O vereador de Petrolina, Gilmar Santos (PT), divulgou hoje (03) uma nota à imprensa onde se solidariza com as profissionais em educação contratados, que terminariam o contrato em fevereiro de 2020, mas acabaram sendo demitidos pelo município bem antes do prazo. Segundo a nota, a demissão de alguns profissionais foi através de colegas que lhe deram a notícia, outros em sala de aula.

Em relato à imprensa, o vereador atesta que os profissionais souberam da demissão através de colegas que lhe deram a notícia na escola, sem qualquer mediação da gestão; outros foram demitidos durante plena aula, levando estudantes à comoção; até uma professora que estava de licença maternidade e retornava ao trabalho passou por esse constrangimento. Há diversos outros relatos de humilhações promovidas por servidores da Secretaria de Educação contra essas profissionais.

A gestão justifica as demissões afirmando que está “reorganizando o quadro de funcionários” e que “as adequações estão sendo feitas de acordo com a legislação” para garantir mais professores efetivos no quadro.

O vereador Gilmar Santos atesta que seria razoável aguardar até o final do ano para realizar essas adequações ou utilizar uma abordagem menos constrangedora. “A educação municipal precisa de mais qualidade, mas isso só será possível com respeito aos nossos profissionais”.(Por: Iara Bispo/ Nossa Voz)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui