Cabrobó-PE

Diante do aumento do número de casos da covid-19, o Prefeito de Cabrobó-PE, Marcílio Cavalcanti, baixou decreto que estabelece novas medidas de disciplinamento, para o acesso dos moradores da cidade e do interior, ao comercio local.

Veja o decreto e acompanhe as medidas:

Decreto N.º 42/2020

EMENTA: Disciplina medidas temporárias para enfrentamento da emergência em saúde pública decorrente do Novo Coronavírus (COVID-19), e dá outras providências.

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE CABROBÓ, ESTADO DE PERNAMBUCO, no uso de suas atribuições legais, e,

CONSIDERANDO que o nosso país se encontra atravessando por forte crise decorrente do Novo Coronavírus (COVID-19);

CONSIDERANDO que conforme reconhecido pelo Ministério da Saúde, seja através da Portaria N.º 188, de 03/02/2020, que declarou emergência em Saúde Pública de importância nacional em decorrência da infecção humana pelo Novo Coronavírus (Covid-2019), seja por meio da Portaria N.º 454, de 20/03/2020, que declarou, em todo o território nacional, o estado de transmissão comunitária do coronavírus (COVID-19), essa doença tem se alastrado com grande potencialidade perante a população de todas as cidades brasileiras, dada a facilidade de sua transmissão, tendo como principal medida de prevenção a prática do isolamento social, conforme orientado pelo próprio Ministério da Saúde, através da Portaria N.º 356, de 11/03/2020;

Barreira Sanitária na entrada principal de Cabrobó-PE, para monitorar a covid-19

CONSIDERANDO que pelo fato de nos encontramos em estágio de infecção comunitária, conforme reconhecido pelo Ministério da Saúde, através de sua Portaria N.º 454, de 20/03/2020, este ente municipal tem adotado medidas restritivas para garantir o isolamento social e assim conter a propagação da doença, de modo que a rede de saúde pública não entre em colapso;

CONSIDERANDO que em prol do isolamento social, este ente municipal declarou estado de emergência, por força do Decreto Municipal N.º 09/2020, tendo determinado o fechamento do comércio e das indústrias, o fechamento de bares e restaurantes, a proibição de missas e cultos, o fechamento de academias, o fechamento das escolas da rede pública e privada de ensino, tudo para que fosse reduzido ao máximo a circulação de pessoas para evitar a propagação do vírus, assim como tem feito em inúmeros países e cidades que também estão sofrendo dessa pandemia;

CONSIDERANDO o teor das recomendações emanadas por parte do Ministério da Saúde e da própria Secretaria Municipal de Saúde – OMS, nas quais externam a necessidade de prorrogar as medidas restritivas, pois que entende que somente através do isolamento social é que conseguiremos vencer a pandemia;

Todas as ruas com entrada para Cabrobó-PE, estão barradas com terra, para o devido monitoramento e controle da covid-19

CONSIDERANDO os serviços essenciais que foram reconhecidos pelo Governo Federal, através do Decreto Presidencial N.º 10.282/2020, e que por essa razão se encontram legitimados a funcionar durante o período de crise em saúde pública, a exemplo daqueles também expedidos pelo governo Estadual, através do Decreto Estadual N.º 48.834/2020;

CONSIDERANDO que o combate ao Novo Coronavírus (COVID-19) representa ação que apenas será convertida em eficiência a partir da colaboração e da solidariedade de todos;

CONSIDERANDO que em Cabrobó, nas últimas duas semanas se registrou um aumento substancial do número de casos confirmados de contágio pela COVID-19, o que requer que sejam tomadas medidas ainda mais restritivas das que adotadas recentemente, em razão de flexibilização das mesmas autorizadas pelo governo do Estado de Pernambuco e que acompanhado pelo Governo Municipal;

CONSIDERANDO que as nossas Cortes Superiores de Justiça, como STF-Supremo Tribunal Federal e STJ- Superior Tribunal de Justiça, vêm reiteradamente afirmando em diversos julgados, que os entes federativos podem adotar medidas mais restritivas das que estabelecidas por outros entes, devendo assim prevalecer sempre as que mais protetivas, pois que visam primordialmente preservar a saúde da comunidade;

CONSIDERANDO que a pandemia que pela qual passa o mundo, ainda não está em declínio, e assim é prudente que seja dado continuidade a algumas medidas já tomadas anteriormente, para o bem da saúde pública de toda a população do município, além de ampliá-la, em face do que relatado quanto ao aumento considerável dos casos de contágio pelo COVID-19 neste Município;

CONSIDERANDO as orientações de medidas de enfrentamento ao combate ao Coronavírus do Comitê de Operações de Emergência em Saúde Pública (COE) do município;

DECRETA:

Art. 1º- Ficam suspensos todos os eventos públicos e particulares, sejam eles de caráter cultural, religioso, esportivo, de entretenimento ou comemorativo, cuja previsão de aglomeração seja superior a 10 (dez) pessoas, e ainda:

I – Ficam suspensos os funcionamentos de todos os estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços instalados no território do município, inclusive ficando suspensa também a realização de feira-livre, até posterior deliberação do Poder Executivo Municipal;

II – Ficam suspensos inclusive os funcionamentos, dentre outros estabelecimentos, como os salões de beleza, barbearias, academias de ginástica, bares, lanchonetes, açaiterias, restaurantes, clubes de entretenimento, em chácaras ou áreas de lazer, lojas de ferragens e de materiais de consumo não essenciais, lojas de venda de confecções, calçados, tecidos, eletrodomésticos, concessionárias de veículos, oficinas, móveis e de variedades e escritórios de prestação de serviços;

III – Todos os eventos, sejam eles públicos ou particulares, deverão ser fiscalizados pela Vigilância Sanitária, e esta poderá utilizar de poder de polícia para determinar cancelamento caso haja descumprimento do quanto determinado no deste Artigo, podendo apresentar o órgão, representação junto ao Ministério Público apresentando queixa a policia, no caso de descumprimento das determinações;

IV – Fica mantida a suspensão de aulas na rede municipal e na rede particular de ensino, até o dia 31/07/2020, oportunidade em que, expirado tal lapso de tempo, será o mesmo reanalisado;

V – O serviço de mototáxi fica suspenso nos termos do Decreto N.º 14/2020, até o dia 15/07/2020;

VI – Fica mantida a permissão de funcionamento de bares e restaurantes a portas fechadas e apenas para fins de entrega de alimentos em domicílio;

VII – Ficam proibidas a realização de missas e cultos, no intuito de que seja evitada aglomeração de pessoas;

VIII – Ficam autorizados os funcionamentos das lojas de material de construção e prevenção de incêndio para aquisição de produtos necessários à execução de serviços urgentes, por meio de entrega em domicílio e/ou como ponto de coleta, conforme autorizado pelo Decreto Estadual N.º 48.857 de 25/03/2020;

IX – Ficam autorizados os funcionamentos de supermercados, mercadinhos, postos de combustíveis, farmácias, bancos e loterias, serviços de fornecimento de água mineral, gás e outros essenciais, com a adoção das medidas de segurança quanto ao contágio pela COVID – 19, com obrigatoriedade de fornecimento de máscaras para todos os empregados e colaboradores, bem como obrigatoriedade de uso das mesmas por partes dos clientes, disponibilização de álcool gel a 70%, toalhas de papel descartáveis e com utilização de limitação de número de clientes, na forma como já determinado pelo governo do Estado de Pernambuco, e pelo disposto no Decreto Municipal N.º 10/2020.

Parágrafo Único – Estabelecimentos tipo supermercados, mercados e mercadinhos, somente poderão funcionar no horário de segundas a sextas-feiras, das 12:00 às 19:00 horas, devendo permanecerem fechados nos dias sábados e domingos.

X – Continua obrigatório o uso de máscaras de proteção facial, para todas as pessoas que estejam em deslocamento pela cidade para exercer atividade essencial e permitida, ou para deslocamento com a finalidade de adquirir produtos ou serviços essenciais, seja a pé ou utilizando veículos;

XI – Os Secretários Municipais continuam autorizados a adotar medidas necessárias junto às suas respectivas equipes de modo a garantir os serviços públicos, resguardando os servidores e contribuições/público em geral;

XII – Fica determinado Toque de Recolher para todos cidadãos no horário das 22:00h às 5:00 h para todos os descolamentos na sede do município e nas sedes de distritos e povoados, sendo permitido o deslocamento para atendimento de assuntos emergenciais e urgentes com a devida justificativa;

Art. 2º -. A desobediência das medidas relacionadas no Artigo 2º deste Decreto Municipal importará na adoção do poder de polícia do qual é detentor a Administração Pública Municipal;

Art. 3º – As medidas impostas pelo presente Decreto vigorarão pelo prazo de 15 (quinze), podendo ser prorrogadas por iguais períodos, acaso tornem-se necessárias.

Art. 4º – Este Decreto entra em vigor na data de sua publicação.

Gabinete do Prefeito, em 30 de Junho de 2020.
Marcílio Rodrigues Cavalcanti – Prefeito

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui