Home Sem categoria Congresso Internacional do Sesc discute educação em evento online

Congresso Internacional do Sesc discute educação em evento online

267
0

Atividade começou nessa terça-feira(26) e segue até o dia 28 de outubro com nomes nacionais, como Leonardo Boff, Ana Mae, Amir Haddad e João Candido Portinari, e internacionais, como Amanda Pacotti, Chiqui Gonzalez, Rosalinda Cáceres e Jorge Melguizo

Dessa terça-feira(26) ao dia 28 de outubro, professores, mestres, doutores e educadores, pesquisadores, estudantes e demais pessoas interessadas em pensar propostas pedagógicas vão se reunir remotamente na sétima edição do Congresso Internacional Sesc de Arte/Educação. Promovido pelo Sesc Pernambuco, Universidade Federal de Pernambuco e Sebrae, o evento conta com palestras, conferências, livraria virtual, galeria de exposição, além de 35 cursos.

“Não temos como pensar no desenvolvimento social sem educação, não apenas a formal e didática, mas também a que estimula o questionamento, a criticidade e a autonomia de cada pessoa. Por isso, o enlace com a cultura é fundamental”, comenta o diretor Regional do Sesc Pernambuco, Oswaldo Ramos. Homenageando a bailarina, professora, coreógrafa e pesquisadora Angel Vianna e Madre Armia Escobar, fundadora do Centro Educativo de Comunicação Social do Nordeste, do grupo de Teatro de Bonecos e do Arraial Intercultural de Circo do Recife, o Congresso terá como tema “Experiências criadoras: (des)memórias nos desafios presentes”.

Amanhã, abertura do evento, a programação vai começar às 8h. Após as solenidades iniciais, o público poderá assistir à sessão de homenagem a Angel Vianna e Madre Armia Escobar. Depois, o filósofo e professor Leonardo Boff fará a primeira conferência do evento, com “Experiências criadoras: (des)memórias nos desafios do presente. O encerramento da programação deste dia será uma live show com o Grupo Bongar (Olinda-PE).

Na quarta (27/10), os destaques da programação são a mesa “Madre Escobar: um discurso de amor e arte/educação”, comandada por Fernando Augusto (Mamulengo Só-riso – PE), João Denys (UFPE), Izabel Concessa (UFPE) e Padre Marcelo Barros (PE), e a presença do teatrólogo, ator e diretor do Grupo Tá na Rua, Amir Haddad, que vai falar sobre “A Arte e a Ocupação Cultural em espaços abertos”.

No último dia de Congresso (28), a abertura vai se dedicar à vida de Angel Vianna. Maria Alice Poppe (UFRJ), Ana Vitória Freire (FAV/Brasil) e Hélia Borges (FAV/Brasil) vão falar sobre o legado da homenageada. Já a última conferência da programação será com João Candido Portinari (Projeto Portinari – RJ) falando sobre “Educação Como Poíeses: Candido Portinari e o ensino de arte no Brasil”. Encerrando o evento, a cantora Lia de Itamaracá fará um show online e ao vivo. Nesses dois dias de Congresso, a programação inclui ainda a realização simultânea de mesas temáticas.

Durante os três dias de realização, o Congresso espera reunir virtualmente duas mil pessoas em três conferências, 12 mesas com 34 palestras, ao vivo ou gravadas com exclusividade para a iniciativa, e com debates e conversas com os ministrantes ao final de cada uma delas. Além delas, a programação também contará com lançamento de livros, passeios virtuais a exposições e livrarias e apresentações culturais regionais. Os participantes terão direito a certificado comprovando presença no evento.

De acordo com o professor Everson Melquíades, do Centro de Educação da UFPE, a universidade organiza o evento, em parceria com o Sesc, desde a primeira edição, em 2008. “Isso só é possível através da atuação de professores, técnicos e estudantes da nossa universidade nessa empreitada artístico-pedagógica. O congresso projeta as duas instituições no cenário internacional da arte/educação, através de uma rede de formação estabelecida a partir de laços de fraternidade e cooperação mútua entre os arte/educadores brasileiros e estrangeiros”, afirma o docente que participa da coordenação do evento, como representante da UFPE.

Cursos – Com o objetivo de promover melhor experiência aos participantes, os cursos serão realizados após o Congresso. A primeira etapa deles vai acontecer entre os dias 3 e 5 de novembro, com aulas ao vivo, e a segunda parte, com aulas gravadas, de 6 a 15 do mesmo mês. Eles são divididos por turnos, tendo opções pela manhã, tarde e noite, nas linguagens de artes visuais, audiovisual, teatro, dança, música, circo, literatura e outras pedagogias. Cada formação terá 20h de duração.

Além dessas atividades, os participantes inscritos terão acesso a formações do Sebrae, que participa pela primeira vez do evento. Serão dez cursos que estarão liberados durante a realização do evento para que as pessoas acessarem a qualquer momento. “O Congresso vem se consolidando no mercado, e traz uma programação intensa em inovação e temas relevantes, os quais serão discutidas por profissionais especializados que compreendem profundamente à arte como instrumento de formação do indivíduo. O Sebrae se conecta ao evento e contribui com o intercâmbio de experiências de empreendedorismo, trazendo reflexões sobre a visão de negócio da arte e cultura, e ainda a educação empreendedora”, comenta Adriana Côrte Real, diretora técnica do Sebrae-PE. Entre os temas das videoaulas, estão “As habilidades socioemocionais”, “Canvas You”, “Propósito”, “Formação de mentoria para professores”, entre outros.

Serviço: Congresso Internacional Sesc de Arte/Educação

Programação – mesas:

Quarta-feira (27): “Economia Criativa e Gestão Cultural: O que isso tem a ver com Arte/Educação?”, com Cláudia Leitão (UECE – CE), Galiana Brasil (Itau – SP) e Chiqui Gonzalez (Argentina); “Mediação Sociocultural Como Experiências Criadoras”, com José Eustáquio (Centro de Referência Paulo Freire- SP), Renato Rocha (NAI – RJ) e Rosalinda Cáceres (UNAM – México); “Experiências e criação nos lugares, entre lugares e não lugares”, com Amanda Pacotti (Rosário – Argentina), Jailson Souza e Silva (Instituto Maria e João Aleixo/UNIperiferias) e Jorge Melguizo (Consultor, Medellín)”; “Tecnologia, Empreendedorismo e Inovação: na criação das (des)memórias em arte/educação”, com Fernanda Cunha (UFG-GO), Célio Pontes (Proscenium – Teatro Jogo) Vicent Carelli (Vídeo nas Aldeia – PE);  “(Des)memórias de Formação de Arte/Educadores e Políticas Públicas”, com Narciso Teles (UFU – MG), Analice Dutra (FACED/UFRGS) e Fábio Rodrigues (URCA – C); e “Quando a Diferença Indaga a Arte/Educação Contemporânea?”, com Dodi Leal (UFSB – BA), Mãe Beth de Oxum (Iyalorixá do Ilê Axé Oxum Karê) e Leonardo Moraes Batista (Departamento Nacional/Sesc – RJ).

 Quinta-feira (28): “Desafios para a Arte/Educação Intercultural e o pensamento pós-colonial”, com Elisa Pankararu (UFPE), Bruno Ribeiro (PB) e Tiganá Santana (USP – SP); “Inclusão e Acessibilidade Cultural: por uma Arte/Educação para Todos”, com Rodrigo Cunha (IFPB) e Cláudio Rubino (Instituto Tomie Ohtake – SP); “(Des)memórias Históricas em Arte/Educação”, com Ana Mae Barbosa (USP/Anhembi/Morumbi – SP), Isabel Marques (Caleidos Cia. De Dança – SP) e Ingrid Koudella (USP – SP); e “Cinema e Educação Remota: alternativas de descontinuidades do projeto colonizador”, com Adriana Fresquet (CINEAD/UFRJ – RJ). A última conferência da programação será de João Candido Portinari (Projeto Portinari – RJ), falando sobre “Educação Como Poíeses: Candido Portinari e o ensino de arte no Brasil”.(Ascom)

Previous articleEstudante da Facape publica Trabalho de Conclusão de Curso em revista online internacional
Next articleFacape quer nominar auditório em homenagem ao Professor Nivaldo Ferreira dos Reis, falecido em abril