A Orquestra Philarmônica 21 de Setembro abriu oficialmente as festividades dos 124 anos de emancipação politica de Petrolina na manha deste sábado(21). A orquestra deixou a Praça da 21 de Setembro por volta das 5h30, ganhando as ruas do centro histórico, onde é o marco do nascimento da cidade.

Engalanados, bem vestidos e tocando as tradicionais marchinhas,  os músicos vão despertando os moradores que saem  de suas residencias para aplaudir e participar do aniversário da querida Petrolina. As casas vão abrindo suas portas e suas janelas e os tradicionais moradores da Petrolina antiga vão se reencontrando com a história da terra, sabendo que é dia de referenciar a cidade que mais cresce no nordeste do Brasil.

As boas vindas vão se fazendo ao longo da caminhada. São aplausos, manifestações pessoais de homens, mulheres e jovens que se integram ao espetáculo.

O maestro Hélio Lima, que conduz com muita alegria a caminhada, aproveitou para mais uma vez promover a tradicional parada em frente a residencia do maestro Fernando Rêgo, que com os seus mais de 90 anos, já está esperando em frente a sua casa com seus familiares, a orquestra que dedicou grande parte de sua vida, como músico e maestro e que ainda continua, mesmo aposentado, prestando sua colaboração aos ensaios da Philarmônica até hoje.

Acompanhando a alvorada festiva e o trajeto,  o secretário executivo de cultura de Petrolina, Cássio Lucena, enalteceu mais uma vez a programação com a Philarmônica 21 de setembro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui