Com concursos federais suspensos, estados e prefeituras devem oferecer 19,1 mil vagas

download

O ano de 2017 será dos concursos públicos estaduais e municipais. Com os concursos no Poder Executivo Federal suspensos, os candidatos que buscam uma vaga no serviço público terão que mudar o foco dos estudos ou esperar por novas seleções no ano que vem. O número de vagas previstas em órgãos de estaduais e nas prefeituras das capitais chega a 19,1 mil, segundo levantamento feito pelo G1. Veja o levantamento feito em Pernambuco, com vários concursos já autorizados.

Em meio à crise fiscal, o governo vem enxugando as despesas públicas e interrompeu as contratações de servidores. Os cargos comissionados foram cortados e diversas estatais anunciaram programas de demissão voluntária. A saída para os concurseiros é olhar para as vagas municipais e estaduais.

“Temos mais de 5 mil municípios no país, o que gera uma grande possibilidade em relação aos concursos. Muitas vezes, por serem mais localizados, são concursos de menor visibilidade, mas nem por isso menos atrativos. Em alguns casos, são excelentes concursos e com pouca concorrência, exatamente por serem menos divulgados”, afirma Lia Salgado.

Não há previsão de concursos estaduais ou na capital do Estado no Amapá, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Tocantins.

Orçamento para concursos

Segundo o Ministério do Planejamento, contratações, em caráter excepcional, estarão restritas aos 18.690 cargos para provimento, admissão e contratação previstos na Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2017, que é o instrumento legal que define o limite máximo de cargos públicos a serem preenchidos. A LOA foi aprovada pelo Congresso Nacional em dezembro e depende de sanção presidencial.

Dentro desse total estão reservados 4.963 para preenchimento de cargos civis para nomeações referentes a concursos já em andamento e para atender eventuais a demandas judiciais. Outros 2.150 se referem a substituição de funcionários terceirizados, 10.503 para fixação de efetivo militar e 1.074 para o Fundo Constitucional do Distrito Federal, a ser usado na fixação dos efetivos das polícias Civil e Militar e do Corpo de Bombeiros.

Concursos aguardados

Em 2016, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) cancelou o Censo Agropecuário, em que o órgão foi autorizado a contratar até 82.203 profissionais. Segundo o IBGE, o censo vai acontecer, mas ainda não existe um cronograma definido ou autorização do Ministério do Planejamento para iniciar os procedimentos do processo seletivo simplificado.

Em outubro de 2015, os Correios suspenderam um concurso para 2 mil vagas de agente. O órgão informou que não tem novidades sobre o assunto. O Ministério da Fazenda afirmou que fez um pedido, para o Ministério do Planejamento, para a realização de concurso público unificado com a Receita Federal para vagas de assistente e analista, mas não há previsão de concursos para 2017.

O pedido de concurso para 710 vagas nas Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) foi indeferido por causa da suspensão de concursos públicos. E não há previsão de novos concursos.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) reiterou a necessidade de realização de concurso para 680 vagas de analista ambiental e administrativo e aguarda análise do Ministério do Planejamento no início deste ano.

Já o Ministério do Trabalho pediu autorização do Ministério do Planejamento para realização de concurso para 1.107 de auditor fiscal de trabalho, mas o pedido ainda não foi autorizado.

Segundo Lia, os candidatos que buscam uma vaga em concursos que não vão acontecer em 2017 devem manter o estudo. “Em concursos públicos, aguardar um ano por um bom edital não é situação rara. O candidato deve manter a preparação como se o edital fosse sair e também ficar atento a novas oportunidades que tenham coincidência de matérias com o que já está sendo estudado”.

Pernambuco

– Governo do Estado
Não há concursos confirmados para 2017, mas os seguintes estão autorizados:

– Corpo de Bombeiros de Pernambuco
Vagas: 300 para curso de formação e habilitação de Praças do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco
Salário: R$ 3.219,88
Organizadora: Instituto de Apoio à Fundação Universidade de Pernambuco (Iaupe)
Ainda não informações sobre prazo para a publicação do edital.

– Secretaria de Defesa Social
Vagas: 80 oportunidades, sendo 60 para ingresso no curso de formação de oficiais da Polícia Militar de Pernambuco e 20 para curso de formação de oficiais do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco
Salário: R$ 7.211,17
Ainda não informações sobre prazo para a publicação do edital.

– Secretaria de Justiça e Direitos Humanos de Pernambuco
Vagas: 200 para agente de segurança penitenciária
Salário: R$ 2.819,88
Ainda não informações sobre organizadora o prazo para a publicação do edital.

– Universidade de Pernambuco (UPE)
Vagas: 7 para médico neonatologista
Salário: R$ 7.514,74
Ainda não informações sobre organizadora o prazo para a publicação do edital.

– Procuradoria Geral do Estado
Vagas: 8 para analista administrativo de procuradoria
Salário: R$ 7.530,43
Ainda não informações sobre organizadora o prazo para a publicação do edital.

– Fundação de Apoio à Pesquisa (Funap)
Vagas: 52 para analista jurídico previdenciário e analista de gestão previdenciária
Salário: R$ 3.304,56
Ainda não informações sobre organizadora o prazo para a publicação do edital.

– Companhia Editora de Pernambuco (Cepe)
Vagas: 24 para auxiliar administrativo, auxiliar gráfico, técnico administrativo, técnico gráfico, técnico de digitalização, analista de apoio administrativo e analista de gestão administrativa
Salário: R$ 986,41 a R$ 3.560,86
Ainda não informações sobre organizadora o prazo para a publicação do edital.

– Secretaria Estadual de Saúde
Vagas: 249 para médico plantonista (anestesiologista)
Salário: R$ 7.514,74
Ainda não informações sobre organizadora o prazo para a publicação do edital.

– Prefeitura do Recife: não há previsão de concursos para 2017

Via: G1

Publicado em Pernambuco por vinicius de santana. Marque Link Permanente.

Sobre vinicius de santana

Vinicius de Santana é radialista a 30 anos em Petrolina-PE. Trabalhou na Emissora Rural, no Jornal o Sertão e atualmente trabalha na Rádio Grande Rio AM, na Rádio Rio Pontal FM de Afrânio-PE e na Rádio Dormentes FM, comunitária da cidade de Dormentes-PE.É formado em Administração de Empresas(FACAPE) e é pós graduado em Gestão de Pessoas(FACAPE). Tem especialização em Marketing Politico com passagens em várias cidades do sertão como coordenador de campanhas politicas. É Jualina: nascido em Juazeiro-BA, mas mora em Petrolina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *