Arrecadar alimentos, itens de limpeza e higiene pessoal para atender famílias em situação de vulnerabilidade é o intuito da campanha “Articulação Solidária – Saúde, Emprego e Renda: um novo mundo é possível com solidariedade”, que será lançada nesta sexta-feira, 1º de maio, na comemoração ao Dia do Trabalhador, no Parque de Exposições.

Na abertura da campanha, que tem início às 8h e segue até 17h, no Parque de Exposições, pela entrada da Avenida Paralela, as doações poderão ser entregues sem sair do carro para voluntários equipados com equipamentos de proteção individual.

Com duração de 30 dias de ação permanente, a expectativa é arrecadar cerca de 50 toneladas de alimentos para garantir a manutenção de diversas famílias baianas durante a pandemia do coronavírus.

A iniciativa é do Comitê Popular Solidário, que reúne movimentos sociais, centrais sindicais e o Governo da Bahia, representado pela Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre), em torno de um projeto coletivo de intervenção social para enfrentamento dos impactos do Covid-19.

Entre os dias 02 e 30 de maio, a arrecadação acontecerá nos Centros Públicos de Economia Solidária (Cesol), nos Colegiado de Desenvolvimento Territorial (Codeter) e nas entidades de apoio e fomento à economia solidária. Dessa forma, diversos munícipios baianos serão contemplados pela campanha. Os itens arrecadados serão distribuídos de acordo com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e o Índice de Vulnerabilidade Social (IVS).

Para fortalecer a mobilização, acontece de 1º a 03 de maio o I Festival de Canções Solidárias, que reunirá uma produção inédita de músicos e representantes de variadas linguagens artísticas em lives nas redes sociais. As transmissões serão realizadas sempre às 20h, na página Comitê Popular Solidário – Bahia no Facebook, e às 21h no instagram @comitepopularsolidarioba.(Ascom Sudesb)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui