Pernambuco totaliza, nesta quinta-feira (2), mais de 61 mil casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus. O número total de mortes beira os 5 mil. As informações são da Secretaria Estadual de Saúde (SES), que recebeu a confirmação de 1.414 novas infecções nas últimas 24 horas – destas, 1.273 (90%) são consideradas leves, de pacientes que não precisaram de internação hospitalar, que estavam na fase final da doença ou já curados. O resto dos casos, 141 (10%), se enquadram como Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

Quanto às mortes, a SES recebeu a confirmação de 74 nesta quinta. 47 delas (63,5%) ocorreram entre 19 de abril e 28 de junho, outras 27 (36,5%) entre 29 de junho e 1º de julho. O total de vidas perdidas para a Covid-19 em Pernambuco é de 4.968.

Maiores detalhes serão repassados ao longo do dia, em novo boletim da SES.

Acolhimento emocional

Começou a funcionar na última segunda-feira (29) o serviço de teleacolhimento, através do app Atende em Casa, para a população com suspeita de Covid-19 que apresenta sofrimento psíquico pelo isolamento domiciliar ou pela própria doença. Com cerca de 3 meses de funcionamento, a ferramenta que repassa orientações para os usuários que estão apresentando sintomas de síndrome gripal. O serviço de suporte emocional funciona de segunda a sexta, das 7h às 12h e das 13h às 18h.

Agora, os usuários de todas as localidades atendidas pelo aplicativo que acessam a ferramenta, resultado de parceria entre o governo de Pernambuco e a Prefeitura do Recife, podem solicitar apoio emocional para equipe de psicólogos capacitada para atender a demanda. Até esta quarta-feira (1), o aplicativo registrou 25 teleacolhimentos.

Ao acessar a plataforma, o usuário é questionado se está precisando de apoio emocional. Se optar pelo suporte, a ferramenta conduz o internauta para atendimento virtual com psicólogo da equipe da SES, que faz uma primeira escuta qualificada para identificar se o paciente precisa apenas daquele teleacolhimento pontual ou se será necessário encaminhá-lo para outros tipos de atendimento ou serviços de referência de acordo com a necessidade.

Durante o teleacolhimento, os profissionais buscam identificar as principais situações enfrentadas pela sociedade durante a pandemia da Covid-19: angústia, medo, ansiedade, violência, problemas financeiros, luto e automedicação. Os profissionais podem encaminhar o usuário para a Rede de Atenção Psicossocial (Raps) do estado; para a rede de proteção a pessoas vítima de violência; ou para equipe de referência diária – para aqueles usuários que necessitem de continuidade do atendimento por psicólogo ou psiquiatra da rede de retaguarda.(Diário de Pernambuco)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui