Assim como muitos de nós, Micahel Talley estava cansado de gastar muito dinheiro com aluguel todo mês. Ele pensou em várias soluções possíveis e acabou optando por algo que pode parecer radical, mas valeu a pena no final: Talley comprou um ônibus escolar velho e o reformou para criar a casa perfeita.

Como ele não tinha nenhuma experiência com construção ou decoração de casas, Michael teve que começar do básico — e esta foi uma aventura épica para ele. Continue lendo para descobrir o que ele fez com esse ônibus velho e enferrujado.

01. Ele estava cansado

O designer gráfico Michael Talley vive em Austin, no Texas. Após passar 10 anos pagando $1.200 de aluguel e contas todo mês, ele decidiu que estava cansado de gastar tanto dinheiro e que deveria fazer algo para mudar essa situação.

Talley começou a buscar uma solução de moradia de longo prazo, e foi quando ele pensou no formato de um ônibus escolar. Ele decidiu que entraria na tendência das casas pequenas e criaria sua própria casa utilizando o que um dia foi um ônibus escolar, economizando muito dinheiro no processo.

02. Um ônibus velho

Mas por onde ele poderia começar para transformar uma ideia tão ambiciosa como essa em realidade? “No fim das contas, eu decidi utilizar um ônibus escolar, pois pensei ‘Ei, já tenho quatro paredes e um teto’”, ele explica.

Ele inicialmente pensou que seria fácil transformar o ônibus na sua casa, bastaria um pouco de madeira e instalar a iluminação. No entanto, acabou sendo mais complicado do que isso. Se ele soubesse a magnitude do projeto, ele provavelmente nem teria começado; mas naquele ponto, ele ainda tinha que entender a situação.

03. Sem conhecimento de construção

Pode ser fácil achar que um homem nascido no Texas sabe como lidar com ferramentas e maquinário para construir coisas do zero, mas esse não era o caso de Michael Talley. A sua profissão era designer gráfico e ele tinha pouca experiência com trabalhos braçais.

Na verdade, ele admite que nunca tinha construído nada, nunca na vida. Mas isso não o impediria de criar uma pequena casa dos seus sonhos. Ele criou diversos projetos para a casa e simplesmente começou a trabalhar naquilo tudo sozinho.

04. Comprando o ônibus

Mas onde ele encontraria um ônibus escolar por um bom preço? Acontece que Michael Talley estava com sorte. Ele descobriu um leilão no site PublicSurplus.com com 10 ônibus escolares à venda. O que é ainda melhor: o leilão não era muito conhecido.

Apenas algumas pessoas deram lances, portanto Michael conseguiu comprar um ônibus por apenas $2.200 — equivalente a menos de dois meses de aluguel e contas. Outro comprador adquiriu os outros nove ônibus. Nesse momento, Michael acabou abandonando a ideia de uma casa pequena e resolveu trabalhar na conversão do ônibus.

05. Conversão do ônibus

Michael tinha tudo planejado. Ele não ia construir uma casa pequena; em vez disso, ele pretendia converter o ônibus em uma casa completa, com quarto, banheiro, sala de estar e cozinha. Combinando diversas ideias diferentes que ele tinha para a sua casa pequena, ele criou um plano para a conversão do ônibus.

Ele pegou ideias de todo lugar possível, incluindo filmes como Jurassic Park: O Mundo Perdido. Mas, no fim das contas, ele decidiu cortar boa parte das ideias e manter apenas as que ele teria um retorno melhor em termos de praticidade no seu cotidiano.

06. Ele caberia no ônibus?

Um dos maiores problemas que Michael teve com o seu projeto foi a altura do ônibus. O veículo media 1,85 m, enquanto Michael tem 1,98 m — é fácil perceber que isso era um problema. Ele não teve outra opção a não ser tentar levantar o teto.

Lembra que lhe dissemos no início que ele não sabia fazer nenhum tipo de trabalho braçal? Bem, ele fez a única coisa que podia: assistiu um monte de tutoriais no YouTube para aprender a adaptar a altura do ônibus para que um cara alto como ele pudesse viver ali.

07. O projeto

Nós mencionamos que Michael havia havia se inspirado originalmente no projeto de Jurassic Park, mas ele acabou abandonando essa ideia e pensou em algo diferente. Ele percebeu que seria melhor colocar as áreas coletivas da casa na frente do ônibus.

O seu plano incluía uma cozinha — que seria, na verdade, maior do que a que ele tinha no seu antigo apartamento —, uma grande mesa de trabalho, seu sofá antigo e espaço o bastante para uma cama queen size. É claro, também haveria bastante espaço para guardar suas coisas.

08. Ele entrou de cabeça

Michael estava determinado a trabalhar para transformar os seus sonhos em realidade, mesmo que algumas partes do projeto parecessem impossíveis. Ele dedicou todo o seu tempo ao projeto, saindo do seu confortável apartamento na região norte de Austin.

“Eu me mudei para uma barraca para poder economizar dinheiro enquanto trabalhava na conversão do ônibus, gastando 40 minutos para chegar no trabalho todo dia, simplesmente para poder comprar mais aço e madeira”, ele diz. Um amigo o deixou estacionar o ônibus em sua fazenda de graça até terminar a construção.

09. Removendo os assentos

Michael começou a remover os assentos do ônibus. Ele nunca pensou que isso seria um passo difícil, mas a tarefa acabou levando mais tempo e esforço do que ele esperava. “Se eu fizesse isso de novo, eu utilizaria uma rebarbadora, mas eram apenas os primeiros dias de construção, e eu morria de medo de ferramentas”, Michael diz.

“Um homem veio com a sua esposa grávida de sete meses e uma filha de oito anos para levar todos esses assentos para um ferro-velho”, ele diz. “Agradeço ao meu padrasto por se arrastar debaixo do ônibus e me ajudar a remover cada parafuso”. Mas não havia como ele dar conta de um projeto desse tamanho sem utilizar algumas ferramentas…

10. Cometendo erros

Depois que os assentos foram retirados e levados para o ferro-velho, Michael continou o trabalho. Apesar de não saber o que era uma chave de impacto, ele precisava utilizar uma se quisesse remover o teto do ônibus. Ele descreve a tarefa de retirar os painéis como “a coisa mais chata do mundo”.

“Teria sido muito melhor se eu tivesse mantido o isolamento. Ele estava em ótimo estado, e eu teria evitado muitas dores de cabeça se tivesse simplesmente deixado tudo lá”, relembra Michael. Bem, mas nem tudo era sofrimento no seu projeto.

11. Momentos divertidos

Ele realmente se divertiu enquanto limpava o ônibus. Uma vez, ele encontrou um antigo post-it que dizia “chute-me”. Ele riu bastante imaginando que aquele papel havia sido grudado nas costas de alguma criança no caminho para a escola.

A próxima coisa que ele precisava fazer era remover o chão de borracha e as janelas. Por algum tempo, ele pensou em manter as janelas, mas acabou repensando e decidiu que preferia ter mais privacidade. Afinal de contas, ele estava prestes a viver dentro de um ônibus.

12. Adaptação da altura

Depois que ele terminou de desconstruir o teto e o chão, Michael começou a preparar o ônibus para colocar o teto no lugar novamente. Ele queria chegar a uma altura que permitisse que ele ficasse de pé confortavelmente dentro do ônibus.

“Assim que eu pisei dentro do ônibus pela primeira vez eu soube que a minha altura de 1,98 m seria um enorme problema”, ele diz. “O teto tinha apenas 1,85 m, então eu teria um GRANDE trabalho para deixar essa coisa confortável para o meu corpo”.

13. Levantando o teto

Depois de todo o trabalho de retirar o teto e preparar as vigas de metal, Michael estava pronto para finalmente levantar o teto do ônibus. Agora era hora de instalar as vigas de metal que manteriam o teto bem preso à estrutura do ônibus.

Nesse ponto do projeto, Michael tinha apenas uma coisa em mente — ele rezava que aquilo tudo não caísse na sua cabeça. Ele trabalhou com muito cuidado nas laterais do ônibus e finalmente conseguiu cortar todo o veículo na metade

14. Cortando na metade

Michael chamou alguns amigos para ajudá-lo a levantar o teto mais 50 cm. Para conseguir fazer isso, ele tiveram de cortar o ônibus na metade em dois lugares. Nós acreditamos nele quando ele diz que ficou bastante nervoso ao destruir o ônibus desse jeito.

Depois dos cortes, eles então utilizaram um macaco de parafuso para levantar o teto. Para conseguir fazer isso, eles tiveram que adaptar os planos originais, pois, na verdade, Michael queria que o teto fosse 60 cm maior do que ele era originalmente.

15. Mais espaço

Michael ficou muito feliz com o resultado. “É realmente incrível como o ônibus ganhou muito mais espaço do que eu achei que ganharia”, ele diz. Mas Michael não tinha tempo para descansar, pois ainda havia muito trabalho a ser feito.

“Eu cortei uma parte de uma das vigas de aço e o levei para um serralheiro”, Michael disse. “Eu lhe pedi para produzir 25 ‘capas’ de aço idênticas que deslizariam sobre cada ponta das vigas depois que o teto fosse levantado”. Este foi o momento em que todo o projeto começou a ganhar uma cara.

16. Imprevistos

Depois que o novo teto já estava pronto e instalado, chegou a hora de colocar algumas paredes novas no ônibus. Michael Talley optou por painéis de metal que fechariam a parte do ônibus em que anteriormente ficavam as janelas.

Infelizmente, Michael se machucou feio no braço depois que ele se cortou com uma chapa de metal que caiu. Ele se refere a essa fase como “facilmente a parte mais dolorosa e sangrenta da construção”, e nós podemos entender por quê.

17. Um forno

Talley nunca pensou que chegaria o momento em que ele transformaria um ônibus num forno gigante, mas foi exatamente isso que ele fez, aparentemente. “O ônibus é basicamente um forno no momento, dado que é feito de aço e está no Texas. E aparentemente, também é quase à prova de balas!”

Até o momento, ele havia decorado a parte interna do ônibus com luzes de Natal e feito os buracos para instalar as novas janelas da construção. As coisas estavam começando a se encaixar, mas ainda havia muito trabalho a ser feito pela frente.

18. Quebrando a direção do ônibus

Durante a execução do projeto, Michael estava enfrentando um impreviso atrás do outro. Dessa vez, o ônibus ficou preso na lama e o seu servo de direção foi danificado, o que o forçou a aprender novas habilidades bem rápido. “Você tem alguma ideia de como é difícil estacionar um ônibus de 12 m sem servo de direção? Eu tenho”, ele relembra.

Além disso, Michal precisava controlar a temperatura ambiente. Com o novo isolamento que ele instalou, foi possível regular a temperatura interna do ônibus — este foi um passo necessário se ele quisesse de fato morar dentro daquele ônibus.

19. Vivendo na fazenda

Michael conseguiu fazer todo o seu trabalho bem rápido, pois um amigo deixou que ele ficasse em sua fazenda. Ele basicamente não tinha nenhuma outra despesa e podia focar todo o seu dinheiro e sua energia na transformação do ônibus.

Ele ia da fazenda na zona rural de Austin até o centro da cidade todos os dias para trabalhar e retornava ao seu projeto no fim do dia. Uma vantagem é que ele pôde aproveitar a vida na fazenda durante essa época, pois a experiência provavelmente seria bastante diferente na cidade.

20. Uma cozinha bem grande

Com as paredes e o teto prontos, era hora de Michael começar a trabalhar na parte interna da sua futura pequena casa. Ele construiu uma estrutura de sofá de madeira e partiu para a cozinha. Ele comprou a maior parte dos produtos na IKEA por preços muito bons.

Os gabinetes e as gavetas custaram $30, enquanto a enorme bancada custou $120. A cozinha logo começou a se formar e parecer uma cozinha de verdade; foi quando ele percebeu que ela seria maior do que a cozinha no seu apartamento antigo.

21. Reciclagem das coisas velhas

Ele já tinha um sofá velho da IKEA, então ele o desmontou e utilizou as partes para o seu projeto de renovação. “Eu peguei o sofá da IKEA do meu apartamento e retirei as costas, os braços e os pés, portanto sobrou apenas as almofadas e a base do sofá”, ele diz.

Com todos os materiais que ele retirou do sofá, foi possível construir coisas novas para a casa. “Eu construí coisas para o ônibus para ter mais conforto e estilo”, diz Michael. Depois do sofá, ele fez uma estrutura para guardar suas coisas e, em seguida, uma estrutura para o banheiro.

22. Acidente com a barba

Outro acidente aconteceu enquanto Michael jogava spray no isolamento no teto. De alguma forma, ele jogou spray na sua longa barba e só foi perceber horas depois. Quando finalmente percebu, já era tarde demais; ele teve que cortar toda a barba.

Michael continuou trabalhando nas paredes utilizando Masonite, um material leve, resistente e barato. Ele também o utilizou para a parede da cozinha para facilitar a limpeza. A próxima coisa que ele fez foi finalmente começar a juntar tudo.

23. Painéis solares

Michael decidiu utilizar energia solar como fonte de energia. Afinal de contas, há bastante sol no Texas. Ele instalou os painéis solares no teto num dos dias mais difíceis de todo o projeto. “Esse foi o dia mais frustrante da contrução”, ele relembra. “Eu estava fazendo isso sozinho, estava ventando muito, e as coisas ficavam caindo do teto”.

Mas todo esse esforço valeu a pena, pois os painéis solares permitiram que ele gerasse toda a energia que precisasse. Além disso, isso permitiria que ele reduzisse ainda mais os seus gastos mensais, sem precisar lidar com contas de energia.

24. Acabamento de madeira

Michael Talley fez o acabamento das paredes e do teto com madeira. Ele estava com sorte — em vez de investir muito dinheiro em madeira, ele encontrou um jeito de reaproveitar algumas vigas que encontrou. “Eu preciso dizer que tive MUITA sorte com essa madeira”, Michael diz.

“São tábuas de assoalho de uma cara aqui na região do Hyde Park em Austin, de 1941. Eu simplesmente as virei ao contrário e utilizei os lados sem acabamento para as paredes e o sofá”. A casa estava quase pronta e ganhando cada vez mais personalidade.

25. A grande mesa de trabalho

Por ser designer gráfico, Michael definitivamente precisava de um espaço apropriado para trabalhar. Ele estava cansado de mesas pequenas, então quis garantir desde o início que teria espaço o bastante para um espaço de trabalho confortável com uma mesa enorme no meio.

“Como sou designer gráfico, eu preciso de um espaço de trabalho adequado. A maioria das casas pequenas tem essas mesas minúsculas que se dobram na parede ou saem de algum buraco. A minha mesa tem 1,5 m de largura e 60 cm de profundidade. Esta é a maior mesa que eu já tive!”

26. Um banheiro funcional

Em seu novo banheiro, Michael instalou um chuveiro e uma privada. Para a porta do banheiro, ele utilizou uma porta de celeiro que ele mesmo restaurou. Mas ele logo percebeu que não estava a utilizando como havia previsto.

“Eu posso utilizar o banheiro interno, mas eu raramente faço isso. Eu faço xixi lá fora como deveria ser”, revela Michael. “Quanto ao banho, eu construí um chuveiro incrível lá fora, mas também posso tomar banho na academia”.

27. Pintando a parte externa

Quando todo o trabalho na parte interna estava pronto, Michael quis deixar seu ônibus com uma cara diferente de um ônibus escolar comum. Ele decidiu que pintar o veículo de branco seria a melhor opção — por diversas razões.

“Branco é a melhor opção para o calor do Texas e ainda permite que eu adicione outras cores ao longo do tempo”, diz Michael. “Eu também não conseguia decidir quais cores combinavam com o meu interior de madeira. Além disso, eu o estaciono na região sul de Austin, numa parte com sombra do quintal de alguém, e pago menos de $100 por mês de aluguel e contas”.

28. Ganhos e perdas

Quanto tempo levou para que ele concluísse o projeto? Cerca de cinco meses. Michael precisaria de muito mais tempo se ele não tivesse se dedicado tanto e não tivesse aplicado todo o seu tempo, dinheiro e outros recursos no projeto.

Mas, infelizmente, havia mais uma coisa que ele precisava sacrificar por conta do projeto — relacionamento de longa data com a sua namorada terminou logo depois de começar a trabalhar no seu ônibus. Além disso, durante esses cinco meses, o seu avô e seu cachorro faleceram. Foi uma verdadeira montanha-russa de emoções para Michael.

29. Vivendo a vida viajando

Michael Talley agora vive em seu ônibus escolar convertido em tempo integral e paga menos de $100 de aluguel e contas. Agora dá para economizar muito dinheiro! Ele está atualmente trabalhando na sua van para poder viajar mais pelo país. No total, Michael gastou cerca de $15.000 transformando o ônibus escolar em sua nova casa.

“Eu ganho a vida criando camisetas. Eu perdi meu trabalho anterior enquanto remodelava o ônibus, mas consegui outro muito melhor assim que o projeto foi concluído”, conta Michael Talley ao Chron.com. “É perfeito, eu trabalho para a empresa responsável pelas camisetas ‘Keep Austin Weird’ que estão por toda a cidade”

30. Rumo ao próximo projeto

Mas Michael aprendeu muita coisa durante a transformação do ônibus e mal pode esperar para aplicar seus conhecimentos no seu próximo projeto. Afinal de contas, ele está economizando muito dinheiro vivendo desse jeito e precisa investir esse dinheiro em alguma coisa.

“Eu tenho um banheiro seco que funciona muito bem, mas acontece que eu me viro bem utilizando o banheiro do trabalho. O meu banheiro atualmente é mais utilizado para armazenar materiais para o projeto de conversão da minha van”. Nós contaremos tudo a vocês quando o seu novo projeto estiver pronto!

(Por Stephanie Faratiana)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui