O colegiado do curso de Economia da Facape, responsável por realizar atualizações diárias sobre a pandemia de coronavírus no Vale do São Francisco, divulgou nesta segunda-feira (02), dados referentes aos meses de setembro e outubro de 2020, sobre o andamento da infecção por covid-19 na região.

Segundo o comparativo, a pesquisa constata um aumento no número de casos de infectados, mas a quantidade de óbitos sofre uma redução na cidade de Juazeiro, e em Petrolina segue estabilizada.

Na cidade de Petrolina/PE o aumento de casos de covid-19 foi maior, passando de 1237 em setembro, para 1487 casos confirmados em outubro, representando um aumento de 20%. Juazeiro/BA, que possuía 464 casos da doença no mês de setembro, passou a ter 588 casos confirmados no mês de outubro, totalizando um aumento de 27%. Felizmente, a quantidade de óbitos nas duas cidades não sofreu aumento, tendo Juazeiro, uma redução de 27% em outubro. Petrolina segue com o número de casos estabilizados, mantendo um total de 12 óbitos.

A taxa de mortalidade nas cidades, representada pelo número de óbitos e casos confirmados sofreu um aumento de 2,31% em Juazeiro. Em contrapartida, Petrolina teve uma redução de 1,48%. A pesquisa também aponta que a quantidade de testes rápidos realizados nas duas cidades aumentou. Em Petrolina a quantidade de testes em setembro era de 6135, passando para 6479 testagens, enquanto Juazeiro, apresentava 1050 testagens no mês de setembro, aumentando para 1959 em outubro, o que representa 5,6% e 86,6% respectivamente.

De acordo com a pesquisa, o índice de isolamento médio também aumentou. Segundo os dados, na cidade de Petrolina, o aumento foi de 37,9% para 38,4%, enquanto Juazeiro apresentou um crescimento de 38,2% para 39,6% de isolamento. Já no mês de outubro, a pesquisa apontou um aumento no percentual dos leitos de Unidades de Tratamento Intensivo público (UTI). Comparando o primeiro dia de outubro e último dia do mês, Juazeiro teve um índice acima de 57%, e Petrolina com aproximadamente 18%.

Diante dos dados apresentados, os pesquisadores responsáveis pelo boletim covid-19, a coordenadora do curso de Economia, Socorro Macedo, e os professores João Ricardo Lima e Caliane Borges recomendam continuar usando máscara, álcool em gel e evitar aglomerações, caso contrário, com o crescimento dos índices de novos casos, pode-se ter que voltar ao isolamento social menos flexível, situação que seria muito ruim para a economia da região.

Ascom Facape

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui