Classe produtora reivindica urgência ao Banco do Brasil na liquidação das dívidas dos agricultores do Nordeste

Medidas aprovadas em de 2016 autorizaram o banco a liquidar débitos dos produtores

Medidas aprovadas em de 2016 autorizaram o banco a liquidar débitos dos produtores

A Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe) solicitou, junto a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), ao Gerente Executivo da Diretoria de Agronegócios do Banco do Brasil, Álvaro Tosetto, urgência do BB no processo de liquidação das dívidas dos produtores rurais da região Nordeste, conforme prevê a Lei 13.340 e o Decreto  8.929, ambos de 2016.

Presidentes das federações de Agricultura e Pecuária do Nordeste entregaram, na quarta (25), ao dirigente do BB, ofício do presidente da CNA, João Martins, pedindo solução rápida para a questão.

O banco foi autorizado a liquidar os débitos dos produtores rurais da área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), afetados pela seca, em operações contratadas até 31 de dezembro de 2011.

Adequar o programa de informática do BB à legislação em vigor, incluindo a relação integral dos produtores e a totalidade de seus débitos, é o que falta para o banco iniciar o processo de renegociação dos contratos.

Segundo a Faepe, no caso do Banco do Nordeste, existem questionamentos quanto a execução das operações de renegociação e liquidação das dívidas dos agricultores nordestinos afetados pela estiagem dos últimos cinco anos.

Álvaro Tosetto prometeu às entidades rapidez na solução dos entraves burocráticos, mas não se comprometeu com uma data limite para o início das liquidações das dívidas.

Os produtores rurais nordestinos poderão obter descontos em seus débitos de 10% a 95%, dependendo do tipo de contrato.

Governo do estado


Presidente do SINTAGPE reinvidica cursos a ADAGRO

16105919_1259927804101464_2687741795152166159_n

15978036_1266219676805610_1951427477722194906_n

O Sindicato dos Técnicos Agrícolas de Pernambuco (Sintag-PE), através de seu Presidente, Bernardes Neto, entregou a gerente da ADAGRO–PE, Dra. Erivaia, uma solicitação para que cursos do CFO sejam ministrados para os Técnicos Agrícolas de Pernambuco, filiados ao sindicato, já para este ano de 2017.

O sindicato trabalha para que os técnicos agrícolas possam se qualificar mais ainda, melhorando a sua performance e os seus conhecimentos e visando  um desempenho melhor, de todos os profissionais.

Dr. Erivania gostou da ideia e disse ser  favorável ao pleito. Já para o Presidente Bernardes, a revindicação é coletiva e espera-se que em fevereiro as coisas possam já estar acontecendo.

Convocação Geral


Armando e Pimentel reivindicam  retomada de obras em Araripina

xx

Em reunião com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, foi discutida a reinclusão da obra de saneamento da cidade no PAC

 O prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, e o senador Armando Monteiro estiveram nesta quinta-feira (19) em audiência com o ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho. Na pauta, o principal ponto foi a retomada de uma importante obra de saneamento no município, paralisada por problemas técnicos. A obra é realizada pela Codevasf, com recursos do PAC, desde 2011. A rede coletora está quase 90% concluída, mas com o encerramento do contrato a obra foi paralisada e excluída do PAC.
O prefeito e o senador realçaram que o empreendimento é essencial não só para o saneamento do município, mas também para a revitalização do Rio São Francisco. “A retomada dessa obra é fundamental para Araripina, mais do que uma obra de infraestrutura, é um empreendimento de grande impacto na saúde pública. E, além disso, por envolver a despoluição de um afluente do São Francisco, transcende os limites do município. Ficamos satisfeitos pela disposição do ministro Helder em batalhar pela retomada do projeto”, avaliou Armando Monteiro.
O ministro recebeu a comitiva acompanhado de Kênia Marcelino, presidente da Codevasf, órgão responsável pela obra. Também participaram da audiência Socorro Pimentel (PSL), deputada estadual; Evilásio Mateus (PSL), presidente da Câmara dos Vereadores de Araripina; e Possídia Maria Carvalho de Alencar, secretária de educação de Araripina.
Convocação Geral


A Polícia Civil e o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) vão apurar a morte da esteticista Uilma Fontes Silva

186381,475,80,0,0,475,365,0,0,0,0
A Polícia Civil e o Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) vão apurar a morte da esteticista Uilma Fontes Silva, 37 anos, após uma cirurgia de lipoaspiração realizada em um hospital particular de Petrolina, no Sertão. A informação inicial é que momentos depois de finalizado o procedimento ela passou mal e teve uma parada cardíaca na noite da última terça-feira. Existe a suspeita de que ela tenha sido operada por um profissional sem habilitação em cirurgia plástica, e que tenha acontecido algum erro médico. Uilma era casada e mãe de três filhos.
Segundo o delegado Daniel Moreira, familiares da paciente foram até o plantão da delegacia pedir a intervenção da polícia para que o corpo dela fosse periciado pelo Instituto Médico Legal (IML). “Os parentes não concordaram com a causa morte apresentada pelo hospital”, disse. O exame tanatoscópico foi solicitado junto com outras perícias adicionais, algumas inclusive serão realizadas no IML do Recife.

Independentemente do resultado do laudo que ainda sairá já foi instaurado inquérito para verificar se o hospital era habilitado para este tipo de cirurgia e se o médico era capacitado também. A informação inicial é de que ele não era um especialista em cirurgia plástica”, contou o delegado.

Ele destacou que apenas no decorrer a investigação será possível saber se o caso se trata de um homicídio culposo, quando não há intenção de matar, mas se assume os riscos. A reportagem entrou em contato com o hospital, mas foi orientado ligar hoje para um posicionamento sobre o caso. Não havia relato de que a esteticista fosse paciente com algum risco preexistente para a operação.

O representante da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica em Pernambuco, Jairo Zacchê, comentou que todo médico formado pode fazer qualquer procedimento médico. “Ele é acobertado pela lei, mas se algo der errado no procedimento e ficar comprovado a imperícia, ou uma inabilidade, ele pode responder por isso”, disse. O ideal é que as cirurgias desse tipo sejam realizadas por profissionais credenciados pela Sociedade Brasileira.(Folha de Pernambuco)
Convocação Geral


Preço da gasolina abre o ano em disparada e chega a R$ 3,93 o litro

marcador-display-zerado

Os preços dos combustíveis abriram o ano em disparada. Sob a alegação de que houve reajustes nas distribuidoras, os postos pesaram a mão e já estão vendendo o litro da gasolina entre R$ 3,60 e R$ 3,93. Há dois meses, era possível encontrar o derivado do petróleo por R$ 3,23. Quem optar pela gasolina aditivada pagará até R$ 4,11.

Além dos aumentos impostos pelas distribuidoras, os donos de postos estão atribuindo a alta de preços ao reajuste do salário mínimo, já que muitos funcionários têm os rendimentos atrelados ao piso salarial, e à elevação do etanol. Os consumidores estão indignados.

As bombas começaram a ser reajustadas na última segunda-feira, mas os aumentos se aceleraram de ontem para hoje. Muita gente que retornou ao trabalho depois das festas de fim de ano levou um susto.

O pior é que, segundo os donos de postos, os preços podem subir ainda mais nos próximos dias já que a Petrobras sinalizou no reajustes nas refinarias, por causa da alta do petróleo no exterior. De acordo com o presidente da estatal, Pedro Parente, não há mais congelamento de preços de combustíveis no país. Eles variam conforme o mercado internacional.

Convocação Geral


Presidente da Codevasf atende pleito de Guilherme e realiza sonho de Osvaldo Coelho

SELECIONADA 03

O Deputado Federal Guilherme Coelho, que reassumiu o mandato parlamentar nesta segunda-feira (02/01), já retoma as atividades a todo vapor. Pela manhã, recebeu a presidente da Codevasf, Kênia Marcelino, e lhe mostrou pessoalmente a instalações do Projeto Pontal.

Logo após, participou de solenidade na sede da Codevasf em Petrolina, onde o Prefeito Miguel Coelho recebeu emendas Parlamentares somadas em R$ 4,5 milhões para ações de combate à seca na região. O senador Fernando Bezerra, o ministro Fernando Filho, o superintendente da Codevasf Aurivalter Cordeiro, o deputado Gonzaga Patriota foram algumas das autoridades presentes.

No evento, a presidente se mostrou impressionada com o potencial do projeto, e trouxe a notícia que muitos aguardavam: o cancelamento do contrato da PPP (Parceria Público-Privada) do Pontal.

Guilherme Coelho considerou o distrato um avanço fundamental para que o projeto Pontal irrigue as terras da região. “A presidente nos traz uma notícia fantástica, que vai trazer prosperidade a muitas pessoas que receberão um lote irrigado. Meu pai lutou contra essa PPP em seus últimos anos de vida, e agora o sonho de Osvaldo foi realizado”, expressou o deputado.

De acordo com a presidente Kênia, a expectativa é agilizar a retomada dos serviços no Pontal e ainda no primeiro semestre promover a licitação dos lotes, para que as áreas já entrem em produtividade já em 2017.

Governo do estado


Em Juazeiro, primeiro dia de assinatura de contratos do Residencial Mairi acontece com sucesso

15497929_10206153606157810_1994156728_n

A Secretaria de Desenvolvimento e Igualdade Social, através da Diretoria de Habitação, em parceria com a Caixa Econômica Federal, realizou nesta quarta-feira, 14, na Praça da Juventude a assinatura dos contratos do Residencial Mairi, dentro do Programa Minha Casa Minha Vida. Nesse primeiro dia foram assinados os contratos das pessoas cujas iniciais dos nomes começavam de A a J. Dia 15, quinta-feira, será a vez de quem tem nomes com inicial entre K e Z.

Equipes da Caixa Econômica – banco financiador do Residencial, e da Prefeitura de Juazeiro se prepararam para atender as 887 pessoas sorteadas. Rodrigo Queiroz, representante da CEF, avaliou como um sucesso o primeiro dia. “A pessoas vieram assinar o contrato de suas casas realizando o sonho da casa própria e nós conseguimos cumprir nosso objetivo com a parceria da Prefeitura. Tivemos algumas faltas e pedimos às pessoas que não deixem de vir amanhã. Caso haja algo extraordinário e elas não possam vir assinar os contratos, que procurem a agência da Caixa”, completa Rodrigo.

Elaine Cardoso Martins tem 38 anos, é mãe e mora de aluguel no Bairro Jardim São Paulo. Ela pagava R$ 200 de aluguel e na última semana o dono da casa lhe avisou sobre um aumento. “Há seis anos eu sou cadastrada para ganhar uma casinha, já nem esperava mais e agora chegou o dia. É uma luta grande para poder pagar aluguel, mas agora é só receber a chave da casa e me mudar com o que eu tenho. Vai ser um ano novo em uma casa nova e minha, com esperança que tudo seja melhor”, vibrava.

“Foi um dia trabalhoso, mas muito gratificante. Poder dividir com essas pessoas sua felicidade e seu sonho da casa própria é uma sensação ímpar. Esperamos que amanhã todas as pessoas compareçam e possamos finalizar essa etapa rapidamente, para adiantamos a entrega das chaves e a inauguração do Residencial”, disse a diretora de Habitação, Gilnágila Machado. Segundo o representante da Caixa, “outros cadastros ainda estão sendo verificados no CadÚnico para que seja feito novo sorteio dos 113 nomes que ainda faltam para completar as moradias do Residencial Mairi”.

Convocação Geral


União publica decreto que libera negociação das dívidas de produtores

20150327_101529

seca

Brasília – O Diário Oficial da União já publicou o Decreto  n.º 8.929, regulamentando o processo de liquidação ou renegociação das dívidas dos produtores rurais nas áreas de atuação da Sudene e Sudam. A norma regulamenta lei sancionada pelo presidente da República, Michel Temer, no final de setembro deste ano.

Com a publicação do Decreto, os produtores estão formalmente autorizados a liquidarem ou renegociarem suas dívidas junto ao Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e ao Banco da Amazônia (Basa), além de outros bancos oficiais federais.

A partir de agora, os produtores estão autorizados a procurarem agências do BNB e do Basa e solicitarem seus  extratos bancários e, a partir disso, iniciarem o processo de negociação.

A Federação da Agricultura do Estado de Pernambuco (Faepe) informa que os produtores pernambucanos terão prazo de um ano, até 29 de dezembro de 2017, para optarem por liquidar ou renegociar seus débitos.

Dados do BNB indicam que 770 mil produtores serão beneficiados, num total de 860 operações bancárias. Quase 95% do total são de mini e pequenos produtores que contrataram operações de crédito rural até 31 de dezembro de 2011.

Estão contemplados produtores abrangidos nas áreas de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene), da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam) e os municípios do norte do Espírito Santo e de Minas Gerais. Foram contemplados, ainda, produtores do Vale do Jequitinhonha e do Vale do Mucuri.

As informações são da CNA

Governo do estado


Prefeito Julio Lossio participa de reunião com membros do programa das Unidades de Conservação da Caatinga

Os proprietários rurais que integram o programa das Unidades de Conservação da Caatinga (UCCA´s), coordenado pela Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), participaram da última reunião prevista no calendário anual, na manhã desta segunda (12). O encontro contou com a presença do prefeito Julio Lossio, que falou sobre a importância do projeto.

Os proprietários rurais que integram o programa das Unidades de Conservação da Caatinga (UCCA´s), coordenado pela Agência Municipal do Meio Ambiente (AMMA), participaram da última reunião prevista no calendário anual, na manhã desta segunda (12). O encontro contou com a presença do prefeito Julio Lossio, que falou sobre a importância do projeto.

“Em Petrolina, propusemos e iniciamos um modelo inovador de conservação de nossa Caatinga, com a criação das  UCCAS, que envolvem o proprietário da terra em um processo de adesão voluntária, remunerando-o pela manutenção da fauna e da flora. O sertanejo que antes desmatava e caçava, agora cuida.O objetivo agora é estimular o desenvolvimento de atividades econômicas.O turismo rural, a apicultura com abelhas da caatinga, a produção cosmética e farmacêutica com as nossas espécies, cuja resistência, certamente, pode traduzir em importante inovação na cosmetologia e na farmacologia.Há muito a ser feito, pelo bem da Caatinga, pelo bem do sertanejo”, destacou.

As unidades de conservação foram criadas através da Lei Municipal 2575/13, que prevê a remuneração de proprietários rurais para que estes possam preservar a fauna e flora típicas da Caatinga. A ideia do programa é fazer com que o homem inserido nesse ecossistema possa desenvolver atividades compatíveis com a conservação ambiental. Atualmente são dez participantes. Eles participam de atividades técnicas e recebem orientações sobre desenvolvimento sustentável. Durante todo este ano, por exemplo,  aprenderam como desenvolver a meliponicultura.

A proprietária rural Fátima Souza, do Sítio Libia I, na localidade de Pau Ferro, falou sobre a satisfação em participar do programa. “No início, quando lançaram as UCCA´s, muita gente disse que não iria dar certo. Recebi muitos conselhos para não entrar. Hoje, praticamente três anos depois, vejo o quanto aprendi, o quanto foi importante. E quanto as pessoas que não abraçaram a ideia, hoje elas estão correndo atrás para ver se são inseridas”.

Para o prefeito, as UCCA´s ainda representam um programa em crescimento, mas que têm tudo para ser referência não só no Estado, mas para todo o país. “ Um dos objetivos é fazer com que as unidades sejam interligadas e possa ser criado um verdadeiro corredor ecológico para os animais. Como é um projeto inovador em nossa região, avaliamos que os primeiros passos foram exitosos. A gente tem a informação que algumas espécies da fauna estão reaparecendo. Isso é muito bom. Todos que acreditaram estão de parabéns”.

A gestora da AMMA, Denise Lima, reforçou a importância dos produtores rurais abraçarem à iniciativa. “É um programa pioneiro no Estado de Pernambuco, do qual temos muito orgulho, sobretudo quando temos a ótica do quanto ele incita a conservação do bioma único que é a Caatinga. Além da conscientização dos proprietários rurais, também temos contribuído para o estímulo do desenvolvimento sustentável, mesmo quando o país enfrenta um período economicamente instável. A implantação das UCCAS evidencia o celeiro de oportunidades de trabalho através do Meio Ambiente”, pontuou.

Governo do estado


EM PETROLINA, LUCAS RAMOS PARTICIPA DE ENTREGA DE HIDRÔMETROS PARA AGRICULTORES

Foto - Lucas Ramos em visita ao perímetro irrigado comunitário (1)

Em Petrolina, Sertão do São Francisco, o Governo de Pernambuco implantou o Perímetro de Irrigação Comunitária de Porto de Palha, Muquém e Pedra Grande. É o primeiro sistema do tipo no estado, integrando o programa Irrigação para Todos concebido pelo ex-governador Eduardo Campos. E nesta quinta-feira (08), mais um avanço chegou à comunidade: graças a articulação do deputado estadual Lucas Ramos (PSB), foram entregues pelo parlamentar e pelo superintendente da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), Aurivalter Cordeiro, hidrômetros para as famílias da área irrigada.

Foto - Lucas Ramos em visita ao perímetro irrigado comunitário (2)

Os equipamentos permitirão a individualização do consumo, oferecendo maior controle para uso responsável da água. Atualmente, 150 famílias produtoras de manga, uva, maracujá, melancia, goiaba, acerola, banana e mamão, entre outras culturas, são beneficiadas pelo projeto de irrigação. O deputado Lucas Ramos participou da entrega oficial dos hidrômetros e comentou a sustentabilidade do sistema. “Além de reforçar a fruticultura irrigada e a agricultura familiar sustentável, a implantação deste perímetro irrigado não exigiu desapropriações”, afirmou o parlamentar. “Os agricultores podem, ainda, acessar os programas de aquisição de alimentos e vender sua produção para o Estado ou municípios. Foram garantidas ainda regularização fundiária, assistência técnica e adotadas tecnologias modernas para tornar a produção sustentável”, reforçou.

O Perímetro Irrigado de Porto de Palha, Muquém e Pedra Grande tem 300 hectares de terra irrigados e o sucesso da experiência serve de modelo para a implantação de outros projetos semelhantes em Pernambuco. O benefício para as famílias é direto, gerando emprego e renda na comunidade atendida. “Acompanhamos de perto o desenvolvimento do projeto durante a gestão do então secretário de Agricultura e Reforma Agrária, Ranílson Ramos, e como parlamentar participamos ativamente da sua implantação. É uma conquista não só para os agricultores de Petrolina, mas para as políticas públicas de redução da desigualdade social”, ressaltou Lucas Ramos.

Foto - Lucas Ramos em visita ao perímetro irrigado comunitário (3)

O parlamentar realizou a visita acompanhado pelo ex-vereador de Petrolina, Seu Bembem, e dos presidentes das associações de produtores Chiquinho (Muquém), Cícero (Porto de Palha) e Ivanildo (Pedra Grande). A comitiva também compareceu a área do Seu Ximenes, vice-presidente da associação do Muquém, onde foi instalado o primeiro hidrômetro já em funcionamento.

Convocação Geral


Na tribuna da Alepe, Odacy registra morte de Fidel Castro e cobra conclusão de saneamento de bairros petrolinenses localizado na bacia do Dom Avelar

thumbnail_odacy tribuna 2

Dois temas fizeram parte da fala do deputado estadual Odacy Amorim, do PT-PE, na sessão plenária da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) desta segunda-feira, 29. O parlamentar fez um registro sobre o líder cubano, Fidel Castro, falecido na madrugada de sábado, 26, e cobrou da Compesa a conclusão e entrega do saneamento da bacia do bairro Dom Avelar, em Petrolina. Conforme Odacy, falta pouca coisa para finalizar e entregar o serviço à comunidade.

Sobre Fidel, Odacy Amorim lembrou que o ex-presidente e líder cubano deixa um legado importante para a história. O parlamentar lembrou a trajetória de Fidel Castro e registrou como apesar de não comungarem com o modelo de governo de Fidel, líderes mundiais elogiaram o legado que o líder cubano deixou.

“Mencionei líderes mundiais que não comungavam com o seu modelo de projeto, mas reconhecem nele um líder que deu a sua contribuição. Da minha parte, eu digo que Fidel Castro fez a diferença na vida de muita gente pelo seu modelo de governo que foi implantado e a história vai fazer o julgamento. Pelo pouco que conheço desse legado, não deixo de reconhecer o da saúde preventiva com uma forte presença aqui no Brasil nos últimos anos com essa questão do Mais Médicos”, assinalou.

Sobre o saneamento da bacia do Dom Avelar, o deputado citou em seu pronunciamento que a controvérsia entre a Prefeitura de Petrolina e o governo do estado criou um impasse que vem prejudicando os moradores da região. Odacy revela que a tubulação está pronta e que falta pouca coisa para concluir a obra.

“O povo dessas comunidades merece esse retorno e por isso fiz questão de registrar aqui na tribuna da Alepe essa demanda e esse apelo de bairros que estão esperando esse saneamento. Fui no Dom Avelar sábado à noite e estou aqui defendendo essa comunidade. A Compesa pegou a obra e não deu sinal. Como na área também do Henrique Leite, Fernando Idalino, Jatobá II. O povo merece esse direito e por isso registrei aqui essa indignação popular por conta desse impasse”, concluiu o deputado Odacy Amorim.

Governo do estado


Vale do São Francisco vai exportar manga para a Coreia do Sul

1480077314550521

Uma comitiva de asiáticos deu início em Petrolina – PE, nesta quinta-feira (24), o processo de exportação de manga do Vale do São Francisco para a Coreia do Sul. Presentes no município desde a última quarta-feira, os cinco sul-coreanos, tendo a frente o diretor de cooperação internacional, Joo Seok Min, visitaram algumas fazendas produtoras de frutas e vinícolas da região.

Na Associação dos Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco (Valexport), os asiáticos receberam informações atualizadas sobre o processo produtivo e os números do Vale que responde hoje por 95% da manga e 99,7% da uva exportada no Brasil. Os maiores mercados das frutas do Vale são o europeu, americano, japonês e o Mercosul.

De acordo com o gerente executivo da Valexport, Tássio Lustoza os sul-coreanos estiveram na região em 2012 quando apresentaram interesse em fazer negócios com os produtores de frutas.  “De lá para cá fomos estreitando o relacionamento que culminou com um acordo bilateral entre os países, assinado na última terça-feira (22) em Petrolina pelo ministro da Agricultura, Blairo Maggi”, adiantou Lustoza lembrando que a Coreia do Sul tem uma população de 50,22 milhões de pessoas e consome atualmente 10 mil toneladas de manga por ano.

Segundo o diretor de marketing da Valexport, Caio Coelho, os primeiros embarques de manga para a Coreia do Sul já devem ocorrer em meados do ano que vem. “Temos uma região forte na geração de emprego e renda que obedece criteriosamente as certificações internacionais e produz as melhores e mais saudáveis frutas do mundo. Os sul-coreanos já provaram e vão contar muito em breve com nossas delícias em suas mesas”, concluiu Caio Coelho.(Class Comunicação)

Governo do estado


Líderes da agricultura familiar em Petrolina pedem apoio de ministro da Agricultura

1479913504691985

A diretoria do Sindicato dos Agricultores Familiares de Petrolina (Sintraf) conversou com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, durante sua visita a Petrolina, Sertão de Pernambuco, nesta terça-feira (22). O tom do diálogo foi de reivindicação de demandas da categoria. Além disso, os líderes da entidade pediram apoio do ministro para a efetivação da assistência técnica aos pequenos agricultores do município.

A presidente do Sintraf, Isália Damacena, avisou que Maggi vai analisar a causa e assumiu compromisso de dar uma resposta rápida para a categoria. “Toda a agricultura familiar está sem assistência técnica na nossa região e o ministro disse que vai dar atenção a essa questão, que para nós é muito importante”, afirmou.

“O agricultor precisa de uma assistência técnica que o oriente sobre a plantação, adubação, molhação e colheita, além do combate às pragas, aos insetos, às doenças nas lavouras. Se não tivermos esse apoio, a produção não alcança o potencial que poderia chegar”, concluiu Isália.

O encontro com o ministro Blairo Maggi aconteceu na sede da Associação de Produtores e Exportadores de Hortigranjeiros e Derivados do Vale do São Francisco (Valexport). Antes, o titular da Agricultara tinha visitado fazendas da região com o senador Fernando Bezerra Coelho e o prefeito eleito, Miguel Coelho, empresários e agricultores.

Convocação Geral


EMPRESAS SE UNEM E REALIZAM CAMPANHA EM PROL DO HOSPITAL DO CÂNCER DE PETROLINA

central de adubos

Uma iniciativa da Central de Adubos em parceria com a Agrovest, e apoio da Syngenta vai atender dois públicos distintos e preservar a vida de ambos. As empresas se uniram e estão realizando uma campanha para vender kits de proteção individual (EPI – EQUIPAMENTO DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL), onde todo lucro será revertido para a construção do Hospital Dom Tomas – Hospital do Câncer de Petrolina.

Uma ação, segundo o presidente da Central de Adubos, Aurélio Cavalcante, para estimular o trabalhador a utilizar o EPI. “O uso do EPI é fundamental para garantir a saúde e a proteção do trabalhador, evitando consequências negativas em casos de acidentes de trabalho e reverter o lucro dessas vendas também é bastante gratificante, afinal além de prevenir acidentes de trabalho vamos contribuir para um bem maior que é a construção desse hospital aqui na região”, declarou.

A campanha foi bem recebida pelo presidente da Apami, Dr. Augusto Coelho, que reforçou sobre a importância do uso da EPI e agradeceu as empresas Central de Adubos e Agrovest por ter escolhido o Hospital do Câncer de Petrolina para a doação. “Precisamos de ações como essa de empresários que se importam com a saúde. Já agradeço a escolha pela APAMI, vamos construir esse Hospital que vai salvar muitas vidas em todo o Vale do São Francisco”, expôs .                                                        

A IMPORTÂNCIA DO USO DO EPI 

Todas as atividades profissionais que possam imprimir algum tipo de risco físico para o trabalhador devem ser cumpridas com o auxílio de EPIs – Equipamentos de Proteção Individual, que incluem óculos, protetores auriculares, máscaras, mangotes, capacetes, luvas, botas, cintos de segurança, protetor solar e outros itens de proteção. Esses acessórios são indispensáveis em fábricas e processos industriais em geral.

O uso do EPI é fundamental para garantir a saúde e a proteção do trabalhador, evitando consequências negativas em casos de acidentes de trabalho. Além disso, o EPI também é usado para garantir que o profissional não será exposto a doenças ocupacionais, que podem comprometer a capacidade de trabalho e de vida dos profissionais durante e depois da fase ativa de trabalho.

CENTRAL DE ADUBOS 

A empresa oferece ao agricultor a melhor solução em nutrição vegetal, oferecendo aos agricultores as melhores soluções para suas lavouras, com excelência nos serviços, inovação e qualidade de produtos, atendendo as expectativas dos clientes, acionistas e colaboradores e auxilia na construção de uma agricultura eficiente, rentável e sustentável, além de oferecer diversos itens de Proteção Individual.

A maior empresa do ramo agrícola do Vale do São Francisco, trabalha com a comercialização de adubos, sementes, defensivos agrícolas, materiais para irrigação e equipamentos de segurança ao trabalhador rural.

A Central de Adubos funciona em Juazeiro/BA: Caminho 17 nº 7, Tancredo Neves, telefone: (74) 3611-5287, em Petrolândia/PE: Av. Djalma Wanderley, 1520, Centro (87) 3851-2172, e em Petrolina/PE com duas lojas sendo uma na Rod. BR 428, km 135, Loteamento Recife e outra na Av. Coronel Antonio Honorato, 255 Gercino Coelho (87) 3862-2712 e 3869.-0244. Mais informações: 

www.centraldeadubos.com.br

 

Convocação Geral


Maçã produzida no Vale do São Francisco começa a ganhar mercado e Codevasf aposta na produção

Dia campo

Resultado de imagem para maçã do vale do sao francisco

As maçãs produzidas no vale do São Francisco

O uso da tecnologia de irrigação aliado ao trabalho de atuação já tornou o Vale do São Francisco conhecido no mercado internacional, pela produção de uvas. Dessa vez através de uma parceria entre Codevasf e Embrapa, o sertão está colhendo a maçã nordestina.

Na área também existe o plantio e colheita das frutas caqui e pera.

A Codevasf-Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba, promoveu nessa terça-feira 25, um Dia de Campo. O superintendente da 3º Regional Petrolina, Aurivalter Cordeiro e um grupo de engenheiros e técnicos visitaram a propriedade de experimento localizado no Projeto de Irrigação Nilo Coelho, Núcleo 5.

O engenheiro agrônomo, coordenador da pesquisa, Paulo Roberto Lopes conta que  o experimento dessas novas frutas no semiárido já pode ser considerado uma marca de sucesso.

As maçãs plantadas no Vale do São Francisco tem apresentado cada vez mais melhores qualidades. “Tem gente que não acredita mas a colheita está aqui para provar”, revela Paulo Roberto, ressaltando a importância da tecnologia e do trabalho em parceria.

Paulo Roberto explica que os tipos de maças plantadas na área de experimento são Julieta, Eva e Princesa. A média de produção da maça atingiu 40 toneladas por hectare e de pêra 60 toneladas.

Paulo Roberto ainda ressalta que o projeto continua em fase de pesquisa, mas que o maior desafio foi adaptar frutas que exigem até 350 horas de frio de 7,2° C ao calor do semi árido. No caso da maçã, as variedades eva, princesa e julieta apresentaram os melhores resultados.

O empresário Teofilo Ferreira Corcino diz que a expectativa é ir conquistando o mercado e aprimorar cada vez mais a qualidade da produção. Até o momento a maça é vendida para Recife, Pernambuco e Feira de Santana, na Bahia.

“Estamos trabalhando, acreditando na potencialidade da produção de maça na região do Vale do São Francisco”, diz Teofilo.

Das culturas pesquisadas, a pera apresenta forte apelo comercial, já que a produção nacional não atinge nem 10% do total consumido. O consumo atual é da ordem de 180 mil toneladas, sendo a maioria importada da Argentina, Estados Unidos, Uruguai, Chile e países Europeus.

A produção nacional de maçã é de cerca de 1,2 milhão de toneladas por ano, quantidade ainda insuficiente para abastecer o mercado interno, tanto que ainda são importadas mais de 50 mil toneladas. O consumo na região Nordeste tem aumentado nos últimos anos.

“São estes motivos que a Codevasf e a Embrapa acreditam, no crescimento da produção com qualidade da maça nordestina que nos próximos anos deve ganhar um espaço maior gerando mais renda e emprego”, finalizou Aurivalter Cordeiro.

Governo do estado