Encontro nacional entre pesquisadores, povos e comunidades tradicionais começa nesta segunda(25)em Juazeiro para discutir a Cartografia Social do Brasil

Começa em Juazeiro, desta segunda(25) até o dia  27 de setembro de 2017, o Encontro Nacional da Cartografia Social do Brasil, com uma programação bem diversificada de atividades, dentre elas: palestras, lançamentos de livros, manifestações culturais, debates e visita a um terreiro.

Participam do encontro representantes dos pescadores, indígenas, povos de terreiro, comunidades de fundo de pasto, quebradeiras de coco, quilombolas, entre outros e o renomado antropólogo social Prof. Dr. Alfredo Wagner, coordenador do Projeto Cartografia Social e autor de importantes obras que são referências no assunto no Brasil e em outros países.

A abertura desta segunda, 25 de setembro de 2017, ocorre a partir das 14h30 com o ritual do Toré realizada com etnias indígenas do São Francisco, seguida da palestra “Uma Cartografia da Cartografia” com o prof. Alfredo Wagner que traz reflexões sobre as ações do Projeto Nova Cartografia Social. Dando continuidade à programação, tem ainda “A Cartografia do São Francisco”, uma fala dos povos tradicionais relacionados ao projeto Brasil Central. Estas atividades acontecem no auditório do DTCS, no Departamento de Ciências Humanas da UNEB.

Á noite, a partir das 19h, a programação se encerra com a visita ao terreiro Bandalecongo do bairro Quidé, onde acontece o lançamento do livro “A Voz do Tempo: Os Ventos do Terreiro Bandalecongo”, que narra a história deste importante terreiro, o Bandalecongo, que em Angola quer dizer “Terreiro de Angola”, fundado no ano 2000 por Mãe Maria de Tempo. (Ascom)

 





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *