Lucas Ramos candidato a deputado estadual (PSB) se reuni com garçons de Petrolina


Sem título2

Em suas caminhadas Lucas Ramos têm se preocupado em atender e acompanhar todos os setores da sociedade.

 Semana passada o candidato se reuniu com garçons de Petrolina para ouvir os anseios da classe.

 A reunião aconteceu em seu comitê, que fica localizado no Manga Rosa próximo a Grande rio veículos. Lucas comenta sobre as dificuldades que os empresários estão enfrentando nas realizações dos grandes eventos. “Petrolina passa por um engessamento na efetivação de grandes eventos, e isso dificulta as oportunidades de trabalho não só para o empresário, mas também para os garçons de Petrolina”. Comenta o candidato.

Sem título

 O candidato propõe que aconteça capacitações com os garçons para que possam desenvolver suas atividades com maior qualidade. Lucas Ramos diz que se eleito irá promover parcerias com o Senac e Sest Senat de Petrolina, para capacitar e profissionalizar a categoria.


“Defendo o modelo em que o produtor é dono do lote de irrigação”, afirma Guilherme Coelho


guilherme no sindicato

O candidato a deputado federal por Pernambuco, Guilherme Coelho, iniciou a semana participando de uma calorosa reunião na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina, com a presença de diversos produtores da região.

A proposta do encontro, promovido pelo Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRS), foi dar oportunidade aos candidatos ao legislativo estadual e federal de mostrar suas propostas sobre agricultura familiar e outros temas relacionados. Além de Guilherme, apenas Odacy Amorim e Adalberto Cavalcante compareceram à reunião.

Na ocasião, Guilherme Coelho reforçou suas propostas em defesa da irrigação para o Sertão pernambucano e destacou a importância dos modelos públicos de projetos irrigados que deram certa na região. “Seguimos a linha de Osvaldo Coelho, que fez os projetos Maria Tereza e Nilo Coelho, onde o colono é dono do lote. É este modelo que eu vou continuar defendendo caso seja eleito deputado federal”.

Este modelo defendido por Guilherme contrapõe a proposta implantada no Projeto Pontal, onde uma Parceria Público Privada (PPP) permitirá que apenas uma empresa administre os lotes, que não vão pertencer aos produtores.

Guilherme defendeu ainda a importância dos incentivos à agricultura familiar, que têm uma contribuição significativa na produção agrícola da região, e o fortalecimento das associações e sindicatos rurais.

Mulher considerada alvo prioritário no Estado de Pernambuco é presa pela Equipe Malhas da Lei na Bahia


Maria Inez

Maria Inez

Uma mulher acusada de homicídio e considerada alvo prioritário do Sistema de Contenção ao Crime – SCC, do Estado de Pernambuco, foi presa nesta segunda-feira (01), na cidade de Feira de Santana- BA. Maria Inês Da Silva, de  46 ANOS e conhecida por  ”baiana”, natural de Feira de Santana, era foragida da Justiça Da Comarca De Lagoa Grande, interior do estado de Pernambuco onde responde pela pratica de homicídio. A operação deflagrada por policiais da equipe Malhas da Lei de Cabrobó contou ainda com o apoio de policiais civis do estado da Bahia. Maria Inês após ser recambiada para o estado de Pernambuco foi recolhida ao Presidio Feminino na cidade de Verdejantes, onde fica a disposição da justiça.

Participaram da operação policiais civis e militares de Pernambuco e Bahia (1ª Coorpin / Tatico Movel-Ceto Pmba  De Feira De Santana/Ba, Policia Civil Pernambuco, Gati 2ª Cipm, Nis-03).


Odacy agradece apoio de Lóssio e reafirma na solenidade que o seu candidato a Deputado Federal é Adalberto Cavalcanti


O prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), e os deputados Adalberto Cavalcanti (PTB), Odacy Amorim e Izabel Cristina (PT) aproveitaram a reunião dos prefeitos de Pernambuco com a ministra Ideli Salvatti (Relações Institucionais), em Gravatá, para conversar com o senador Armando Monteiro (PTB) sobre o desenvolvimento do Estado e, sobretudo, do Vale do São Francisco.

O prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), e os deputados Adalberto Cavalcanti (PTB), Odacy Amorim(PT)  juntos com Armando Monteiro para Governador de Pernambuco

 O prefeito de Petrolina, Julio Lóssio (PMDB), reuniu seu grupo político na noite desta segunda-feira, dia 1º, para anunciar oficialmente seu apoio à reeleição do deputado estadual Odacy Amorim (PT). O espaço ficou lotado de amigos, funcionários, secretários municipais e lideranças políticas e comunitárias que apoiam o prefeito.
Há cerca de 15 dias, Lóssio tinha reunido o grupo também para declarar apoio ao vice-prefeito Guilherme Coelho (PSDB) que é candidato a deputado federal. Na oportunidade o prefeito tinha deixado as pessoas que caminham com ele à vontade para escolher o candidato a deputado estadual, desde que fosse um nome que votasse como ele para o governo de Pernambuco com o nome do senador Armando Monteiro Neto (PTB), o candidato ao senado o deputado federal e ex-prefeito do Recife, João Paulo (PT) e na reeleição da presidente Dilma Rousseff. O nome de Odacy desde então era um dos mais citados pelos presentes.
Odacy agradeceu em sua fala o apoio do prefeito e dos amigos e amigas que apoiam Julio Lóssio politicamente, mas deixou claro que seu compromisso para deputado federal é com o colega de Assembleia Legislativa, o deputado estadual Adalberto Cavalcanti (PTB). Juntos Odacy e Adalberto fazem dobradinha no Sertão do São Francisco e em várias cidades do Araripe.

Câmara Municipal de Petrolina suspende sessão e emite nota de pesar pelo falecimento da mãe da Vereadora Luciana da Farmacia


luto

Consternado com o falecimento da senhora Lúcia Maria dos Santos, mãe da vereadora Luciana da Farmácia (PCdoB), ocorrido por volta das 16h10min, desta terça-feira (02), no Hospital São Marcos, em Recife-PE, o presidente da Câmara Municipal de Petrolina, vereador Osório Siqueira (PSB), suspendeu a sessão plenária da Casa Plínio Amorim em solidariedade à colega parlamentar e seus familiares pela irreparável perda.

Dona Lúcia Maria dos Santos tinha 59 anos de idade e vinha lutando contra um câncer de pulmão. De acordo com informações de familiares o corpo será translado do Recife para Petrolina ainda esta noite e o velório ocorrerá em sua residência, na Rua Rio Ipanema, 21, José e Maria. O horário e local do sepultamento será comunicado posteriormente.


Alvorlande defende Betão em proposta de criação de bombeiro civil em Petrolina


Vereador Alvorlande Cruz de Petrolina

Vereador Alvorlande Cruz de Petrolina

O vereador Alvorlande Cruz, do PRTB,  que preside e integra as principais comissões da Câmara de Vereadores de Petrolina: Comissão de Finanças e a de Constituição, Justiça e Redação, defende o vereador Adalberto Bruno Filho, do PSL, sobre seu projeto de criação de bombeiro civil para atuar em locais e eventos e com grandes aglomerações em Petrolina. Na sessão passada, dia 28, o texto gerou bate boca entre Betão e o colega de bancada, Ronaldo Souza, do PSL e líder da oposição na Casa Plínio Amorim.     O líder levou inclusive o comandante Luiz Claudio, do Corpo de Bombeiros, para tecer comentários a respeito da proposta sem informar ao autor da matéria a presença do comandante. A celeuma fez com o vereador do PP, Elias Jardim, também oposicionista, pedisse vistas do projeto e o clima esquentou na reunião. Ao lado de Betão os vereadores da situação, capitaneados por Alvorlande Cruz que justificou seu voto favorável à proposta de Betão. Cruz frisa que o debate prejudicará uma proposta que é uma matéria interessante para o município.     “Foi um debate desnecessário. Somos um colegiado e tratamos os colegas de forma honrosa, independente de alinhamento politico e por isso defendo e aplaudo o vereador Betão. Se houve inconstitucionalidade cabe a Comissão de Constituição e Justiça, encaminhar ao jurídico da Câmara para avaliar. O que me causa estranheza e que os colegas que discordam da proposta do vereador Betão, são os mesmos que aprovaram as cobranças de licenças e taxas no Código de Postura e Tributário da cidade.A lei respalda o vereador Betão para apresentar projeto especifico tratando do tema”, avaliou Alvorlande Cruz.

O texto estará na pauta da sessão desta terça-feira, dia 2, a partir das 18h, e novamente Betão defenderá sua proposta reafirmando não ser matéria inconstitucional. Deverá receber novamente o apoio dos colegas da situação e a desconfiança da oposição, bancada que integra na Casa.

Daniel Rolemberg continua desaparecido


cxcxc

Daniel Andrade Rolemberg Batista(Foto)

O corretor de automóvel, Daniel Andrade Rolemberg Batista(Foto), ainda não foi localizado pela sua família. Ele está desaparecido desde da ultima sexta-feira(29.08) . Os familiares continuam apreensivos.

As noticias são as mesmas. Ele saiu de casa para comercializar um automóvel  e fazer algumas cobranças e não mais retornou. Daniel tem 31 anos, casado e mora em Juazeiro, no Bairro Castelo Branco, conhecido por Daniel ‘Expresso do Leite’, ele dirigia um Fiat Grand Siena, cor branca, placa OLF-6644, que já foi, segundo informações, localizado nas proximidades de Rajada totalmente queimado.

Os familiares pedem para quem tiver qualquer informação sobre o paradeiro de Daniel Expresso do Leite, pode ligar para 87-8808-9931 ou entrar em contato com a Delegacia da Polícia Civil de Juazeiro, onde o caso foi registrado.


Dia da visibilidade Lésbica será comemorado em Petrolina


imagem

A Secretaria de Cidadania através da Secretaria Executiva da Mulher realiza dia 05/09 (sexta-feira), das 08h as 12h, no Auditório do SEBRAE / Centro de Convenções programação alusiva ao dia da visibilidade lésbica.

A data é séria e fala de combate a toda espécie de preconceito de gênero, da luta contra a discriminação e a opressão. Vários eventos estão acontecendo pelo Brasil para discutir políticas de direitos humanos, fortalecer a promoção de igualdade e a valorização da diversidade.

O evento visa divulgar os direitos como também repudiar os atos homofóbicos e preconceituosos que acontecem na cidade. A programação conta com o apoio da Associação Movimento da Parada da Diversidade Sexual

“Estaremos atentos a qualquer gesto de homofobia, tanto na sociedade como em redes sociais na internet, esclarecer e buscar justiça para essas atitudes“ disse o Presidente da Associação Alzyr Saadehr.

O 1º Seminário Nacional de Lésbicas, organizado em 1996 pelo Coletivo de Lésbicas do Rio de Janeiro (Colerj), teve um resultado simbólico: a letra L, de lésbicas, passou a fazer parte da sigla LGBT, firmando o compromisso do movimento homossexual com a pauta das lésbica. Programação de evento

Sessão de cinema / palestra tema: “visibilidade, participação política e espaço de poder”

Data: 05/09 local: auditório do SEBRAE centro de convenções Petrolina/Pe horário: 08:00h

08:00hs – acolhida Alzyr Antônio de Sá Brasileiro Diretor de Cultura

08:10 – Sessão de cinema com o filme “ flores raras”

10:10 – Coffee break

10:25 – fala: Paula da luz Galvão Profª. De Sociologia – Univasf tema: visibilidade e poder

11:05 – fala: Drª roseane de souza farias secretária executiva da mulher tema: participação política

11:15 – debate

12:00 – agradecimentos (encerramento) Célia Regina Carvalho Secretária Municipal de Cidadania(Ascom)

José Carlos Moura e Davi Moura declaram apoio à reeleição de Odacy Amorim


Dr. jose Carlos Moura e o seu filho prestando apoio politico ao Deputado Odacy  Amorim

Dr. Jose Carlos Moura e o seu filho empresário Davi Moura prestando apoio político ao Deputado Odacy Amorim

O médico e proprietário do Hospital Neurocárdio, em Petrolina, José Carlos Moura, anunciou nesta segunda-feira, dia 1º de setembro, apoio à reeleição do deputado estadual Odacy Amorim, do PT-PE. Dr. Zé Carlos estava acompanhado do filho dele, o empresário Davi Moura, que também apoiará Odacy para a sua renovação de mandato.

Para Odacy, o anuncio desses dois importantes apoios a sua recondução à Assembleia Legislativa de Pernambuco, confirma que está fazendo desse seu primeiro mandato um instrumento de fato do povo de Petrolina. Ele completa que são apoios que fazem com que sua responsabilidade e o respeito que tem pelos eleitores aumentem, pois estão depositando mais uma vez a confiança no seu trabalho à frente de um mandato conferido de forma legitima e democrática por meio do voto.

“Temos recebido apoios seja do povo mais simples do interior e da cidade como de pessoas que são referência em suas profissões como é o caso do médio José Carlos Moura e do seu filho Davi. Agradeço a confiança e reafirmo o meu compromisso de conquistando à reeleição, fortalecer e ampliar o nosso trabalho pelas melhorias do povo petrolinense, sertanejo e pernambucano”, afirmou Odacy.

Deputados Adalberto e Odacy no Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina

Deputados Adalberto e Odacy no debate do  Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina

Debate - Outro destaque neste início de semana do deputado estadual e candidato á reeleição, Odacy Amorim, foi a presença no debate do Conselho de Desenvolvimento Sustentável de Petrolina, nesta segunda. Odacy sempre que convocado, tem marcado presença nas reuniões do Conselho. Ele inclusive foi o único candidato a deputado estadual que compareceu ao debate e foi acompanhado do deputado estadual e candidato a Câmara dos Deputados, Adalberto Cavalcanti, do PTB-PE, que faz dobradinha com Odacy na região.

Deputados Odacy e Adalberto em carreata na cidade de Afrânio-PE

Deputados Odacy e Adalberto em carreata na cidade de Afrânio-PE

O final de semana também foi de intensa agenda do deputado e candidato. Neste domingo, 31, Odacy e Adalberto atraíram mais de 200 veículos numa movimentada carreata pela cidade de Afrânio. A receptividade da população foi bastante positiva por onde o trajeto passou. Odacy também prestigiou no domingo a 10ª edição da Festa do Tamarindo, em Caboclo, povoado que fica a cerca de 10 Km da sede de Afrânio.

Armando: “Na minha gestão, nós vamos procurar convênios para a tevê pública”


armando na tv

Iniciando a série de entrevistas do programa Opinião Pernambuco, da TV Universitária, com os candidatos a governador do Estado, Armando Monteiro (PTB) afirmou que sua gestão vai definir um orçamento para que a TV Pernambuco dê vazão a sua produção, ao mesmo tempo em que o governo seja capaz de captar recursos via convênios, com o governo federal. Ainda na sabatina, que durou uma hora, nesta segunda-feira (1º), o petebista listou uma série de propostas nas áreas de educação, interiorização do desenvolvimento, entre outros temas.

Armando Monteiro ponderou ainda, que em seu governo a TV Pernambuco vai ser um dos meios utilizados para difundir a cultura pernambucana para toda a população. Para tanto, o candidato argumentou que, ao definir o orçamento geral do Estado, vai destinar uma rubrica para a empresa estatal de modo a associar a manutenção da televisão pública ao compromisso de divulgar a produção cultural de Pernambuco.

Além de recursos estaduais, o candidato do PTB ao governo do Estado também afirmou que vai buscar verbas através de convênios com o governo federal. Um dos exemplos para captação de verbas é através da Agência Nacional do Cinema (Ancine), para a produção de vídeos em Pernambuco. “Na minha gestão, nós vamos procurar estabelecer convênios para a tevê pública. Há recursos federais que via convênios podem ser ampliados”, afirmou Armando Monteiro, na entrevista.

MAIS PROPOSTAS – Durante a entrevista, Armando também adiantou que seu governo vai buscar uma pactuação com o Poder Legislativo para que as emendas parlamentares que hoje são destinados para custeios de shows, sejam aplicadas para a construção de bibliotecas públicas e teatros municipais. Para tanto, o petebista lembrou que, enquanto presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), implantou o programa “Indústria do Conhecimento”, no qual o Estado foi beneficiado com 35 bibliotecas.

O debate particular de Dilma e Marina


Dilma-e-Marina

Márcio Didier
Editor do Blog da Folha

O segundo debate entre os candidatos à Presidência da República, desta vez promovido pelo SBT/UOL/Folha/Jovem Pan, foi uma disputa particular entre a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), e a postulante do PSB, Marina Silva. As duas polarizaram durante todo o tempo, medindo forças, levando para o palco a disputa registrada nas pesquisas. Diante disso, os outros ficaram durante grande parte do debate em segundo plano.

Nos três blocos em que houve confrontos, ora a presidente Dilma questionava Marina , ora a socialista tirava a petista para debater. E foi assim. Um confronto aberto, com a questão econômica permeando a maioria das intervenções entre ambas. Houve espaço até para a revelação da presidente de que “o nervosismo do debate” a levou a não compreender as regras do confronto.

A estratégia adotada por Dilma de enfrentar Marina logo na sua primeira pergunta denotou uma preocupação que vem crescendo entre os seus aliados: a necessidade de conter o avanço da socialista, que tem potencial de tirar votos tanto da petista como de Aécio Neves (PSDB). E se a sangria for grande, já admitem nos bastidores, é possível até ocorrer o que hoje é muito improvável, que é a disputa acabar no primeiro turno.

Mas entre todos os participantes do debate, o que mais se prejudicou com essa polarização foi Aécio Neves, que ficou espremido entre as duas, praticamente alijado dos enfrentamentos. Sem conseguir entrar no debate, o tucano, que havia se saído bem no primeiro confronto da Band, sucumbiu, ficando sem brilho.

Pior para Aécio, que apresentou uma forte queda nas últimas pesquisas e patina na casa dos 15% das intenções de voto. Os debates são cruciais para manter a esperança de fazer alguma coisa na eleição. E foi com esse pensamento que ele tentou confrontar a presidente Dilma, por duas vezes. Mas sem muito sucesso.

Dos outros candidatos, destaque para o destempero de Levy Fidelix (PRTB). Ao ouvir o jornalista Kennedy Alencar classificar o partido que preside como “legenda de aluguel”, ele perdeu as estribeiras. “Agora você que é típico representante da mídia vendida, essa mídia que ataca, essa mídia que coloca gente nas pesquisas lá embaixo. É sim língua de aluguel. Você se comporta como tal e alguns outros da própria mídia”, disparou o candidato, que se referiu ao jornalista, com palavras nada elogiosas, em outras três oportunidades.

Mostrando muita presença de espírito, como ocorreu no primeiro debate, o candidato do PV, Eduardo Jorge, ao ser instado a comentar a acusação de legenda de aluguel contra o PRTB, provocou risadas ao disparar: “Eu não tenho nada a ver com isso. Então eu vou aproveitar, o meu minuto e dizer que o PV tem uma proposta bastante ousada de reforma política, porque o PV é um partido democrático”.

Se colocar na balança a atuação dos candidatos, quem mais perdeu foi Aécio Neves, justamente porque era o que mais precisava se destacar, para tentar retomar o crescimento nas pesquisas. Em curva descendente, a presidente Dilma merecia ter um desempenho melhor. Já Marina Silva atuou para não correr risco. Surfando nos números confortáveis das pesquisas de opinião, adotou a estratégia de não se expor.

Veja as vagas de emprego da Agência do Trabalho para esta terça-feira(02.09)


emprego-3

Nº DE VAGAS

FUNÇÕES

ESCOLARIDADE

EXPERIÊNCIA

1

Analista de logística de transporte 2820470

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Assistente de logística 2804182

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

2

Atendente de farmácia – balconista 2801202

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Auxiliar administrativo 2828583

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Auxiliar administrativo de pessoal 2826432

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Auxiliar Contábil  2771075

SUPERIOR INCOMPLETO

6  meses  CTPS

2

Auxiliar de cobrança 2809946

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Auxiliar de limpeza 2815627

FUNDAMENTAL COMPLETO

6  meses não CTPS

1

Cobrador de transportes coletivos 2817548

ENS. MEDIO INCOMPL

 

1

Cobrador externo 2706504

ENS. MEDIO COMPLETO

 

1

Conferente de carga e descarga 2804254

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Faturista 2804099

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Gerente de logística /SUPERVISOR DE LOGÍSTICA

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Gerente de produção 2815699

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Mecânico de auto em geral 2815452

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Oficial de serviços gerais na manutenção de edificações 2817379

ENS. MEDIO COMPLETO

3  meses  CTPS

2

Recepcionista de hospital 2828632

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

5

Técnico de enfermagem 2668749

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses  CTPS

1

Técnico em manutenção de equipamentos de informática 2810655

ENS. MEDIO COMPLETO

 

1

Terapeuta ocupacional 2667765

SUPERIOR COMPLETO

6 meses não CTPS

10

Trabalhador da cultura de uva 2810660

FUNDAMENTAL INCOMPL.

 

3

Tratorista agrícola 2810761

FUNDAMENTAL INCOMPL.

6  meses  CTPS

1

Vendedor pracista

ENS. MEDIO COMPLETO

6  meses não CTPS

Agência do Trabalho fica localizada no Centro de Convenções, abertas das 7.30 as 17.30 hs

Idiomas são cada vez mais exigidos em concursos


Receca Kramer já enfrentou a prova de inglês nos concursos da Hemobrás e da Alepe / Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Receca Kramer já enfrentou a prova de inglês nos concursos da Hemobrás e da Alepe.Foto: Diego Nigro/JC Imagem

“O mundo está cada vez mais globalizado, e as pessoas têm que dominar os idiomas.” Essa é a explicação da professora de inglês e francês Mariana Lima para a exigência cada vez mais frequente da prova de línguas em concursos públicos. Cobrança que costumava aparecer em editais de seleções para cargos específicos, como o de diplomata, hoje marca presença em certames de cargos diversos, demanda que requer dos candidatos uma preparação a mais para alcançar a aprovação.

“E essa tendência é irreversível. Veio para ficar”, assegura Mariana, que leciona no Instituto de Desenvolvimento e Estudos do Governo (Ideg), dedicado a preparação de candidatos para seleções como a do Instituto Rio Branco, responsável pela seleção e treinamento dos diplomatas brasileiros.

Quem já sentiu na pele tal propensão foi a jornalista Rebeca Kramer, 25 anos. Ela precisou enfrentar a prova de inglês para os cargos de analista de licitação e contratos, da Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobrás), e de jornalismo, da Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe-PE). “Achei as provas muito difíceis, com um nível de vocabulário muito elevado e com textos elevadíssimos, de revistas de nativos. E na da Hemobrás, tinha dois tipos: inglês normal e inglês específico, com vocabulário técnico relacionado ao órgão”, conta Rebeca, que foi aprovada no concurso da Procuradoria-Regional da Fazenda Nacional (PRFN) e começa a trabalhar hoje no órgão, na função de analista, com atuação nas áreas de cultura e de comunicação organizacional.

“O candidato deve ter em mente que o inglês de concurso é diferente. O objetivo das instituições é selecionar candidatos que saibam ler uma revista especializada, por exemplo. O nível exigido é altíssimo, mesmo para nível técnico. Podemos dizer que a Esaf (banca organizadora) gosta muito de textos do jornal Washington Post e a Cespe/UNB, do Economy. Aconselho os candidatos a pegarem provas antigas, para se familiarizar com o tipo de texto exigido”, alerta.

“São compreensões de texto densas. Não adianta apenas ler ‘por alto’ para ter uma ideia geral. É preciso identificar o que tem em cada parágrafo, ter o mínimo de conhecimento em figura de linguagem, de sinônimos e de antônimos e de expressões idiomáticas (que não têm tradução específica)”, afirma Mariana, lembrando que já houve exigência de idiomas para as provas do Banco da Amazônia e da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e que “o concurso da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) já chegou a cobrar os cinco idiomas da ONU (Organização das Nações Unidas).”

A professora conta que os assuntos mais exigidos são preposições, marcadores discursivos e tempos verbais, com destaque para o present perfect. Mariana aponta o site do Merriam-Webster como boa opção de estudos.(JC)

Após recuo de Marina, Dilma defende criminalização da homofobia pela 1ª vez


1º.set.2014 – Dilma Rousseff (PT) cumprimenta Marina Silva (PSB) após debate dos candidatos à Presidência da República promovido pelo UOL, Folha de S. Paulo, SBT e a rádio Jovem Pan, nesta segunda-feira (1º), no estúdio do SBT,em São Paulo Leia mais Eduardo Knapp/Folhapress

Logo após o fim do debate com os candidatos à Presidência da República realizado nesta segunda-feira (1º) pelo UOL, Folha, SBT e Jovem Pan, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff, defendeu que a homofobia se torne crime.

“Fico muito triste de ver que nós temos hoje grandes índices de violência atingindo essa população, principalmente quando se trata de homossexuais, mas também em todas as outras áreas. Acho que a gente tem de criminalizar a homofobia. O que eu estou dizendo é que se deve criminalizar a homofobia. A homofobia não é algo que a gente possa conviver”, afirmou a candidata petista, questionada por jornalistas sobre o tema.

É a primeira vez que Dilma defende publicamente a criminalização da violência contra homossexuais. A posição coincide com o recuo da ex-senadora Marina Silva (PSB), principal concorrente de Dilma, no tema.

Programa do governo da candidata do PSB divulgado na sexta-feira (29) defendia a criminalização da homofobia, além do casamento de pessoas do mesmo sexo, entre outras propostas, inclusive relativas a direitos aos transexuais. No dia seguinte, entretanto, o programa foi alterado, em meio a críticas de representantes religiosos, como o pastor Silas Malafaia.

A nova edição não traz a defesa da criminalização da homofobia e do casamento igualitário, além de utilizar temos mais vagos para tratar do tema. A mudança foi usada pela campanha petista para atacar Marina. Hoje, Dilma também  criticou a adversária. “Eu acho que não se deve mudar a proposta principalmente quando se referia a direitos”, disse a mandatária.

O programa de governo de Dilma que já foi divulgado, contudo, não cita a criminalização da homofobia, nem outras pautas do movimento LGBT. Segundo o PT, o documento é provisório, e uma nova versão, completa, será divulgada em breve.

Por orientação do Planalto, a base governista não votou o projeto de lei que criminaliza a homofobia (PLC-122). A matéria acabou sendo anexada ao projeto de reforma do Código Penal, que ainda não tem data para ser votado.

Revoltados com a não votação da matéria, militantes e entidades LGBT criticaram o governo pela decisão de não se mobilizar para aprovar o projeto. Na última edição da Parada do Orgulho LGBT, em maio deste ano, houve cobranças ao governo.