**/

Sem categoria

Início Sem categoria Página 259

Osvaldo Coelho faz muita falta

0

Magno Martins

Se Deus não o tivesse chamado em novembro de 2015, o ex-deputado federal Osvaldo Coelho chutava, hoje, a trave dos 90. Faria 89 anos de muita vivência e serviços prestados ao Brasil. Nos oito mandatos na Câmara Federal nunca se locupletou de uma só benesse do poder. Foi um homem íntegro, honesto, amante da boa mesa, DNA da família, apaixonado pelo Sertão e sua gente sofrida.

Convivi muito com Doutor Osvaldo, como muitos assim o tratavam. Lembro de muitas de suas incansáveis batalhas pelos canais de irrigação, para levar a água perene e doce do Velho Chico aos plantios de frutas nas extensas fazendas da nossa Califórnia brasileira.

Muitas vezes era incompreendido. Os seus colegas de parlamento do próprio Nordeste e o Governo achavam que seus olhos só enxergavam Petrolina. O viés torto pode até ser compreensível para aqueles que nunca entenderam que o desenvolvimento do semiárido brasileiro passa, inexoravelmente, pela ampliação dos canteiros de irrigação, verdadeiras frentes de trabalho humano, geradores de renda e prosperidade.

Jarbas Vasconcelos me disse, certa vez, quando governador, que dos Coelho o que tinha mais espírito público era Osvaldo, ou Osvaldão como o tratava. O ex-governador lembrou que nunca ouviu Doutor Osvaldo abrir a boca para pedir algo no campo pessoal. Tudo era em favor do seu povo, do seu amado São Francisco.

Decorridos quatro anos da sua morte, num domingo de 20 horas, lembro bem, vez por outra fico matutando a falta que ele faz a Pernambuco, ao Nordeste, ao País, ao seu povo nordestino. O Congresso empobreceu muito em representatividade. Petrolina deve chorar todos os dias a morte daquele que era a voz mais altiva, inteligente e firme em defesa da sua gente.

Quando sobrevoo Petrolina e o vejo o verde da irrigação contrastando com a caatinga é como se  estivesse olhando para o próprio retrato de Doutor Osvaldo. Ele teve um papel decisivo para juntar uma a uma as pedras e o alicerce dos canais de irrigação Nilo Coelho e Pontal, que rasgaram a mata seca e levam hoje uva e manga, dentre outras frutas irrigadas, para os mercados consumidores da Europa dos Estados Unidos.

Osvaldo Coelho tinha uma visão muito mais ampla para desenvolver o Nordeste. Sarney, Collor, Itamar, Fernando Henrique Cardoso, Lula e Dilma se cansaram tanto de ouvir dele que irrigação só rimava com educação de qualidade, para formar doutores na região, que hoje Petrolina exibe com orgulho a Universidade Federal do São Francisco, a Univasf, a maior conquista do guerreiro.

O homem de valor não é aquele que acumula bens materiais e riquezas. Homem de valor é o que assume o compromisso diário de ser o intercessor do seu povo junto aos poderosos. É o que está disposto a sofrer por amor a uma causa nobre da população sem dela se usufruir. É o que entende as necessidades dos que nada têm.

Doutor Osvaldo Coelho era assim.

 Em Petrolina, Prefeitura anuncia assistência técnica a 22 assentamentos

0

Representantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e da Federação dos Trabalhadores Assalariados Rurais do Estado de Pernambuco (FETAEPE) em Petrolina, Florisvaldo Araújo e Carlos Holanda, respectivamente, estiveram reunidos nesta sexta-feira (23) para definir, junto ao secretário de Governo e Agricultura, Simão Durando, os assentamentos que começarão a receber a assistência técnica para melhorar a produção agrícola familiar.

O apoio será possível graças ao Termo de Cooperação Técnica assinado entre o governo municipal e o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária que possibilitará assistência técnica aos assentamentos ligados ao instituto.

A partir desta próxima segunda-feira (26), equipes da Secretaria de Governo e Agricultura irão a campo para identificar in loco as principais demandas.

Delegados federais lançam manifesto pela autonomia da Polícia Federal

0

Resultado de imagem para Policia Federal

Delegados federais redigem documento durante Simpósio Nacional de Combate à Corrupção

Carta de Salvador

“Os Delegados de Polícia Federal reunidos na cidade de Salvador, Bahia, por ocasião do IV Simpósio Nacional de Combate à Corrupção, reafirmam suas convicções acerca dos valores, missão, significado e importância da Polícia Federal para o Estado Brasileiro.

Nos últimos dias, veículos de imprensa de todo o Brasil destacaram comentários do Presidente da República sobre a nomeação para cargos diretivos da Polícia Federal. A lei atribui ao chefe do Poder Executivo a prerrogativa de nomear e exonerar o Ministro da Justiça e o Diretor-Geral da Polícia Federal. Respeitamos a autoridade conferida nas urnas ao Presidente da República. Somos uma carreira hierárquica e disciplinada, reconhecida pela qualificação técnica e admirada por toda a população brasileira.

Contudo, a Polícia Federal não deve ficar sujeita a declarações polêmicas em meio a demonstrações de força que possam suscitar instabilidades em um órgão de imensa relevância, cujos integrantes são técnicos, sérios, responsáveis, e conhecedores de sua missão institucional. Em várias oportunidades em governos passados a instituição sofreu pressões e tentativas de intervenção. Diante do que parece ser mais uma delas, é necessário e urgente que a Polícia Federal conquiste garantias constitucionais e legais para se tornar, de fato e de direito, uma polícia de estado e não de governo.

Leia Também:  Alexandre Moraes suspende ações sobre demissão imotivada em estatais

Neste sentido, medidas legislativas são fundamentais para impedir qualquer tentativa de interferência na Polícia Federal. O primeiro passo é a aprovação da proposta de emenda constitucional que confere autonomia administrativa e financeira, em tramitação há mais de dez anos na Câmara dos Deputados.

Outro movimento importante é estabelecer o mandato ao Diretor-Geral, com escolha baseada em critérios técnicos, republicanos e com limites impostos pela lei. O dirigente máximo da Policia Federal deve ter o poder de formar a sua própria equipe, sem pressões de cunho político, partidário ou sob o risco de ser exonerado. Tal medida traria estabilidade para o órgão, conferindo previsibilidade administrativa. Nos últimos dois anos, a instituição teve quatro diretores diferentes. Não é produtivo que pessoas se perpetuem no comando, nem que sejam breves ao ponto de sequer poderem implementar os projetos.

A Polícia Federal enfrenta nos últimos anos dificuldades operacionais, estruturais e financeiras por conta de seguidos contingenciamentos sem o direito de encaminhar sua própria proposta orçamentária diretamente ao Congresso Nacional. É praticamente impossível planejar a reposição de mais de quatro mil cargos policiais vagos. Além do mais, é necessário promover concursos complexos para atrair os melhores profissionais do mercado e dispor de meios para treinar e capacitar todo esse contingente.

Não se confunde autonomia com independência ou ausência de controle. Defendemos uma autonomia, com regras claras, limites e com os critérios definidos pelo Congresso Nacional. Essa mudança não vai implicar em aumento de custos aos cofres públicos. A Polícia Federal deve ser vista como um investimento. Por intermédio de suas investigações, devolve ao Estado um valor muito acima do seu orçamento. Chamar a Polícia Federal de gasto significa ignorar todo o benefício que ela traz para sociedade, principalmente evitando e combatendo a corrupção.

A Polícia Federal já demonstrou à sociedade brasileira que merece toda sua confiança, respeito e apoio. Por isso, a ADPF, entidade representativa nacional dos Delegados Federais, espera que o Congresso Nacional, renovado, cuja base de campanha foi exatamente a valorização das instituições de segurança e o combate à corrupção, possa contribuir na aprovação de um sistema de proteção contra qualquer possibilidade de interferência na Polícia Federal, a fim de garantir a continuidade no combate à corrupção e ao crime organizado.

A Polícia Federal tem 75 anos de história. Como diz o trecho do hino que aprendemos ainda na academia: “Somos fortes na linha avançada!”. Com base neste princípio, a ADPF permanecerá atenta na defesa incondicional da instituição e no aprimoramento de sua atuação.

Salvador, 23 de agosto de 2019.”

Alepe e TRE levam o Curso Eleições Municipais 2020 para o Sertão do Araripe

0

A terceira edição do Curso Eleições Municipais 2020 | Novas Regras chega ao município de Ouricuri, na próxima quinta-feira feira (29).  A ação que já ocorreu nas Regiões do São Francisco e do Agreste Central é resultado da parceria entre a Assembleia Legislativa (Alepe), Tribunal Regional Eleitora (TRE/PE) e a União dos Vereadores de Pernambuco (UVP).

Revisar as principais alterações das regras eleitorais aplicáveis às eleições de 2020 é o principal objetivo.  Prestação de Contas, Extinção de Coligações e Propaganda Eleitoral, estão entre os temas que mais provocam dúvidas nos pré-candidatos. Quem quiser participar pode se inscrever pelo telefone (81) 3183.2469 ou pelo e-mail escola_legislativo@alepe.pe.gov.br.

De acordo com o superintendente da Escola do Legislativo José Humberto Cavalcanti, o curso irá percorrer por todas as Regiões de Desenvolvimento do Estado. “Queremos orientar da melhor forma os cidadãos sobre a reforma eleitoral de 2017 que trouxe várias mudanças que afetarão diretamente  os candidatos aos cargos de prefeito e vereador, em 2020. Em grande medida, o exercício da cidadania está diretamente relacionado ao grau de conhecimento que os políticos e eleitores venham a ter com a legislação eleitoral do seu país”, ressaltou José Humberto.

Este encontro beneficiará os dez municípios do Sertão do Araripe: Araripina, Bodocó, Exu, Granito, Ibubi, Moreilândia, Ouricuri, Santa Cruz, Santa Filomena e Trindade. As palestras ficarão a cargo do chefe de Seção de Auditoria de Contas Eleitorais Partidárias do TRE/PE – Marcos Andrade e do chefe do Cartório Eleitoral do TRE/PE em Ouricuri – James Lopes

Avenida da Integração ganha ciclofaixa e amplia espaço para ciclistas nas ruas de Petrolina

0

Os ciclistas de Petrolina que há muito tempo aguardam mais espaço no trânsito da cidade ganharam um motivo para comemorar: a prefeitura está implantando mais de três quilômetros de ciclofaixa ao longo da Avenida da Integração para ampliar o espaço reservado às bicicletas nas ruas da cidade.

A nova ciclofaixa será de uso exclusivo em horários específicos para os ciclistas que transitam do Monumento da Integração até o ‘G. Barbosa’ e a ideia é cobrir a área complementando a ciclofaixa à ciclovia que já existe na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio.

Até o momento, as equipes da prefeitura já concluíram a pintura da via reservando a área para os ciclistas, mas posteriormente a Autarquia Municipal de Mobilidade (Ammpla) vai implantar tachões e sinalização vertical alertando os motoristas a respeitarem a região reservada aos ciclistas.

De acordo com o diretor presidente da Ammpla, Edilson Leite, as equipes técnicas da Ammpla já estão fazendo estudos técnicos para determinar os horários nos quais a faixa será de uso exclusivo. A medida visa garantir total segurança à circulação das bicicletas, evitando o entrelaçamento com o fluxo de veículos motorizados no trecho.

Estudantes do interior de Petrolina apresentam projetos em feira integrada de Ciências

0

Estudantes das localidades de Poço da Cruz, Nova Descoberta, Pedrinhas e Serrote do Urubu, na zona rural de Petrolina, participaram nesta sexta-feira (23), da 1ª edição da Feira de Ciência Integrada: Articulando Saberes. O evento, sediado na Escola Municipal Manoel Nunes, em Poço da Cruz, contou com a presença de mais de 400 alunos, educadores e pessoas da comunidade.

Através da integração e da troca de experiências, os alunos tiveram a oportunidade de apresentar para os colegas de outras comunidades os conhecimentos que estão adquiridos em sala de aula nas áreas de Ciências e Matemática. A mostra de ciências idealizada pela professora Geisiele de Souza Teotonio, contou com o apoio da Secretaria de Educação, Cultura e Esportes, através do Núcleo Municipal de Estudos das Ciências (Numec) e do SESC.

 

Ana Flávia Costa Barbosa, aluna do 9º ano da Escola Municipal Manuel Nunes Barbosa, foi umas das expositoras. “Eu pude mostrar na feira que não temos só uma fonte de energia. Aprendi que temos várias, a exemplo da energia solar, elétrica e eólica. Meu projeto foi um forno solar”, explica.

Para Benevides Braga de Almeida, coordenador do Numec, o encontro mostrou a qualidade do aprendizado dos estudantes. “O momento foi oportuno para os estudantes das escolas do interior que realizaram essa Feira de Ciências, pois a troca de experiências fomentou aquilo que eles mais querem: o aprendizado“, pontua.(Ascom)

Palestra do Professor Diedson : ´O QUE VI, OUVI  E VIVI – O SUCESSO DIANTE DA CRISE`. Evento é neste sábado(24)

0

 

O Professor Diedson Alves  é um dos mais requisitados professores na região do vale do São Francisco, mestre dinâmico, de grande capacidade reflexiva, crítica e de conteúdo que busca envolvimento e motivação.

Professor de História, pós-graduado em Psicopedagogia e Sociologia, mestre em Ciência da Educação. Professor Efetivo do IF-SERTÃO – Campus Petrolina e atua na rede particular e pública de ensino, há 20 anos.

Palestrante de cursinhos, congresso, workshop, seminários, aulas show e mega revisões. Suas palestras abordam os principais temas em destaque no universo educacional e empresarial: motivação, sonhos, carreira, inteligência, resiliência, relacionamento e sucesso.

Recebeu vários prêmios como professor destaque e professor homenageado na região do Vale do São Francisco, com várias entrevistas concedidas em rádios nas cidades de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA) e envolvido em trabalhos sociais e voluntários.

O Professor Diedson Alves fará no próximo dia 24 de agosto, neste sábado, a palestra: O QUE VI, OUVI  E VIVI – O SUCESSO DIANTE DA CRISE. Um relato por meio do DIÁRIO DE UM PROFESSOR.

O evento será realizado no auditório do Hotel do Grande Rio, centro de Petrolina, a partir das 19h30.

Diedson vai levar para o ambiente corporativo, práticas desenvolvidas na área educacional, numa abordagem motivacional tendo como esteio o contexto histórico, sociológico e filosófico,  onde serão feitas provocações na busca de respostas que levem a: “uma vida que valha a pena ser vivida” tendo como foco: a liderança, a estratégia, a consciência, o otimismo, o autoconhecimento e o empreendedorismo. 

Vale a pena prestigiar!

Um ano sem Geraldo Coelho. Neste sábado(24) tem missa e a inauguração do seu memorial

0

A Direção e todos os que fazem a Fundação Nilo Coelho, convidam parentes e amigos para as solenidades que vão marcar a passagem de UM ANO DE SAUDADE do eterno Patrono – Geraldo de Souza Coelho, dia 24 de Agosto de 2019, com a seguinte programação:

09:00 h – Missa na Igreja Matriz de Petrolina.
10:30 h – Inauguração do Memorial Geraldo de Souza Coelho no primeiro andar do prédio da Fundação Nilo Coelho.

Desde já agradecemos sua presença e atenção à memória desse ilustre filho de Petrolina.(Ascom)

Feirantes se formalizam e buscam novas formas de comercializar produtos

0

Petrolina possui o primeiro Mercado Público de Orgânicos da região Nordeste

Resultado de imagem para feira da areia branca em petrolina
Feira da Areia Branca em Petrolina

Quando pensamos em frutas, legumes, verduras frescas, lembramos das feiras livres e consequentemente nos feirantes. Neste dia 25 de agosto. domingo, comemora-se o dia desses trabalhadores presentes pela tradição no cotidiano de muitos brasileiros. Esses comerciantes têm passado por transformações provocadas pela  tecnologia e novas formas de consumo. Desde a importância da formalização, garantia de certificação de alguns produtos, comércio de orgânicos a estratégias inovadores de venda.

Resultado de imagem para feira da cohab massangano em petrolina
Feira da Cohab Massangano em Petrolina

A preocupação cada vez maior com a saúde e legislação sobre agrotóxicos mais branda fez os alimentos orgânicos ganharem destaque na mesa dos consumidores e nas feiras livres, levando muitos produtores e feirantes a investir no segmento. Outra mudança no dia a dia das cidades médias e grandes é a falta de tempo de muitas pessoas para freqüentar as feiras livres. Em existem oito espalhadas por bairros e distritos, as mais conhecidas são a da Areia Branca e da Cohab Massangano. No mês de junho a Prefeitura Municipal inaugurou mais uma, o primeiro Mercado Público de Alimentos Orgânicos do Nordeste, com 28 bancas onde é possível encontrar grande variedade de verduras, legumes, frutas e doces.

Atento ao consumo de orgânicos e disposto a atender esse público, o produtor rural e feirante Julio Militão, que tem uma banca no Mercado Orgânico de Petrolina, fornece para hortifrutis se organizou para levar aos clientes os produtos que eles precisavam. Oferecendo uma grande quantidade de frutas, legumes e verduras orgânicas, ele realiza o processo utilizando a internet.  O cliente entra em contato por meio do aplicativo whatsapp, escolhe o tamanho da cesta que deseja para aquela semana e os produtos e os recebe em casa. A entrega é feita por motoristas de aplicativos de transporte com que o produtor fechou parceria. “O maior faturamento da empresa é nas feiras da cidade, mas ainda hoje cerca de 20% dos produtos são comercializados utilizando o whatsap, explica Militão.

Resultado de imagem para feira do ouro preto em petrolina
Feira do Ouro Preto em Petrolina

Outro aspecto destacado pelo empreendedor é a importância da formalização dos feirantes como empreendedores individuais para o crescimento do negócio. A partir da formalização, Julio Militão conseguiu superar entraves burocráticos para vender seus produtos para outros estados e comprar de outros produtores do Brasil para revender. “Com a formalização fica mais fácil comprar e vender, garante a rastreabilidade dos produtos, vem com nota fiscal e consigo provar que produtor vendeu o produto a minha empresa”, afirma.

Resultado de imagem para Mercado Público de Orgânicos de petrolina
Mercado de orgânicos em Petrolina

De acordo com a gerente da Unidade do Sebrae no Sertão do São Francisco, Edneide Libório, destaca a importância da formalização para feirantes e seus benefícios .“O feirante pode abrir uma empresa de forma simplificada e gratuita, a exemplo do MEI (Microempreendedor Individual). Através da formalização ele tem acesso a benefícios como o direito à Previdência Social, a possibilidade de participar de licitações, de emitir nota fiscal e ter mais acesso a linhas de crédito”, explica.

Cia Biruta de Teatro participa da I Mostra Pernalonga de Teatro

0

Premiada na categoria “Espetáculo para a Infância e Juventude”, com a peça “Chico e Flor contra os monstros da Ilha do Fogo”, a Cia Biruta de Teatro (Petrolina/PE) será um dos grupos participantes da I Mostra Pernalonga de Teatro, promovida pelo Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria de Cultura e da Fundarpe. A mostra, que acontece de 22 a 27 de agosto, em Recife e Ingazeira, recebe os espetáculos vencedores do 1º Prêmio Roberto França de (Pernalonga) de Teatro.

Anunciado em dezembro de 2018, o concurso premiou espetáculos de todo o estado, em cinco categorias. “Esse prêmio é importante para que a gente mostre cada vez mais o potencial da nossa região. “Chico e Flor” é um trabalho construído basicamente com artistas do Vale do São Francisco. Atores, direção e texto foram feitos por artistas da região, assim como a trilha sonora original, que é fruto de uma aliança com os músicos Moesio Belfort (Juazeiro/BA) e Carlos Hyuri (Petrolina/PE)”, avalia Antônio Veronaldo, que é ator, diretor, dramaturgo e co-fundador da Cia Biruta de Teatro.

Para Cristiane Crispim, que também é co-fundadora da Cia Biruta, o prêmio, assim como a Mostra, possibilita ampliar o alcance dos espetáculos produzidos no interior de Pernambuco. “É importante fazer com que esse prêmio traga um olhar para os fazedores de teatro e de arte aqui do Vale do São Francisco, especialmente para Petrolina que é onde estamos ancorados. Para nós esse prêmio foi uma grande surpresa, é uma alegria ter esse reconhecimento, especialmente no momento em que estamos cada vez mais buscando trazer para o teatro a história e a linguagem do nosso lugar e do nosso povo”, conta o artista.

O Espetáculo

  “Chico e Flor contra os monstros da Ilha do Fogo” narra a história do barqueiro Chico, que viaja pelo rio São Francisco a procura da sua família, e da corajosa Flor, sua companheira de aventuras. A peça apresenta a poética de vivência com o Rio e o seu entorno a partir das lendas ribeirinhas e de uma narrativa de aventura e superação que tem como pano de fundo a relação que o ser humano estabelece com a cultura e a natureza, fundamentada na criação de elementos fantásticos e mágicos como modos de explicação, elaboração e transformação de mundo.

No palco, a história ganha vida com as atuações de Juliene Moura e Antonio Veronaldo, que também assina o texto e a direção do espetáculo, e a criação cenográfica com Uriel Bezerra. A Iluminação tem concepção de Carlos Thiago e execução de Deborah Harummy, trilha sonora e sonoplastia de Moesio Belfort e Carlos Hyuri. A equipe técnica conta ainda com Camila Rodrigues, Letícia Rodrigues e Cristiane Crispim.

Desde a sua estreia, em maio de 2015, o espetáculo vem participando de festivais relevantes para a cena artística voltada para as crianças. Entre os principais eventos e premiações estão o 11º Festival Nacional de Teatro Infantil de Feira de Santana – Fenatifs (Bahia, 2018); a III Mostra Internacional de Teatro da Paraíba (Sousa, 2017); o 23º Festival Janeiro de Grandes Espetáculos (Festival Internacional de Artes Cênicas de Pernambuco, Recife – PE, 2017), no qual foi indicado a 7 prêmios e ganhou  3 (melhor trilha sonora, melhor iluminação e melhor atriz); o II Festival de Teatro Wellington Monteclaro (Juazeiro – BA, 2017), onde foi premiado na categoria de melhor atriz e escolhido o segundo melhor espetáculo.

Cia Biruta de Teatro

 Criada em maio de 2008, o grupo tem atuado no sertão de Pernambuco, optando por aliar a produção teatral com ações de formação artística de jovens da periferia, o que deu origem ao Núcleo Biruta de Teatro, há 4 anos. Na concepção de seus espetáculos, a Cia procura dialogar com as questões sociais e políticas do Brasil contemporâneo, apostando na pesquisa antropológica dos processos e práticas populares de cultura e resistência às margens do rio São Francisco, e no intercâmbio criativo com experiências e grupos de teatro locais, nacionais e internacionais.

Além da Mostra Pernalonga de Teatro, a Cia Biruta também está em cartaz em Petrolina, até 31 de agosto, no Festival Aldeia do Velho Chico. Nessa quinta-feira (22/08), o grupo apresentou o espetáculo Cenas Ribeirinhas, às 19h, no Sesc Petrolina.(Ascom)

Marcha das Vadias: as mulheres continuarão nas ruas! Evento vai se somar à Amazonia na Rua, neste sábado (24)

0
Marcha das Vadias 2018

Marcha das Vadias 2018Foto: Thaís Lima/Divulgação

Na semana passada Brasília foi ocupada por duas grandes manifestações de mulheres: a 1ª Marcha das Indígenas e a 6ª Marcha das Margaridas. Construídas a partir de um processo de debates e fortalecimento de alianças, culminaram na capital federal em dois momentos de extrema beleza e força política.

Nesta semana as mulheres seguirão em marcha. Defendem que, diante do atual contexto brasileiro, as manifestações não podem parar, sejam elas de quais dimensões forem. Suas vozes e instrumentos serão insistentes! Por isso em Recife o Coletivo das Vadias e a Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas, a RENFA, convidam para a 9ª Marcha das Vadias, com o lema “Dias Mulheres Virão”. A concentração será na Praça Oswaldo Cruz, no bairro da Soledade, centro da capital pernambucana. A Marcha vai se somar à Amazonia na Rua, que tem concentração marcada para as 14 horas na Rua da Aurora, também no centro do Recife. A Amazonia na Rua já está acontecendo e segue somando adesão por diversas cidades do país e mundo afora. Confira data e local da sua cidade.

Todos na rua pela Amazônia

O Coletivo das Vadias nos relembra o histórico da Marcha das Vadias. “Criada em 2011, no Canadá, após uma série de estupros que ocorreram na Universidade de Toronto, surgiu como uma reação, organizada por universitárias canadenses que passaram a protestar contra a culpabilização das vítimas. A gota d’água para essa reação das mulheres foi a fala de uma autoridade policial canadense, que em palestra afirmou, “se as mulheres não se vestissem como vadias os estupros não aconteceriam”. Ou seja, para eles, a forma de impedir que as violências ocorressem estaria sob a responsabilidade das mulheres, uma vez que elas “vestidas como vadias provocavam os homens e os incentivavam à estuprá-las”. A partir desse momento, uma série de protestos tomaram os quatro cantos do mundo, variando em proporções e motivações, mas tendo em comum um mote principal: o combate à cultura do estupro e a não culpabilização das vítimas de violência sexual”. Desde 2011 Recife é uma das cidades aonde ela acontece.

E, você sabe por que vadias?

“Vadia, puta, mulher que não merece respeito, corpo que pode ser violado, maltratado, morto. Essa foi, desde o princípio, a proposta: se apropriar de uma nomeação violenta imposta pela sociedade para nos deslegitimar e ressignificar, afirmar que, se ser vadia é não se enquadrar nos papéis sociais, sim, somos vadias e a sociedade vai ter que nos respeitar. A mulher de saia curta, com os seios à mostra ou mesmo bêbada na rua não pode ser violentada e muito menos culpabilizada pelas violências sofridas; por estar, supostamente, se colocando em situação de perigo ou vulnerabilidade ao andar de saia curta ou voltar tarde para casa”. Nestes anos de existência as pautas foram se ampliando e o movimento crescendo em adesão. A luta contra a violência segue sendo uma das pautas principais.

Este ano, na concentração, as organizadoras estarão recolhendo produtos de higiene, beleza e roupas para mulheres da Colônia Penal Feminina do Recife

Inscrições para curso de especialização em Manejo de Solo e Água seguem até domingo (25)

0

As inscrições para o curso de especialização em Manejo de Solo e Água, ofertado pelo campus Petrolina Zona Rural do IF Sertão-PEseguem até o próximo domingo (25).

Ao todo, são ofertadas 30 vagas a portadores de diploma ou certificado de conclusão de cursos superiores em Agronomia, Tecnologia em Viticultura e Enologia, Tecnologia em Fruticultura Irrigada, Tecnologia em Horticultura, Licenciatura em Ciências Agrárias, Biologia, Engenharia Agrícola e Ambiental, Engenharia Florestal e profissionais de áreas afins.

 O curso possui as áreas temáticas de Manejo de Solo (AT 1) e Manejo de Água (AT 2), tendo, cada uma, suas respectivas linhas de pesquisas. As inscrições serão realizadas exclusivamente via internet, através do e-mail: czr.cpgmsa@ifsertao-pe.edu.br. A taxa de inscrição é de R$ 100,00.

A seleção dos candidatos será realizada em três etapas: Análise da documentação (deferimento das inscrições); Avaliação do Pré-projeto (conforme critérios descritos no Anexo IV); e Análise de Curriculum Lattes e Histórico de Graduação (conforme barema do Anexo III). O resultado final está previsto para o dia 4 de setembro.

As aulas acontecerão nas sextas-feiras, das 18h às 22h, na sede da Reitoria (Rua Aristarco Lopes, n°240, Centro, Petrolina) e aos sábados, das 13h às 17h, no campus Petrolina Zona Rural.

Clique aqui para conferir todos os documentos relativos ao edital nº 17/2019.

IF Sertão-PE anuncia mudanças para o Processo Seletivo 2020

0

O Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IF Sertão-PE) terá, a partir deste ano, um novo sistema de seleção de estudantes para os cursos técnicos da instituição. As principais mudanças em relação às edições anteriores é que o Processo Seletivo 2020 (PS) não será mais realizado através de provas, mas sim por meio de análise do histórico escolar. Além disso, o certame será totalmente gratuito. Outra novidade é que o PS unificará também a seleção para cursos da modalidade Educação de Jovens e Adultos (Proeja).

Os candidatos interessados em concorrer a uma vaga deverão cadastrar o histórico escolar no sistema online, no momento da inscrição.

No caso de quem se inscrever para os cursos do Ensino Médio Integrado ao Técnico, deverá anexar o histórico escolar do 6º ao 8º ano do Ensino Fundamental, inserindo notas das disciplinas de Português, Matemática, História e Geografia. 

Já quem concorrer a uma vaga nos cursos Técnicos Subsequentes, deverá apresentar as notas das disciplinas de Português e Matemática, relativas ao 1º e 2º anos no Ensino Médio, ou ainda a nota no Exame Nacional de Ensino Médio.

Para o Proeja, as notas necessárias serão as de Português e Matemática do Ensino Fundamental. 

O método de seleção por meio da análise do histórico escolar já é utilizado por outras instituições, como o Instituto Federal da Paraíba, com sucesso. “O nosso objetivo é oportunizar a melhoria da formação da comunidade e abrir a possibilidade de que todos tenham uma chance de fazer parte do IF Sertão-PE, analisando o conhecimento adquirido ao longo da vida escolar. Além disso, o processo terá maior economia e celeridade”, afirmou a presidente da comissão do Processo Seletivo, Anna Wannessa Ferreira. De acordo com ela, o ideal é que os candidatos comecem a solicitar o documento nas escolas onde estudaram, devido ao tempo que as instituições poderão necessitar para fornecer os históricos. O sistema de cotas do Processo Seletivo continuará inalterado. 

A previsão é que o edital do Processo Seletivo 2020, com as informações detalhadas do novo método de seleção, seja divulgado no mês de setembro.

Secretários de Turismo de Pernambuco se reúnem em Santa Maria da Boa Vista

0

Neste final de semana, 23(sexta) e 24(sábado), acontece o segundo encontro de Secretários e Dirigentes Municipais de Turismo de Pernambuco em 2019. Promovido pela Associação das Secretarias de Turismo de Pernambuco (Astur), o evento ocorre no Auditório do Fórum Municipal de Justiça de Santa Maria da Boa Vista, no Sertão do Estado. A Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco será representada pelo secretário executivo, Antônio Neves Baptista.

“O encontro promovido pela Astur é um momento especial para colocarmos em prática o projeto de interiorização turística, difundido pela Secretaria de Turismo e Lazer de Pernambuco. Todos os gestores dos municípios do Estado participam, então é uma ótima oportunidade para estar em contato com o trade da região, trocar informações e discutir o setor nos mais variados destinos”, destacou o secretário executivo, Antônio Neves Baptista.

Resultado de imagem para fotos de santa maria da boa vista

O encontro servirá para difundir as potencialidades turísticas das cidades sertanejas, capacitar os gestores e ainda promover a troca de experiências entre os representantes das cidades participantes. Temas como Execução e Fiscalização de Estrutura de Eventos, integração entre os circuitos turísticos e turismo gastronômico serão destacados no evento.

Durante o encontro, será feita visita aos atrativos de Santa Maria da Boa Vista, destino conhecido pela produção de vinho e o casario histórico. Integrante do polo vitivinícola nordestino, ao lado de Lagoa Grande, Petrolina e Casa Nova (BA), Santa Maria é sede da vinícola Botticelli. Haverá ainda uma visita ao município de Orocó, conhecido por ser a terra dos índios da tribo truká e pela Igreja de São Félix.(Ascom Astur)

Manifestantes fazem protestos pela Amazônia em embaixadas brasileiras pelo mundo

0

Protestos foram organizados em diversas cidades nesta sexta-feira (23), como Londres, Berlim e Mumbai, na Índia

Manifestantes da Extinction Rebellion fazem protesto em frente à embaixada brasileira em Londres nesta sexta-feira (23). — Foto: Frank Augstein/AP

G1

Manifestantes organizaram, nesta sexta-feira (23), diversos protestos pela preservação da Amazônia em embaixadas brasileiras ao redor do mundo. Eles se reuniram em cidades como Londres e Berlim e levaram cartazes contra o desmatamento e as queimadas na floresta.

Além das capitais britânica e alemã, protestos também foram convocados em Mumbai, na Índia; Paris, na França; Berna, na Suíça; Amsterdã, na Holanda; Dublin, na Irlanda; Madri e Barcelona, na Espanha; e Luxemburgo.

As queimadas e o desmatamento do bioma vieram à tona nas últimas semanas, com dados do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) mostrando que as queimadas no Brasil aumentaram 82% neste ano em relação ao mesmo período do ano passado.

A chanceler alemã, Angela Merkel, defendeu que os incêndios na Amazônia sejam debatidos no encontro do G7 neste fim de semana em Biarritz, na França

Países da Europa registram protestos em defesa da floresta amazônica nesta sexta (23)

Países da Europa registram protestos em defesa da floresta amazônica nesta sexta (23)

Londres

Em Londres, os protestos pela preservação da Amazônia foram convocados pela organização “Extinction Rebellion”. Os manifestantes se reuniram em frente à embaixada brasileira.

Manifestantes da Extinction Rebellion fazem protesto em frente à embaixada brasileira em Londres nesta sexta-feira (23).  — Foto: Isabel Infantes/AFP

Manifestantes da Extinction Rebellion fazem protesto em frente à embaixada brasileira em Londres nesta sexta-feira (23). — Foto: Isabel Infantes/AFP

Manifestantes da Extinction Rebellion fazem protesto em frente à embaixada brasileira em Londres nesta sexta-feira (23). — Foto: Frank Augstein/AP

Manifestantes da Extinction Rebellion fazem protesto em frente à embaixada brasileira em Londres nesta sexta-feira (23). — Foto: Frank Augstein/AP

Manifestante da Extinction Rebellion segura placa com a frase "nossa casa está pegando fogo" em frente à embaixada brasileira em Londres nesta sexta-feira (23). — Foto: Frank Augstein/AP

Manifestante da Extinction Rebellion segura placa com a frase “nossa casa está pegando fogo” em frente à embaixada brasileira em Londres nesta sexta-feira (23). — Foto: Frank Augstein/AP

Manifestantes da Extinction Rebellion seguram placas com dizeres "segure a respiração", "a terra não se vende" e "ajam pela Amazônia" durante protesto em frente à embaixada brasileira em Londres nesta sexta-feira (23). — Foto: Toby Melville/Reuters

Manifestantes da Extinction Rebellion seguram placas com dizeres “segure a respiração”, “a terra não se vende” e “ajam pela Amazônia” durante protesto em frente à embaixada brasileira em Londres nesta sexta-feira (23). — Foto: Toby Melville/Reuters

Berlim

Na capital alemã, os manifestantes também se reuniram em frente à embaixada brasileira.

Manifestantes fazem protesto pela preservação da Amazônia nesta sexta-feira (23) em frente à embaixada brasileira em Berlim. — Foto: Odd Andersen/ AFP

Manifestantes fazem protesto pela preservação da Amazônia nesta sexta-feira (23) em frente à embaixada brasileira em Berlim. — Foto: Odd Andersen/ AFP

Manifestantes fazem protesto pela preservação da Amazônia nesta sexta-feira (23) em frente à embaixada brasileira em Berlim. — Foto: Odd Andersen / AFP

Manifestantes fazem protesto pela preservação da Amazônia nesta sexta-feira (23) em frente à embaixada brasileira em Berlim. — Foto: Odd Andersen / AFP

Também houve manifestações em frente à embaixada brasileira em Paris.

Manifestantes se reuniram em frente à embaixada brasileira em Paris nesta sexta (23) para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Daniel Cole/AP

Manifestantes se reuniram em frente à embaixada brasileira em Paris nesta sexta (23) para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Daniel Cole/AP

Manifestantes se reuniram em frente à embaixada brasileira em Paris nesta sexta (23) para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Zakaria Abdelkafi / AFP

Manifestantes se reuniram em frente à embaixada brasileira em Paris nesta sexta (23) para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Zakaria Abdelkafi / AFP

Manifestante leva cartazes para pedir a preservação da Amazônia em protestos em frente à embaixada brasileira em Paris nesta sexta-feira (23). — Foto: Charles Platiau/Reuters

Manifestante leva cartazes para pedir a preservação da Amazônia em protestos em frente à embaixada brasileira em Paris nesta sexta-feira (23). — Foto: Charles Platiau/Reuters

Manifestante segura placa que diz "sem floresta tudo está perdido" durante protesto em frente à embaixada brasileira em Paris nesta sexta (23). — Foto: Daniel Cole/AP

Manifestante segura placa que diz “sem floresta tudo está perdido” durante protesto em frente à embaixada brasileira em Paris nesta sexta (23). — Foto: Daniel Cole/AP

Amsterdã

Manifestantes também se reuniram nas ruas de Amsterdã, na Holanda, convocados pela “Extinction Rebellion”, para pedir a preservação da Amazônia.

Manifestantes deitaram nas ruas de Amsterdã, na Holanda, nesta sexta-feira (23), para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Romy Fernandez/AFP

Manifestantes deitaram nas ruas de Amsterdã, na Holanda, nesta sexta-feira (23), para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Romy Fernandez/AFP

Manifestantes foram às ruas de Amsterdã, na Holanda, nesta sexta-feira (23), para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Romy Fernandez / AFP

Manifestantes foram às ruas de Amsterdã, na Holanda, nesta sexta-feira (23), para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Romy Fernandez / AFP

Manifestantes da "Extinction Rebellion" seguram uma bandeira com as cores do arco-íris que diz "não há orgulho no ecocídio" durante protesto nas ruas de Amsterdã nesta sexta-feira (23). — Foto: Romy Fernandez / AFP

Manifestantes da “Extinction Rebellion” seguram uma bandeira com as cores do arco-íris que diz “não há orgulho no ecocídio” durante protesto nas ruas de Amsterdã nesta sexta-feira (23). — Foto: Romy Fernandez / AFP

Berna

Manifestantes também se reuniram nesta sexta (23) na capital da Suíça, Berna, para pedir a preservação da Amazônia.

Manifestantes também se reuniram nesta sexta (23) na capital da Suíça, Berna, para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Peter Klaunzer/Keystone via AP

Manifestantes também se reuniram nesta sexta (23) na capital da Suíça, Berna, para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Peter Klaunzer/Keystone via AP

Manifestantes também se reuniram nesta sexta (23) na capital da Suíça, Berna, para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Peter Klaunzer/Keystone via AP

Manifestantes também se reuniram nesta sexta (23) na capital da Suíça, Berna, para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Peter Klaunzer/Keystone via AP

Manifestantes também se reuniram em frente ao consulado brasileiro em Mumbai, na Índia.

Manifestante em Mumbai, na Índia, usa uma máscara verde-limão com os dizeres "ajude a salvar a Terra" para pedir a preservação da Amazônia durante protesto em frente ao consulado brasileiro nesta sexta-feira (23).  — Foto: Indranil Mukherjee/ AFP

Manifestante em Mumbai, na Índia, usa uma máscara verde-limão com os dizeres “ajude a salvar a Terra” para pedir a preservação da Amazônia durante protesto em frente ao consulado brasileiro nesta sexta-feira (23). — Foto: Indranil Mukherjee/ AFP

Manifestante segura cartazes com os dizeres "Forestas = oxigênio. Todos os nossos pulmões em risco" e "Estamos desamparados, mas estamos juntos. Brasil + Índia" durante protesto nesta sexta-feira (23) em frente ao consulado brasileiro em Mumbai, na Índia. — Foto: Indranil Mukherjee / AFP

Manifestante segura cartazes com os dizeres “Forestas = oxigênio. Todos os nossos pulmões em risco” e “Estamos desamparados, mas estamos juntos. Brasil + Índia” durante protesto nesta sexta-feira (23) em frente ao consulado brasileiro em Mumbai, na Índia. — Foto: Indranil Mukherjee / AFP

Madri e Barcelona

Manifestantes também pediram a preservação da Amazônia em Madri e Barcelona, na Espanha.

Manifestantes foram às ruas de Madri, na Espanha, nesta sexta-feira (23), para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Arquivo pessoal/Luís Lima

Manifestantes foram às ruas de Madri, na Espanha, nesta sexta-feira (23), para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Arquivo pessoal/Luís Lima

Manifestantes foram às ruas de Madri, na Espanha, nesta sexta-feira (23), para pedir a preservação da Amazônia. — Foto: Arquivo pessoal/Luís Lima

Manifestantes se reuniram em Barcelona, na Espanha, nesta sexta-feira (23), para protestar contra as queimadas e o desmatamento na Amazônia. — Foto: Lluis Gene/AFP

Manifestantes se reuniram em Barcelona, na Espanha, nesta sexta-feira (23), para protestar contra as queimadas e o desmatamento na Amazônia. — Foto: Lluis Gene/AFP

Manifestantes também pediram a preservação da Amazônia em Barcelona, na Espanha. — Foto: Lluis Gene/AFP

Manifestantes também pediram a preservação da Amazônia em Barcelona, na Espanha. — Foto: Lluis Gene/AFP

Manifestante pinta o rosto durante protesto nesta sexta (23) em Barcelona, na Espanha. — Foto: Lluis Gene/AFP

Manifestante pinta o rosto durante protesto nesta sexta (23) em Barcelona, na Espanha. — Foto: Lluis Gene/AFP