segurança. Veja no exemplo:

    Para checar o certificado de segurança na barra de endereços selecione o ícone do cadeado

  3. Desconfie de preços muito baixos

    Por mais tentador que seja, é necessário um cuidado redobrado com descontos que apresentam um valor muito inferior do que o esperado. Uma forma de conferir se o valor mostrado é realmente do site que você está navegando é baixar o aplicativo oficial da loja. Como saber se é o oficial? Faça uma busca e baixe por meios seguros como a Play Store no Android ou pela App Store nos dispositivos da Apple. Assim vai dar pra confirmar se a promoção é real ou se é um phishing.

    Play Store

  4. PIX ou boleto? De olho no destinatário!

    pagamentos recorrentes no pix
    Hora de realizar o pagamento. Pix ou boleto? Confirme os dados do destinatário na tela de confirmação da transação no aplicativo do seu banco. O destinatário é o nome da instituição ou pessoa para quem você está pagando. Caso alguma informação for divergente, como aparecer um nome que não seja o da loja, busque pelas informações na Central de Ajuda do site, por e-mail ou nos telefones oficiais.

  5. Nada é tão urgente assim

    Colagem com imagens e ilustrações de um calendário, calculadora, mão segurando boletos.
    Promoções e anúncios dizendo “somente nos próximos minutos” e “últimas peças” podem induzir você a sentir necessidade de comprar. Por isso, na urgência, talvez você não preste atenção nos detalhes de segurança. É importante observar e buscar informações sobre a loja e os produtos com calma. A maioria das grandes lojas de e-commerce reforça o seu time de atendimento neste período de vendas. Na dúvida, entre em contato pelas Centrais de Ajuda e enquanto aguarda o atendimento, ainda dá pra dar mais uma olhadinha e comparar os preços.

Previous articleMaterno-Infantil de Barcarena realiza parto gemelar raro com bebê empelicado
Next articleApós liberação de crédito, Operação Carro-Pipa pode voltar esta próxima semana, diz MDR