Relação das vagas de emprego da Agência do Trabalho de Petrolina para esta terça-feira (26)

Emprego

RELAÇÃO DAS VAGAS 26/07/2016
VAGAS FUNÇÃO ESCOLARIDADE EXPERIÊNCIA OBSERVAÇÃO
01 Auxiliar administrativo 3806003 ENS. MEDIO COMPLETO 6 meses CTPS  
01 Gerente de serviços de oficina ENS. MEDIO COMPLETO 6 meses CTPS  
01 Gerente de vendas 3806004 ENS. MEDIO COMPLETO 6 meses CTPS  
01 Marceneiro 3770463   6 meses CTPS  
01 Masseiro 3787377 ENS. MEDIO COMPLETO 6 meses CTPS  
01 Supervisor de exploração agrícola SUPERIOR COMPLETO 6 meses CTPS  
01 Trabalhador rural 3802201 FUNDAMENTAL COMPLETO 6 meses CTPS Caldeiro – Curso de Manuseio com Agrotóxico

 

01 Tratorista agrícola 3802199 FUNDAMENTAL COMPLETO 6 meses CTPS  
01 Tratorista agrícola 3778901 FUNDAMENTAL COMPLETO 3 meses CTPS Vaga exclusiva para P.C.D
01 Vendedor pracista 3798003 ENS. MEDIO COMPLETO 6 meses CTPS  

Obs: vagas sujeitas a alterações no decorrer do dia. Horário de atendimento para o público: 07:00h às 13:00h. Telefone – 3866-6540

Lula tenta reatar com as bases e retorno às origens

1620351

Folha de  S.Paulo – Daniela Lima e Marina Dias

Há duas semanas fotografias de um Luiz Inácio Lula da Silva de camisa social e blazer deram lugar, nas redes sociais, a um retrato em que o ex-presidente aparece de guaiabeira vermelha –uma típica vestimenta cubana– e chapéu de cangaceiro.

Não foi por acaso. A troca é o símbolo mais evidente de uma guinada estratégica que o petista vem formulando internamente para tentar reatar com suas bases eleitorais e sobreviver politicamente.

Não chega, porém, a ser uma tática inédita. Em sua trajetória, o ex-presidente sempre voltou às origens nos momentos de crise.

Mas ele nunca havia passado por uma situação tão dramática. O ex-presidente viu seu patrimônio e legado político derreterem nos últimos meses com o avanço da Operação Lava Jato. Foi denunciado sob acusação de tentar obstruir a investigação e é investigado por suposta ligação com imóveis que teriam sido reformados por empreiteiras alvos da operação.

Segundo a última pesquisa Datafolha, Lula é rejeitado por 46% do eleitorado –o pior índice entre os testados para a eleição presidencial de 2018. Apesar de liderar os cenários para o primeiro turno, não aparece numericamente à frente de nenhuma hipótese de segundo turno.

O ápice do desgaste culminou com o afastamento de sua afilhada política, Dilma Rousseff, da Presidência.

Nesse cenário, Lula decidiu mergulhar no ambiente que lhe é mais afeito. Passou a priorizar agendas com movimentos de esquerda e viagens ao Nordeste –na região, é o presidenciável preferido de 39% da população.

Governança Empresarial será tema de palestra na CDL Petrolina

Captura de Tela 2016-07-25 às 13.28.07

Com o objetivo de contribuir para a longevidade das empresas, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Petrolina promoverá no dia 27 de julho, às 19h, no auditório da CDL, a palestra “Governança Empresarial”, com o Doutorando em Direito pela UFPE e Mestre em Direito pela Northwestern University School of Law, EUA. Dr.Thiago Lapenda.

Na ocasião, o palestrante irá abordar sobre: Planejamento Tributário, Sucessão Empresarial, Redução de Riscos e Proteção Patrimonial, entre outros. É importante ressaltar que Governança corporativa corresponde aos processos, costumes, políticas, leis e instituições que são usados para alinhar às melhores práticas da administração na Reestruturação das estratégicas de uma empresa.

Também inclui as relações entre os envolvidos e os objetivos para os quais a corporação é governada. E as boas práticas de Governança convertem princípios em recomendações objetivas, alinhando interesses com a finalidade de preservar e otimizar o valor da organização, facilitando seu acesso ao capital e contribuindo para a sua longevidade.

Serviço:

O quê: Palestra Gratuita: “Governança Empresarial”

Quando: 27 de Julho, às 19h

Onde: Auditório da CDL

Informações: (87) 3862-1322/ 98838-0577

STÉDILE: “Se não aceitarem Dilma de volta, vamos parar este pais”

images-cms-image-000509265

Sergipe 247 – O líder do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, discursou nesta segunda-feira 25 ao lado da presidente Dilma Rousseff, durante evento em Aracaju (SE). “Se não aceitarem Dilma de volta, vamos parar este País”, anunciou Stédile, falando em “greve geral”.

Ele disse que os manifestantes contrários ao impeachment e ligados às centrais sindicais têm que “assumir o compromisso de preparar uma greve geral neste país. Porque os poderosos podem controlar o Congresso, mas eles não produzem um grampo de cabelo, quem produz é a classe trabalhadora”.

O líder do MST fez um apelo para que Dilma não vá à cerimônia de abertura da Olimpíada no Rio de Janeiro, no próximo dia 5, e pediu à população que “assuma o compromisso de fazer uma vigília na casa dos senadores” na semana da votação do processo. “Não aceitaremos o governo golpista de Michel Temer”, protestou.

“Estamos aqui para dar energia a essa nossa valente presidente, mas também aproveitar o momento para fazer uma reflexão: todos sabemos que o Brasil vive uma grave crise econômica e política. Os poderosos não aceitaram a derrota de 2014, no outro dia começaram a conspirar para ela sair. Os poderosos precisavam implantar um plano neoliberal para retirar direitos. Há uma exploração cruel dos trabalhadores, porque para esse plano, o governo Dilma era um empecilho”, disse.

Segundo Stédile, “eles não contavam com a reação popular. Estamos aqui para dizer que não aceitaremos o governo golpista de Michel Temer. Eles não representam o povo brasileiro. Quem representa o povo brasileiro são os 54 milhões que votaram em Dilma”, acrescentou. “Temos, como militantes, que redobrar forças para continuar nas ruas e retomarmos o mandato de Dilma”, pediu.

O líder do MST fez um apelo à presidente: “Dilma, não vá à Olimpíada”. “Espero que Lula também não vá”, pediu. “O comitê olímpico convidou o golpista do Temer. Eles que se lambuzem no golpe”, completou. Por fim, Stédile anunciou: “vamos visitar a senhora no final de agosto, no Palácio do Planalto”.

Joseph Bandeira ” Estão querendo me matar, mas não vão conseguir”

1

O ex-prefeito de Juazeiro e ex-deputado federal em duas oportunidades Joseph Bandeira (SDD) contestou veementemente qualquer impedimento à sua pré-candidatura a prefeito da cidade ao participar no último sábado (22) da Trigésima Sexta Festa do Colono em Maniçoba.

“Geraldo eu não preciso daquela ação (anulatória) para ser candidato. Aquela ação foi apenas para tirar o nome da lista do TCU (Tribunal de Contas da União). Recente decisão do Supremo destaca que qualquer um com conta rejeitada pode concorrer nas eleições, mas no meu caso a conta nem foi rejeitada, porque antes disso havia um direito adquirido para que eu não fosse cobrado pela prestação de contas, mas o TCU não quis entender assim. Na Justiça Federal, a Juíza me absolveu dizendo que eu não tinha obrigação de prestar contas, mas sim o prefeito que me sucedeu. Então não tem problema nenhum contra mim” relatou Joseph deixando transparecer certa indignação.

“Os meus adversários vivem sonhando com a minha morte, quando viram que eu não morri em 2012, mandaram me matar de novo. Muita gente se vendeu, recebeu dinheiro do prefeito atual. Eu não posso provar então não vou citar nomes, mas foi no dinheiro. Foi comprado e me tiraram do páreo. Só que eu não morri. E agora eles estão sonhando que eu morra de novo, mas eu não posso morrer. Sou um homem de bem, não tenho as mãos sujas, nunca roubei nada, isso o povo de Juazeiro sabe. Segundo, isso virou um processo penal e eu fui absolvido a pedido do Ministério Público” prosseguiu Joseph Bandeira.

wank festa colono

O advogado Wank Medrado (PMDB) que integra a chapa como pré-candidato a vice-prefeito descartou qualquer iniciativa de plano B. “Sou advogado e entendo que não há e nem haverá qualquer impedimento à pré-candidatura de Bandeira, portanto, nego veementemente qualquer iniciativa ou plano B nestas eleições. A alternativa é única Joseph pré-candidato a prefeito e eu como pré-candidato a vice-prefeito. São esses fatos que enfeiam a política juazeirense” disse o representante do PMDB.

TSE: mais de 144 milhões de pessoas estão aptas para votar na eleição deste ano

Eleições-2016 (2)

Agência Brasil

O número de eleitores aptos a votar no pleito municipal deste ano aumentou em relação ao de 2012: mais de 144 milhões os eleitores poderão votar para prefeito e vereador no dia 2 de outubro – na eleição de 2012, estavam aptas mais de 138 milhões de pessoas.

Os números foram divulgados hoje (25) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e não incluem o eleitorado do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, onde não há eleição neste ano, nem os brasileiros residentes no exterior. São Paulo é o município com maior número de eleitores, mais de 8 milhões e 800 mil. Araguainha, em Mato Grosso, tem o menor número, 954 eleitores.

A maioria do eleitorado nacional é formada por mulheres, que, em 2016, representam 52,21% do total, com crescimento de 0,32 ponto percentual sobre 2012 (51,89%).

Os dados do TSE mostram também o número de municípios onde pode haver segundo turno. Dos mais de 5 mil municípios onde serão realizadas eleições, 92 podem ter segundo turno, já que têm mais de 200 mil eleitores.

Ao divulgar os dados, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, lembrou que o prazo para registro de candidatos termina no dia 15 de agosto. De acordo com Mendes, até o momento, foram feitos apenas 122 registros. A expectativa é haja cerca de 580 mil candidatos na eleição de outubro.

Gilmar Mendes falou ainda sobre a redução do prazo para registro de candidaturas e a realização de eleições suplementares. Segundo o ministro, a redução de prazo tem consequências no que diz respeito à judicialização e à insegurança jurídica quanto ao verdadeiramente eleito.

“Vamos ter também, inevitavelmente, anulação de eleições e realização de eleições suplementares. A legislação agora exige, no caso de cargos majoritários, que se façam novas eleições se houver anulação, e não aquela eleição do segundo colocado. Temos que contar também com a realização de eleições suplementares em maior número do que tínhamos até aqui”,  disse Mendes.

Questionado sobre os limites de gastos previstos para os candidatos a prefeito e a vereador, Gilmar Mendes respondeu: “O que o legislador fez foi apanhar o maior gasto declarado e aplicar o redutor.” Os valores-limite foram divulgados na semana passada e, em algumas localidades, o máximo previsto supera os de outros municípios com maior número de habitantes.

“O que se está a verificar é que, certamente, nesses municípios, por alguma razão, e acho que o caso de Manaus é o mais evidente, fez-se declaração que não correspondia  minimamente aos fatos”, acrescentou Mendes. Ele explicou que o que  o legislador quis fazer foi “uma fotografia” dos gastos aplicando-lhes um redutor e o resultado é esta fotografia um tanto quanto distorcida.

“É uma questão, sem dúvida, delicada e terá que ser submetida ao TSE, ao colegiado para uma deliberação. Mas a boa intenção, a boa-fé do legislador, é evidente. Agora, não contava ele com as distorções perpetradas por declarações que não correspondem minimamente à realidade”, afirmou o ministro.

Caixa 2

Na entrevista, o ministro defendeu a reforma política e falou também sobre a questão do caixa 2, do financiamento ilícito em campanhas eleitorais. Ele disse que a questão preocupa, tendo em vista os tetos estabelecidos e a possibilidade de falta de recursos regulares.

“Alguns jornais têm publicado, até mesmo têm trazido a possibilidade de que organizações criminosas participem das eleições de maneira mais enfática – não que elas já não participassem em outro momento – em função dessas restrições estabelecidas. [Para] aquele que está no ilícito, será mais um ilícito apenas. Por outro lado, acredito que as empresas regulares, diante de todas essas operações que ocorrem – Lava Jato e outras – não vão se animar, em princípio, a participar de uma operação de caixa 2, tendo em vista todas as consequências que estamos aí a assistir, a acompanhar. Portanto, temos uma realidade muito complexa que vamos ter que acompanhar”, afirmou Gilmar Mendes.

Edição: Nádia Franco

Irmão de paciente com doença misteriosa no Hospital Regional em Juazeiro faz apelo às autoridades de saúde

1

A equipe médica responsável diz que a solução é uma cirurgia urgente e o Hospital não permite.

A paciente Maria Aparecida Araujo Gonçalves já passou por vários médicos nos hospitais públicos de Petrolina e está internada a quase 30 dias no Regional em Juazeiro com uma doença misteriosa que até o momento não foi diagnosticada. Vários disgnósticos já foram concluídos onde médicos chegaram a desenganá-la apontando um câncer. Depois de tentar suicidar-se, outros médicos entraram na causa, já descartaram o câncer, investigam uma obstrução no intestino como a causa da rejeição dos alimentos pelo organismo (vomita tudo que come), já perdeu muito peso (15 quilos) e consequentemente a resistência ao longo tratamento que já se estende por mais de três meses, desde o primeiro atendimento na UPA em Petrolina. 

Charles Araujo (irmão da paciente), faz um apelo a todos os meios de comunicação da região Vale do São Francisco, para cobrar das autoridades de saúde responsáveis pelo Hospital Regional em Juazeiro BA, diligências urgentes entorno da causa. 

Pois, várias tentativas de salvamento já foram submetidas à Maria Aparecida, mas até  o momento nenhuma delas foi bem sucedida, enquanto isso, a paciente e a família estão em desespero por não poder fazer mais nada, e aguardam uma providência de Deus e da medicina.

“A médica responsável pelo setor (Dra. Jamily), está agindo de uma forma muito humana para salvar minha irmã. Porém o Hospital Regional, não disponibiliza equipe médica especializada para resolver o mistério, que os diagnósticos sugerem ser a realização de uma cirurgia com urgência”, disse o irmão da paciente.

Atualmente os funcionários dos setores do Ambulatório e Emergência do hospital Regional estão em greve por falta de pagamento aos mesmos. 

Além disso, dentro do equipamento de saúde, que é de competência do Governo da Bahia, não tem medicamentos básicos como: morfina, esparadrapo, seringas, máscaras, e outros, o que não podia acontecer, por se tratar de um Hospital de Referência na Região.

Charles Araujo Gonçalves

Bairro Rio Corrente preste a ser engolido pelo Canal de Esgoto

1

Na manha de hoje (25), o morador da Rua 50 do bairro Rio Corrente, Ramon Alencar, esteve cobrando das autoridades responsáveis providências quanto à solução do canal de esgoto no bairro, “convivemos diariamente com baratas e ratos que saem do canal pra dentro de nossas residências, acarretando doença as nossas crianças”.

Desde que esse canal foi criado, com o intuito de acabar com os sucessivos alagamentos  em tempos de chuvas do bairro Alto da Boa Vista, a COMPESA pegou o percurso pra despejar os dejetos de esgoto que seguem sem nenhum tratamento até o Rio São Francisco, falou Robson Patrício, morador da Rua 24 do bairro Rio Corrente.

Patrício ainda acrescentou que o canal é um problema social e de calamidade pública, pois o muro da Igreja Batista já esta dentro do Canal e cada vez mais próximo das casas da Rua 11.

Ainda segundo informações dos moradores, hoje o canal já tem dimensões alarmantes, com cerca de 20 metros de largura e uns 5 de profundidade; com a palavra a Prefeitura Municipal de Petrolina e a COMPESA, para que possam se pronunciar e dizerem quais providencias estão sendo tomadas para solucionar esse caso, ao certo é que, quanto mais limpeza de maquinas, mais o buraco é reaberto e colocando em risco as casas do Rio Corrente.

REDE e Miguel Coelho formalizam aliança política e programática

1

A pré-candidatura de Miguel Coelho a prefeito de Petrolina recebeu mais um reforço neste domingo (24). A Rede Sustentabilidade formalizou o apoio político e programático ao socialista. Em reunião com o pré-candidato, os dirigentes do partido entregaram um documento com uma série de propostas para serem acrescentadas ao plano de governo do pré-candidato.

Miguel assegurou aos representantes da REDE Petrolina que todo o conteúdo programático será considerado e a aliança formada entre os diversos grupos políticos dará prioridade a um eixo de projetos e ações alinhado com o meio ambiente e a sustentabilidade social. “A contribuição da REDE é muito valiosa para nós porque agrega valores conectados com o futuro e a preservação de nossa cidade. Acreditamos nesse conceito e o apoio de um partido com esse perfil avaliza o que já vínhamos traçando nessa caminhada, uma construção propositiva, ouvindo a população e com olhar na Petrolina não só dos próximos quatro ou cinco anos, mas da próxima década”, destacou o pré-candidato a prefeito.

Integrantes das famílias, Benvindo, Russo, Claudio, Nogueira e Araquan, celebraram neste domingo 17 anos de PAZ

DSC_0137

Aconteceu neste domingo (24) em Cabrobó a celebração dos 17 anos do acordo de paz entre as famílias, Russo, Claudio, Nogueira, Benvindo e Araquan. O ato teve inicio com uma missa celebrada na Igreja da Sagrada Familia, logo após os membros dessas famílias participaram de um almoço que foi servido em residências dos Russos. Varias autoridades dos municípios de Cabrobó e de Belém do São Francisco, estiveram prestigiando esse momento de festa para os familiares e toda região.

Quem esteve presente foi o deputado federal Kaio Maniçoba (PMDB), tambem o vice prefeito de Cabrobó, Romero Gomes. Tambem estiveram os vereadores, Dr. Henrique Marcula e José Neto Benvindo, esses da cidade de Belém do São Francisco; Ramsés Sobreira e Zé Nilson Novaes, ambos de Cabrobó. Ainda compareceram empresários e agricultores da região, tambem os ex prefeitos da cidade de Belém do São Francisco, Helionaldo Lustosa e João Licinio.(Blog do Didi Galvão)

Convenção homologa candidaturas de Vilmar Capellaro e ítalo de Vilma em Lagoa Grande

Vilmar-1 Vilmar-4

SAM_0092

Ginásio do Parque da Uva e do Vinho lotado neste domingo, 24, e uma festa com um palaque prestigiado e de peso para homologar as candidaturas de Vilmar Capellaro, PMDB, a prefeito e do presidente da Câmara Municipal, vereador ítalo de Vilma, PDT, a vice-prefeito. Junto com Vilmar e ítalo, fizeram parte da convenção da coligação que conta com 11 partidos, os ex-prefeitos Jorge e Rose Garziera que fizeram questão de avalizar o nome de Vilmar para disputar a Prefeitura da ‘capital da uva e do vinho’, o prefeito de Petrolina Julio Lóssio, peemedebista como Vilmar; deputados federais como Kaio Maniçoba e Guilherme Coelho e o deputado estadual, Lucas Ramos, PSB.

Vilmar reiterou que a sua candidatura é uma resposta a quem ama Lagoa Grande e que ver quem realmente trabalhe pela cidade. “Essa é a maior união de partidos da história de Lagoa Grande que se juntaram e eu vou cumprir esse papel. Temos a oportunidade de trabalhar juntos. Foi com meu trabalho que transformei a vida das pessoas e é por isso que estou aqui, para vencer as eleições e trazer o trabalho de volta para Lagoa Grandes”, discursou Capellaro.

Ex-prefeita, Rose Garziera foi enfática. “Eu e Jorge (Garziera) não estaríamos aqui se não confiássemos em Vilmar. O projeto de Vilmar é o nosso projeto”, ressaltou. Ex-prefeito, Jorge Garziera fez um discurso duro, chamou a atual administração do município comandada pelo prefeito Dhoni Amorim, PSB, de incompetente, que fez Lagoa Grande parar no tempo.

“Governaram duas vezes e fizeram Lagoa Grande parar no tempo. Não preciso falar de mim, as obras falam por si. Estamos aqui neste palanque, porque todos que estão aqui ajudaram a construir uma Lagoa Grande com qualidade. Passo o bastão dessa filha para você Vilmar e vocês me cobrem daqui a quatro anos, porque aqui terá um homem trabalhador, um filho. Vamos ter a nossa Lagoa Grande de volta”, destacou Jorge.

Para Julio Lóssio, Lagoa Grande só é o que é graças ao trabalho de Jorge e Rose no município. “Ele esteve comigo na minha primeira caminhada em Petrolina e sei que vou caminhar com Vilmar que será o vencedor nas eleições em outubro”, completou.

O deputado Lucas Ramos que esteve no palanque da administração atual, explicou porque resolveu mudar de palanque no pleito desse ano. “Estou com pessoas que me ajudaram a ser deputado estadual e eu estou aqui porque acredito em Vilmar”, afirmou Lucas.(Blog do Banana)

Turbulência: relatório do MPF e Policia Federal diz que João Carlos Lyra era ‘laranja’ de Eduardo Campos

1-182

Provas compartilhadas pelo ministro Teori Zavascki, relator do caso da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), trazidas ao bojo da Operação Turbulência, deflagrada pela Polícia Federal de Pernambuco, no mês passado, apontam que o empresário João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho, um dos supostos cabeças do esquema, era beneficiário do dinheiro desviado da construtora Camargo Corrêa, na refinaria Abreu e Lima, e uma espécie de “laranja” do ex-governador Eduardo Campos, morto em agosto de 2014, em meio à campanha presidencial, na queda de um avião Cessa Citation, em Santos, São Paulo. De acordo com as investigações do MPF e Polícia Federal, a referida operação esteve relacionada ainda com a campanha de reeleição do socialista ao governo do Estado, em 2010.

1

Os documentos do STF foram usados pelo desembargador federal Iran Lira de Carvalho, relator da operação Turbulência no Tribunal Regional da 5ª Região (TRF5), como um dos argumentos para negar o pedido de soltura do empresário João Carlos Lyra, no começo deste mês.

De acordo com as informações do inquérito do STF, o empresário João Carlos Lyra foi reconhecido pelos ex-empregados da Camargo Corrêa Gilmar Pereira Campos e Wilson da Costa como sendo a pessoa encarregada de entregar a propina devida por aquela empreiteira ao ex-governador Eduardo Campos e ao senador Fernando Bezerra Coelho em virtude das obras da refinaria Abreu e Lima.

No processo do STF, os investigadores sustentam que esses contratos da Master Terraplenagem teriam sido constituídos em nome de ‘laranjas’ como o intermediário José Gomes de Oliveira.

De acordo com os dados do processo, no STF, na apuração do caso, os engenheiros da construtora foram inquiridos e admitiram que a Master de fato não executou qualquer serviço para a Camargo Corrêa.

Eles informaram ao MPF e a PF que, após os saques realizados da conta da construtora Master pelo intermediário “Zé Gomes”, o numerário era remetido para João Carlos Lyra Pessoa de Melo, apontado pela PF de Pernambuco como um dos cabeças do esquema na Operação Turbulência, com a ajuda da empresa fantasma Câmara e Vasconcelos Terraplenagem.

1

De acordo com o desembargador Iran Lira de Carvalho, há “provas cabais” (documentos de transferência e depósitos bancários) de que somente com esse esquema criminoso João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho teria sido beneficiado, em sua conta pessoal, com R$ 2,8 milhões, além de ser detentor de um expressivo patrimônio em veículos, lanchas e jet ski, aparentemente não compatível em seus rendimentos declarados.

“O empresário não apresenta vínculos empregatícios e a empresa da qual ele próprio alega ser sua fonte de renda, a JCl Fomento Mercantil, trata-se de empresa fantasma, porque não funcionaria no endereço de seu registro, dai se concluir que provavelmente a maior parte de seu patrimônio tenha sido obtida com recursos ilícitos”, descreve o magistrado, em despacho.

O magistrado disse mais.

“É de se ressaltar, por oportuno, que, em acordos de colaborações premiada firmados pela Procuradoria da República no Estado do Paraná, restou demonstrado, através de diversos comprovantes de transferências realizadas a mando do investigado João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho, como pagamento pelo montante de espécie adquirido, que remontam mais de R$ 14 milhões de reais entre os anos de 2010 a 2014, sendo relevante que, dentre os beneficiários de recursos indicados por esse estão diversas pessoas físicas e jurídicas investigadas no bojo do inquperito policial em referência (como as empresas Câmara e Vasconcelos Terraplenagem, Câmboa Cerâmica, Cidell Cred Factoring, atual MM ASdministradora de Bens, Lalot Comércio de Combustíveis e Lagoa Indústria) e as pessoas físicas dos próprios investigados João Carlos Lyra, Eduardo Freire Bezerra Leite, sendo de se registrar que esse último é ou foi sócio da Câmboa Cerâmica, e Cidell CVred Factory, atualmente MM Admnistradora de Bens, esta registrada em nome de outros sócios, ambos empregados da Câmboa Cerâmica”, descreve o juiz do TRF5.

Dinheiro da OAS também

Segundo os dados do STF, existiriam outras ligações do empresário pernambucano com a Operação Lava Jato. O magistrado do TRF5 ressalta que João Carlos Lyra foi reconhecido pelos operadores financeiros Roberto Trombeta e Rodrigo Morales (operadores de Alberto Youssef) como sendo uma das pessoas que viabilizaria o dinheiro em espécie para o pagamento de vantagem indevida, efetuado pela construtora OAS, cobrando taxa de 2% sobre o montante total, indicando em contrapartida as contas de diversas pessoas físicas e jurídicas investigadas nos autos da Turbulência para recebimento de recursos.

Avião de Eduardo Campos

No processo, o magistrado cita ainda que João Carlos Lyra se apresentou formalmente como o único adquirente do avião Cessna Citation que vitimou o ex-governador Eduardo Campos.

Nesse sábado 23 de julho, o Blog de Jamildo relatou que Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), dentro das provas compartilhadas pelo Supremo Tribunal federal (STF) com o Ministério Público Federal de Pernambuco e a Polícia Federal de Pernambuco, no bojo da operação Turbulência, aponta uma ligação maior entre o empresário Eduardo Freire Bezerra Leite e a empresa fantasma Geovani Pescados, que ao menos no papel apresentou-se como uma das compradoras do avião Cessna Citation que era usado na campanha de Eduardo Campos e acabou caindo em Santos, em agosto de 2014, matando o candidato a presidente do PSB.

» Empréstimo de Eduardo Ventola para Alagoas liga Lava Jato a esquema em Pernambuco
» Um ano antes de ser preso pela PF, Carlos Lyra Filho já era investigado pela PF, após delação de Paulo Roberto Costa e Youssef
» Provas usadas na Operação Turbulência são de inquérito sobre suposta propina na campanha de Eduardo Campos em 2010

Veja deu antes

Em 29 de junho, reportagem da revista Veja citava João Carlos Lyra como “homem da mala” de Eduardo Campos, mas não apresentava documentação alguma (como o inquérito do STF).

Segundo a revista, um engenheiro da Camargo Corrêa, Wilson Costa, relatou que depois de um pagamento de R$ 4,7 milhões de reais, recebe de volta o dinheiro, sacado pelos controladores da Master, e o repassa em cinco parcelas, a João Carlos Lyra.

Delivery de dinheiro no Recife

Nessa sexta-feira (22), o Blog de jamildo informou que provas compartilhadas pelo ministro Teori Zavascki, relator da operação Lava Jato no STF, com o Ministério Público de Pernambuco e Polícia Federal no Estado mostravam que o empresário João Carlos Lyra Pessoa de Melo Filho operava uma espécie de ‘delivery’ de dinheiro na capital pernambucana, a serviço de operadores ligados ao doleiro Alberto Youssef, do Paraná.

1

Entenda o caso

Até aqui, a Operação Turbulência evidenciou o uso da empresa de terraplenagem Câmara e Vasconcelos, que era usada pela construtora OAS para desviar recursos das obras da transposição do São Francisco e outras obras.

A interligação entre o esquema da Turbulência e a Lava Jato se dá por meio da descoberta das operações da empresa Master terraplenagem, que atuava nas obras da refinaria, por meio da construtora Camargo Corrêa.

A chave para a elucidação do esquema aparece em provas compartilhadas pelo STF no inquérito. Trata-se de um dos vários outros braços da Lava Jato.

No caso da Camargo, como já de conhecimento em Pernambuco, a investigação foi aberta para apurar uma possível doação não declarada de R$ 20 milhões à campanha eleitoral da então reeleição do falecido ex-governador Eduardo Campos, em 2010.

A investigação apura a prática de sobrepreço em contratos bilionários firmados para a implantação da refinaria do Nordeste (Rnest), pela Camargo Corrêa, por meio da simulação da contratação da empresa Master Terraplenagem, para a suposta “locação de equipamentos, em março de 2011.

Em agosto de 2014, logo após a queda do avião de Eduardo Campos, pessoas muito bem informadas da política local já citavam que o esquema de desvios da Petrobrás ocorria por meio de uma empresa de terraplenagem e citavam o nome de pessoas ligadas à área de factoring e agiotagem. Já se citava o nome de Eduardo Ventola, também um dos presos da Turbulência. (Blog do Jamildo)

Ossada de homem desaparecido em 2014 é encontrada em Petrolina, PE

Homem desapareceu após ter ido fechar a venda de um carro. Familiares foram chamados para fazer exame de DNA, que deu positivo. Ossada foi encontrada próximo à BR-407 (Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)

Homem desapareceu após ter ido fechar a venda de um carro.
Familiares foram chamados para fazer exame de DNA, que deu positivo. Ossada foi encontrada próximo à BR-407 (Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)

A polícia identificou uma ossada, que foi encontrada na Zona Rural de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, como sendo de um homem que estava desaparecido há cerca de dois anos. Para ter a confirmação, familiares foram chamados para fazer um exame de DNA. O resultado saiu na última semana.

O homem, que tinha 32 anos, morava em Juazeiro, na Bahia, e em agosto de 2014 desapareceu após ter ido fechar a venda de um veículo. O carro em que a vítima estava foi encontrado dias depois queimado, em uma estrada rural perto do Povoado de Pau Ferro, em Petrolina. Na época, ninguém tinha notícias sobre o paradeiro dele.

De acordo com a polícia, em janeiro deste ano, uma ossada humana foi encontrada nas proximidades da BR-407, a cerca de um quilômetro do local onde o carro tinha sido deixado. Com a suspeita de que os restos mortais pudessem ser do homem desaparecido, a mãe da vítima foi chamada para fazer um exame de DNA. O resultado do exame saiu na semana passada e confirmou as suspeitas.

“Essa ossada foi encontrada na Caatinga, na BR-407, com vestígios de homicídio, com projétil de arma de fogo, com um orifício no crânio”, disse o chefe de apoio do Instituto de Medicina Legal de Petrolina, Diógenes Quesado. Até o momento a polícia ainda não sabe quem cometeu o crime. Do G1 Petrolina

Carro foi encontrado dias depois do homem ter desaparecido (Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)

Carro foi encontrado dias depois do homem ter
desaparecido (Foto: Reprodução/ TV Grande Rio)

Testes clínicos com ‘pílula do câncer’ começaram nesta segunda-feira(25) em SP

Início dos trabalhos foi anunciado na semana passada em coletiva. Dez pacientes receberão substância para determinar sua segurança. Cápsulas de fosfoetanolamina produzidas desde os anos 90 no Instituto de Química de São Carlos (Foto: Cecília Bastos/USP Imagem)

Início dos trabalhos foi anunciado na semana passada em coletiva. Dez pacientes receberão substância para determinar sua segurança. Cápsulas de fosfoetanolamina produzidas desde os anos 90 no Instituto de Química de São Carlos (Foto: Cecília Bastos/USP Imagem)

Começam nesta segunda-feira (25) no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) os testes em humanos com a fosfoetanolamina, composto que ficou conhecido como “pílula do câncer”. O anúncio do início dos testes foi feito na semana passada.

Nesta fase inicial, a substância será avaliada em 10 pacientes para determinar a segurança da dose. Se a droga não apresentar efeitos colaterais, a pesquisa seguirá com mais 200 pacientes.

Dez tipos de câncer diferentes estão incluídos nos testes – ou seja, 21 indivíduos com cada tipo da doença receberão três comprimidos da fosfoetanolamina. O anúncio foi feito pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB).

A fase na qual 210 pacientes participarão da pesquisa deverá durar cerca de seis meses. O início dos testes foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa do Ministério da Saúde.

Se pelo menos três pacientes de cada um desses grupos de câncer apresentar uma melhora no quadro de saúde devido à pílula, o governo deverá liberar mais uma fase do estudo com a chamada de mais 80 indivíduos. No total, até mil pessoas poderão participar do processo. Toda a pesquisa deverá ser encerrada em dois anos.

Caso nenhum dos 210 pacientes iniciais apresentar qualquer melhora ou sintoma, o estudo será encerrado no prazo estipulado de até seis meses.

“[Escolhemos] pacientes em tratamento no instituto. Não haverá a inscrição de pacientes de fora [para os testes], pelo menos não neste primeiro momento”, disse Paulo Marcelo G. Hoff, vice-presidente do Icesp, na semana passada.

“Nós achamos que era mais justo tratar os pacientes que já são da instituição. Ou seja, não há nenhum favorecimento. A escolha será feita baseada nos critérios de inclusão e exclusão que estão muito bem determinados para cada um dos 10 grupos [de câncer]”, completou.

Os pacientes escolhidos buscaram os médicos no Sistema Único de Saúde (SUS) e não estão em estado terminal, segundo Hoff. Ele diz que os indivíduos escolhidos não têm outra opção de tratamento curativo disponível e estão em condição física pra responder aos testes.

Além disso, os pacientes não deverão receber nenhum tipo de medicamento durante o processo. Por isso, as pessoas selecionadas respeitaram o critério de poder estar há dois meses sem o tratamento tradicional sem qualquer impacto na expectativa de sobrevida durante os próximos meses.

A substância foi encaminhada para o Icesp pela Fundação para o Remédio Popular (Furp) – laboratório oficial da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo. Ainda de acordo com o governo do estado, há cápsulas suficientes para a realização da pesquisa.

Produção da substância
A sintetização da fosfoetanolamina que será testada em humanos foi feita pelo laboratório PDT Pharma, do município de Cravinhos, no interior de São Paulo. A Furp apenas encapsulou a substância. Ainda de acordo com o governo, o pesquisador da USP de São Carlos, Gilberto Chierice, que desenvolveu uma forma de sintetizar a substância, está acompanhando os testes.

A “pílula do câncer” já havia sido testada em animais de pequeno porte, mas a etapa de animais de grande porte foi pulada já que outras pessoas já consumiram a fosfoetanolamina não apresentaram sintomas graves.

“Nós fizemos uma opção pragmática aceitando o fato de que nós temos mais de 20 mil humanos que receberam o produto. Isso é diferente de um produto que está surgindo novo e que nunca ninguém o tomou. Então, nós achamos que seria possível neste caso nós acelerarmos o processo”, disse.

Os tipos de câncer que serão contemplados nos testes são: cabeça e pescoço, pulmão, mama, colo e reto, fígado, pâncreas, melanoma, gástrico, colo uterino e próstata.

A substância, que começou a ser sintetizada por um pesquisador do Instituo de Química da USP de São Carlos no final da década de 1980, ainda não passou pelas etapas de pesquisa necessárias para o desenvolvimento de um medicamento, portanto não existem evidências científicas de que o produto seja eficaz no combate ao câncer ou seguro para o consumo humano, daí a necessidade de mais testes. Outras instituições pelo país têm feito pesquisas com animais. (G1)

II Congresso Pernambucano de Direito Processual Civil abre inscrições

Promovido pela Escola Superior de Advocacia (ESA) da OAB-PE, evento terá como foco o novo Código de Processo Civil, que entrou em vigor em março deste ano

Promovido pela Escola Superior de Advocacia (ESA) da OAB-PE, evento terá como foco o novo Código de Processo Civil, que entrou em vigor em março deste ano

Estão abertas a inscrições para o II Congresso Pernambucano de Direito Processual Civil, promovido pela Escola Superior de Advocacia (ESA) da OAB/PE, em parceria com a Associação Brasileira de Direito Processual (ABDPro). O encontro vai acontecer nos dias 4 e 5 de agosto, das 8h às 12h30 e das 14h30 às 19h, no auditório do Fórum Rodolfo Aureliano, na Ilha Joana Bezerra, em Recife/PE. Os interessados podem se inscrever pelo site www.esape.com.br ao preço de R$ 80,00 para advogados e estudantes e R$ 100,00 para o público em geral.

O foco principal do evento será o novo Código de Processo Civil, que entrou em vigor em março deste ano e trouxe várias modificações importantes para os operadores do Direito – advogados, juízes, procuradores, promotores de Justiça etc. “O congresso vem no momento de alteração de uma legislação que é importante para todos os advogados, não só para quem é da área cível. O novo CPC substituiu um código de 1973 e é fundamental que os profissionais possam se aperfeiçoar”, destaca o diretor geral da ESA, Carlos Neves Filho.

Com coordenação científica dos professores Lorena Guedes, Luciana Dubeux e Roberto P. Campos Gouveia Filho, o congresso reunirá mais de 40 conferencistas, palestrantes e debatedores. São magistrados, advogados, membros da advocacia pública e acadêmicos vindos dos estados São Paulo, Distrito Federal, Alagoas, Paraíba, Rio Grande do Norte, Minas Gerais e Pernambuco.

No total, a programação terá sete painéis e duas conferências. Entre os palestrantes estão o diretor da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP), José Rogério Cruz e Tucci, o professor titular de Direito Público da Faculdade de Direito da Universidade de Brasília, Marcelo Neves, a advogada Patrícia Henriques (MG) e o advogado e professor Mizael Montenegro (PE).

“É uma oportunidade única para o debate de vários dos problemas trazidos pelo novo CPC, que já conta com quase seis meses de vigência. É um código em construção, e eventos como este têm a função de auxiliar nesse aperfeiçoamento. Por isso, é muito importante a participação da comunidade jurídica pernambucana em geral”, destaca o vice-presidente da ABDPro e da Escola Judiciária Eleitoral de Pernambuco (EJE, do TRE-PE), Roberto P. Campos Gouveia Filho.

Durante os dois dias de evento também serão tratados os impactos do CPC nos direitos eleitoral, penal, trabalhista, de família e das sucessões, na fazenda pública, e em questões próprias de quem lida com o processo civil, como as tutelas de urgência e de evidência, efetividade na execução e até no processo judicial eletrônico, que vem se tornando obrigatório nos tribunais. O encerramento será marcado pelo lançamento de livros e revistas sobre doutrinas especializadas em processo civil.

O evento tem apoio do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), da Escola Judicial de Pernambuco, da EJE do TRE-PE e da editora Fórum Conhecimento Jurídico. Todos os participantes receberão certificados de 20 horas/aula.

Serviço:

II Congresso Pernambucano de Direito Processual Civil

Data: 4 e 5 de agosto
Horário: 8h às 12h30 e 14h30 às 19h,
Local: Fórum Rodolfo Aureliano, na Ilha Joana Bezerra, Recife (PE)
Inscrições: www.esape.com.br