Home Sem categoria Covid-19: Brasil registra 2,2 mil mortes e 85 mil casos em 24...

Covid-19: Brasil registra 2,2 mil mortes e 85 mil casos em 24 horas

201
0

Nas últimas 24 horas foram computados 2.216 óbitos

Covid-19: Brasil registra 2,2 mil mortes e 85 mil casos em 24 horas

Pelo terceiro dia seguido, o Brasil teve mais de duas mil mortes registradas em consequência da pandemia do novo coronavírus. Nas últimas 24 horas foram computados 2.216 óbitos. Ontem (11) foram 2.233 falecimentos. Na quarta-feira (10), 2.286.

A soma de pessoas que não resistiram à pandemia subiu para 275.105. Ontem, o número estava em 272.889. Ainda há 2.966 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

O número de casos confirmados desde o início da pandemia chegou a 11.363.380. Entre ontem e hoje, foram registrados 85.663 novos diagnósticos de pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

O número de pessoas recuperadas superou a marca dos 10 milhões, com 10.000.980. Já a quantidade de pessoas com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.087.295.

Foi o segundo dia com mais novos registros. No dia 7 de janeiro foram acrescentados às estatísticas 87.843 pessoas contaminadas. Ontem a soma de casos desde o início da pandemia estava em 11.277.717.

A informação está na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada na noite de hoje (12). A atualização é produzida a partir das informações levantadas pelas autoridades estaduais e locais de saúde sobre casos e mortes provocados pela covid-19.

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (63.531), Rio de Janeiro (34.210), Minas Gerais (20.300), Rio Grande do Sul (14.554) e Paraná (13.335). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.106), Amapá (1.177), Roraima (1.226), Tocantins (1.639) e Sergipe (3.088).

Até o início da noite de hoje, haviam sido distribuídas 20 milhões de doses de vacinas. Deste total, foram aplicadas 11,5 milhões de doses, sendo 8,2 milhões da 1ª dose (3,8% da população brasileira) e 2,7 milhões da 2ª dose (1,2% da população brasileira).

POR NOTÍCIAS AO MINUTO BRASIL