‘Difícil é ser bom no ruim. E é o que Paulo está sendo’, diz Luciana Santos

Candidata a vice na chapa do governador Paulo Câmara (PSB), a deputada federal Luciana Santos (PCdoB) saiu em defesa da gestão do aliado e lembrou das dificuldades que ela teria enfrentado também no comando da Prefeitura de Olinda durante os seus dois mandatos. Alinhando o discurso com o socialista, a deputada ressaltou os efeitos da crise econômica e afirmou que o gestor “pegou uma pedreira” ao suceder a gestão do ex-governador Eduardo Campos.

“Disse que eu aprendi, lá em Olinda que ser bom no bom é bom. Difícil é ser bom no ruim. E é o que Paulo está sendo. Porque Paulo, quando assumiu o governo de Pernambuco, pegou uma pedreira, pegou logo uma crise econômica gigantesca”, afirmou em discurso ao lado de Paulo Câmara no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Ipojuca.

O ex-prefeito Carlos Santana (PSB) e a deputada estadual Simone Santana (PSB), que disputará a reeleição, também acompanharam o ato, organizado pelo PSB. O pré-candidato a deputado federal João Campos (PSB) foi mais um a marcar presença.

Luciana Santos voltou a reforçar o discurso da parceria entre os governos de Eduardo Campos e o do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) para destacar o desenvolvimento da cidade.

“Ipojuca da economia da zona da mata, da cana de açúcar, passou a ser Ipojuca da cadeia do petróleo e do gás, passou a ser da Refinaria Abreu e Lima, passou a ser da indústria naval, dos estaleiros, que parecia quando começou a verdadeira Serra pelada, com tanto trabalhador que a gente via entrando no Complexo de Suape”, afirmou. (Blog do Jamildo)





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *