Home Sem categoria Causa da morte de Gal Costa é divulgada após polêmicas com viúva

Causa da morte de Gal Costa é divulgada após polêmicas com viúva

1913
0
A causa da morte da cantora que, até então, era desconhecida vinha sendo questionada por fãs e amigos (Crédito: Jacqueline Lisboa/Divulgação)
A causa da morte da cantora que, até então, era desconhecida vinha sendo questionada por fãs e amigos (Crédito: Jacqueline Lisboa/Divulgação)

Após oito meses, a causa da morte de Gal Costa foi revelada neste domingo (16), em uma reportagem do programa Domingo Espetacular, da Record TV. A emissora teve acesso à certidão de óbito da cantora, que morreu em casa em 9 de novembro.

Segundo o documento, a causa da morte foi um infarto agudo do miocárdio, ou seja, um ataque cardíaco e neoplasia maligna de cabeça e pescoço.

Antes de morrer, Gal Costa se recuperava de uma cirurgia de retirada de nódulo na fossa nasal direita. A causa da morte da cantora, que, até então, não havia sido divulgada, era questionada por fãs e amigos. O movimento ganhou força após uma reportagem da revista piauí revelar diversos golpes e assédios a funcionários por parte da esposa de Gal, a empresária Wilma Petrillo, com quem ela estava junta desde meados dos anos 1990.

Entenda as denúncias contra a viúva de Gal Costa

A reportagem da piauí trouxe acusações reveladas por seis ex-funcionários de Gal Costa, seis amigos e um parente, que afirmaram que Wilma Petrillo, esposa de Gal por 30 anos, afetou drasticamente a vida financeira e pessoal da cantora.

Wilma também trouxe danos para pessoas próximas ao casal, como o amigo das duas Bruno Prado, um médico baiano que foi ameaçado pela viúva por cobrar R$ 15 mil emprestados por ele à Wilma, que se recusava a devolver. Ela chegou a ameaçar contar para a família do médico que ele era gay — Bruno não havia se assumido para os parentes até então — caso ele não parasse de cobrá-la.

Além disso, funcionários da Baraka Produções Artísticas, empresa de Gal Costa, acusam Wilma de assédio moral e afirmam que, em diversos momentos, ela trabalhava no escritório com os seios à mostra, além de controlar o uso do banheiro e humilhar os colaboradores.

Golpes financeiros também são creditados à Wilma. Pelo menos três produtores informaram à reportagem terem sido prejudicados pela mulher. Um deles perdeu mais de R$ 1 milhão com um contrato. Ela também é citada como responsável por uma suposta sabotagem à carreira da cantora, que, segundo as fontes, foi preterida pelos produtores pelo comportamento da companheira, que destratava funcionários e aplicava taxas extras para apresentações.

Previous articleVoce sabe o que é cartão clonado?
Next articlePrefeito George Duarte comemora sucesso da 24ª Serenata da Recordação e afirma: “Foi a maior edição da história”