O isolamento social imposto pela pandemia crescente do coronavírus modificou a rotina de muitas pessoas. Muitos passaram a fazer home office, enquanto os estudantes da Rede UniFTC se dedicam cada vez mais ao conhecimento em ambiente virtual. A quarentena pode ser uma oportunidade para o desenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis.

Diante deste contexto, a Rede UniFTC mantém seus cuidados com a comunidade acadêmica e aproveita a oportunidade para chamar a atenção para a importância da continuidade de uma alimentação saudável.

A professora e coordenadora do curso de Nutrição da faculdade UniFTC de Juazeiro, Sibery dos Anjos, lembra que hábitos alimentares saudáveis devem acontecer durante toda a vida. “Cuidar da alimentação é um dos fatores para manter uma boa imunidade. Não existem alimentos específicos que ajudem na sua imunidade isoladamente ou que evitem a Covid-19. É um conjunto de ações que reduzem a contaminação e aumentam a imunidade, a escolha dos alimentos ideais, atividades físicas, redução do estresse, um estilo de vida salutar”, esclarece Sibery dos Anjos.

A professora da UniFTC convida a população a comer diariamente frutas, verduras e dormir bem. “As verduras também devem estar presentes principalmente nas duas principais refeições,  como o jantar e almoço. E de forma variadas. Quanto mais colorimos nossas refeições com frutas e verduras, melhor será a ingestão de vitaminas e minerais”, pontua.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) devemos consumir de 3 a 5 porções de frutas e verduras todos os dias, além de beber bastante água durante o dia. “Neste momento, não se deve fazer restrição de nutrientes. Dê preferência a fontes de carboidrato,  como macaxeira, batata doce, aipim etc.Tempere suas saladas com limão, azeite e escolha o lanche da manhã ou noite para comer algum tipo de castanha. Selecione alimentos naturais e limite ou evite o consumo de produtos industrializados. Ao passar essa fase, procure um nutricionista ou procure já algum profissional que esteja atendendo on-line, afinal nosso Conselho de Nutrição liberou consultas on-line durante a fase de pandemia, até dia 31 de agosto”, concluiu.(Ascom)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui